• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Comparativo: Fiat Argo Trekking 1.8, HB20x e Sandero Stepway, três semanas com três aventureiros


A nossa equipe rodou durante três semanas com três das mais interessantes opções de um segmento muito especifico, e bem particular no Brasil, o dos hatch compactos com um perfil mais versátil, por muitos chamados de aventureiro, e que utilizam alguns recursos praticamente comuns a todos eles para dar exclusividade na proposta, solução que vêm agradando ao público brasileiro.


Hyundai HB20x, Renault Sandero Stepway e Fiat Argo Trekking foram alvo de nossa atenção e aqui apresentaremos através de três matérias individuais com cada um deles, mas onde ao longo de cada texto vamos comparando determinados pontos com as outras opções avaliadas, e para que com isso nosso leitor tenha uma ideia bem clara do que gostamos mais, ou menos, em cada uma das propostas.


E para iniciar esta pauta especial, apresentaremos nossa perspectiva em relação aos dias de contato com o Hyundai HB20x em sua opção de acabamento mais completa, a Diamond Plus, agora chamada de Evolution.

Esteticamente o veículo continua sendo controverso, principalmente após a chegada da nova geração em setembro de 2019. Apesar de ser uma versão mais aventureira, e por isso mesmo com recurso a mais peças em plástico para dar acabamento a carroceria, uma solução, aliás, muito utilizada pelas marcas neste tipo de produto, e que no caso especifico do HB20x tem adicionado pela Hyundai o cromado, para dar exclusividade a alguns pormenores, e algo a que os sul-coreanos sempre recorrem para acabamento de suas versões mais completas.


Em termos de design destacamos a grade frontal com contorno cromado e design exclusivo da versão, naturalmente as barras de teto longitudinais e os espelhos retrovisores da cor da carroceria com sinalizadores de mudança de faixa e rebatimento elétrico. Destaque ainda para as molduras das janelas também na cor preta seguindo o padrão dos diversos detalhes de acabamento da carroceria. A antena é a elegante barbatana de tubarão, muito bem integrada ao teto do nosso hatch. Harmonizando com as maçanetas das portas, ainda em cromado, as rodas de liga leve diamantadas de 16” onde são instalados pneus de medida 195/60 R16 da Michelin.


Na frente, referência para a assinatura em LED de condução diurna e os faróis de neblina para entregar um grupo ótico que expõem a exclusividade da proposta.

Dos três veículos avaliados o Hyundai HB20x é o que se apresenta de postura mais compacta, tendo como principais dimensões os 3970 mm de comprimento, 1740 de largura, 1540 de altura e ainda 2530 de distância entre-eixos.


Com esses dados confirmamos que o modelo da Hyundai é o menor em comprimento (4 070 mm do Sandero e 3 998 do Argo) e também perdendo em volume de espaço no porta-malas para o modelo da Renault, que entrega 320L e é o maior de todos eles. Os 300L disponibilizados pelo HB20x são idênticos ao entregue pelo Argo Trekking.


Finalizando a observação externa, e sempre comparando com os outros dois modelos de nosso teste, em nossa opinião o Hyundai HB20x perdeu identidade em sua última atualização, adicionando traços modernos mas perdendo algumas das características que já agradavam a seu público. Até o Sandero, com anos de estrada e pequenos retoques estéticos ao longo dos anos, mantem um nível de identidade que o caracterizam de forma imediata. Mas sem dúvida que dos três, o mais bem trabalhado no design é atualmente o Fiat Argo, com traços tipicamente italianos, misturando de forma muito interessante a esportividade com a elegância.

É então chegada a hora de descrever o interior do HB20x, e aí nosso modelo se destaca, tanto pelo bom acabamento, como pelo conforto. Também o pacote tecnológico da versão aventureira é muito interessante e trás itens como piloto automático e limitador de velocidade, acendimento automático dos faróis, USB para carregamento rápido de celular, chave presencial com partida do motor por botão, sistema stop/start, alerta de frenagem autônomo, alerta de mudança de faixa, assistente de partida em rampa, monitoramento de pressão de pneus e ainda controles eletrônico de estabilidade e tração.


Voltando ao conforto, é importante reiterar o bom acabamento e boa integração entre as peças na hora da montagem do HB20, entregando um rolamento com poucos ruídos e deixando o modelo sul-coreano como um dos destaques neste quesito, além disso, o isolamento acústico foi trabalhado para manter um bom ambiente interno. Com peças em tons de vermelho nas saídas de ar e botão de ignição, o habitáculo do HB20x se distingue ainda pelos detalhes contrastantes em tom laranja na costura dos bancos, que são de acabamento em couro, e entregando boa ergonomia.


A central multimídia de 8 polegadas fica centralizada no painel principal em posição elevada, posicionamento muito idêntico ao do Fiat Argo, e disponibiliza também as imagens da câmera de ré com guias, que em conjunto com o sensor de estacionamento traseiro auxiliam nas manobras. A central multimídia permite ainda conectividade com Apple CarPlay e Google Android Auto, com sistema de áudio de boa qualidade, através de quatro alto-falantes, adicionando nas versões mais completas do HB20x, dois tweeters.

Destaque ainda para o ar-condicionado digital, as maçanetas das portas em preto brilhante, o apoio de braço central para o condutor, vidros elétricos dianteiros e traseiros com funções one touch (descida e subida) e antiesmagamento, além das cinco posições com apoio de cabeça e cinto de três pontos, sem esquecer o sistema de fixação Isofix com top tether para cadeirinha de bebê.


Finalizamos a descrição ao interior olhando para o painel de instrumentos digital, elegante e de fácil leitura, é atraente em seu grafismo e se integra de forma muito correta no restante da iluminação do veículo, entregando um resultado bem harmonioso e tranquilizante quando dirigimos à noite. No entanto, não podemos deixar de referir que o painel de instrumentos do Fiat Argo é para nós o destaque, não só entre os três modelos avaliados, mas em todo o segmento, sendo a referência, com design amplo e moderno, esportivo e de cores atraentes.


Com ajuste do banco do motorista em altura e do volante em altura e profundidade, conseguimos uma boa posição de condução e nos preparamos para dar partida ao motor 1.6 aspirado de quatro cilindros Flex que equipa todas as versões do HB20x.


Este propulsor entrega uma potência de123 cv (gasolina) ou 130 cv (etanol) a 6.000rpm. Já o torque é de 16,5 kgf.m (etanol) e 16 kgf.m (gasolina) a 4.500rpm. Ele trabalha em conjunto com o câmbio automático de 6 velocidades com escalonamento muito interessante, e por isso mesmo dos três modelos hatch aventureiros testados (Argo Trekking, Sandero Stepway e HB20x) o modelo da marca sul-coreana é o que apresenta uma desenvoltura melhor, sendo o mais dinâmico de todos eles. Além do mais pronto nas respostas, ele é também o de evolução mais linear, e aqui o projeto de motor mais recente influencia diretamente na sensação que sentimos ao dirigir os três veículos e se refletindo também em sua eficiência.

Sua direção elétrica de assistência progressiva o deixam como um dos destaques em dirigibilidade e conforto sendo a escolha dos pneus muito correta para um condução urbana. Já se olharmos pela honestidade da proposta, a escolha da Fiat em relação aos pneus no Trekking é mais correta, já que no modelo italiano eles são de uso misto, permitindo ir um pouco mais além em termos de versatilidade.


Voltando ao nosso modelo, o HB20x é muito confortável, sendo o mais suave de todos eles. A opção pela suspensão independente do tipo McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira, solução, aliás, adotada pelas três marcas nos modelos testados, apresenta no HB20x o conjunto de suspensão e molas de configuração mais macia, sendo o mais suave na abordagem de buracos ou lombadas, mas sem perder a segurança e competência em curva, aliás, o HB20x, mesmo com uma maior distancia em relação ao solo em relação a seus irmãos de linha (211 mm) apresenta um comportamento muito interessante em asfalto e sempre com ajuda fundamental dos muitos auxílios que são itens de série neste versão.


Não faltam, controle eletrônico de tração e estabilidade, freios ABS com distribuição de frenagem (EBD) e ainda o já comentado sistema de alerta e frenagem autônomo. E já que tocamos no aspecto segurança um pequeno parêntesis para referir que todas as versões do HB20x vêm com airbag duplo frontal e lateral de tórax.

Voltando aos freios, a solução é a padrão para este perfil de veiculo, com disco ventilado na frente e tambor atrás, sempre eficiente para frear os 1.098 kg de peso do carro, e solução também comum aos outros dois produtos avaliados pela nossa equipe, Argo e Sandero. Merece ainda destaque positivo o alerta de mudança de faixa que no caso do modelo sul-coreano é de muita sensibilidade, interpretando muito corretamente as faixas, mesmo quando a sinalização no asfalto é deficiente. Quando o sistema foi incorporado à nova geração do HB20, foi um dos itens que mais nos chamou a atenção nos primeiros quilômetros com outras versões que dirigimos do hatch de fabricação nacional, sendo mesmo mais eficiente que alguns modelos de perfil superior.


Com o sistema de stop/start que desliga o motor em paradas no transito beneficiando o consumo, o HB20x apresentou um resultado interessante em nosso circuito misto. Com o tanque de 50 litros abastecido com etanol, o resultado foi de 8,7 km/l o que acabou por ser um resultado bem favorável, especialmente se olharmos para o consumo dos outros dois protagonistas de nosso teste. O Fiat Argo Trekking 1.8 fechou o teste com 7,8 km/l de média e o Sandero Stepway com 8,5 km/l, sendo então o HB20x o melhor de todos eles em questão de eficiência.

Conclusão do editor – Resumindo esta primeira parte do nosso teste de três semanas com três modelos aventureiros urbanos, a Hyundai entrega uma proposta que faz parte de uma família de muito sucesso no Brasil. O HB20 acaba de fechar o mês de março como o modelo de passeio mais vendido. Foram 8 012 unidades emplacadas, superando o líder de vendas no país nos últimos anos, o Chevrolet Onix, e superando a também os seus concorrentes neste teste. O Argo foi um dos modelos mais vendidos no terceiro mês do ano com 4 995 unidades, já a linha Sandero comercializou apenas 1 251 unidades. Se olharmos para o acumulado do ano, são 23 665 unidades do HB20 contra 16 237 do Fiat Argo e 3 714 do Renault Sandero. Saindo dos números, e voltando para nosso comparativo, o HB20x é o que se apresenta de forma mais equilibrada entre desempenho, conforto e eficiência, deixando para as outras duas propostas destaques dos quais falaremos nas próximas duas semanas onde detalharemos, por ordem, o Renault Sandero Stepway e, por último, o Fiat Argo Trekking.


O HB20x é um produto que carrega boa qualidade no acabamento, e que nesta versão topo de linha (agora chamada de Evolution) vem bem equipado e o preço pode afetar positivamente na hora da escolha por parte do público, já que com valor de referência atual de R$ 82.290 para o Brasil (R$ 83 790 em São Paulo) ele fica abaixo dos R$ 89.690 sugeridos para o Sandero Stepway na versão testada por nós, e também inferior aos R$ 85.720 divulgados pela marca para a versão 1.8 do Argo Trekking com os itens que faziam parte da unidade que testamos do carro Italiano.


Para saberem mais dos outros dois modelos, acompanhem nas próximas duas semanas nossa experiência com eles.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Testes e Comparativos entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br


Fotos


Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !
Coluna de André Maranhão - Veículos híbridos e eletricos