• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade


Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade
Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

O Jeep Renegade é um dos casos de amor incondicional ao longo dos últimos anos entre o público brasileiro. Desde o inicio de sua comercialização, o conceito SUV compacto moderno e com muito espaço interno, alinhado com o posicionamento sofisticado da marca Jeep, se conjugaram para fazer do Renegade um enorme acerto comercial, que vem sendo mantido muito por conta de uma correta e continua atualização do modelo sem nunca perder suas características e design.


Em sua trajetória destacamos a chegada dois anos atrás dos marcantes DRLs de condução diurna, circulares, tão característicos e atraentes, além das lanternas em LED. Já nesta última versão (2021), que recebemos para o teste e que apresentamos neste texto, o grande destaque é a chegada do teto panorâmico que deu uma “alma” nova ao veículo, ampliando a interação do espaço interno com o mundo exterior de forma muito agradável e item que começa a ser preponderante para o cliente na hora de escolher seu novo veículo neste segmento.

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Vamos então falar da versão Limited, uma das quatro equipadas com a motorização 1.8 Flex, e a mais completa de todas as que utilizam este motor, lembrando ainda que a Jeep disponibiliza outras três versões com o motor 2.0 turbo diesel e tração 4x4, que fazem desta ampla lista de versões e acabamentos uma das grandes virtudes do modelo. Esta amplitude de opções é em muito responsável pelo sucesso comercial do SUV, já que consegue, através das sete versões disponibilizadas, atender diversos perfis de carteira, preferência ou necessidade, começando na inicial, com preço sugerido de R$ 86.000, chegando na versão mais completa de todas elas, a Trailhawk com preço de R$ 174.161.


Como referido o grande destaque da versão 2021 nesta opção Limited é o teto solar panorâmico que fica visível imediatamente em nossa observação inicial. Além disso, destacamos as peças na cor preta que servem para dar acabamento a diversos pormenores como os para-choques, dianteiro e traseiro, ficando ambos conectados através de peças que contornam toda a parte inferior da carroceria e passam pela caixa de rodas e base das portas, entregando um equilíbrio muito interessante, e nem sempre fácil de ser conseguido, entre a área metálica da carroceria e as peças em plástico utilizadas para dar acabamento e detalhes ao modelo. Também na cor preta são as molduras das janelas, o rack de teto e a grade dianteira.

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Entregando um toque de exclusividade muito interessante na proposta, destacamos ainda as rodas escurecidas em liga leve aro 19" onde são instalados pneus de medida 235/45 R19, de características focados totalmente na eficiência do contato com o asfalto.


Ainda como itens que observamos nesta descrição ao exterior do Jeep Renegade Limited 2021 referência para os espelhos retrovisores elétricos, na cor da carroceria e fixos na coluna das portas incluindo sinalizadores de mudança de direção. Além disso, e como referência final em nossa observação externa, os faróis e lanternas totalmente em LED, sendo que os faróis principais ficam envolvidos em uma elegante e profunda moldura de tom cinza escuro.


Com comprimento de 4.232 (mm), largura de 1.798, altura de 1.686 e entre-eixos de 2.570, o Renegade se apresenta nesta versão Limited como um típico SUV urbano, mas que consegue através de suas proporções e capô bem característico (alto), transmitir uma ideia de porte maior, característica que agrada e atrai o público brasileiro.

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Já de olho no habitáculo, o acesso é realizado através da chave presencial que permite a abertura e fechamento das portas sem tirar a chave do bolso. O interior do Renegade é de espaço interessante para todos os cinco ocupantes, entrega uma correta e agradável posição de condução e, além disso, está cada vez mais sólido, com algumas peças de acabamento emborrachado e bem integradas. Através dessa evolução no acabamento interno, o Renegade vem apresentando mais qualidade e paralelamente redução de ruídos internos. Ainda em relação ao espaço, referir que seu ponto menos favorável é o porta-malas, com apenas 320 litros de volume disponibilizado.


Destacamos obviamente nesta versão 2021 o já comentado teto panorâmico com abertura parcial e tela de proteção solar. Este item é a maior novidade da última atualização ao modelo e item que adiciona ainda mais conforto ao agradável habitáculo do Renegade. Aliás, o teto do Renegade é alto em relação aos bancos e permite deixar a cabeça a uma distancia considerável, mesmo para pessoas de elevada estatura.


Olhando à nossa volta referências para o volante de ótima espessura multifuncional com acabamento em couro, com ajuste de altura e profundidade, e onde atrás são disponibilizadas aletas para trocas de marcha. Já o banco do condutor tem regulagem em altura o que permite conseguir uma ótima posição de condução. E já que falamos de bancos, referir que eles são revestidos parcialmente em couro e com encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos para todas as cinco posições. Os citados itens de segurança dianteiros ainda permitem ajuste de altura, e já no banco traseiro não foi esquecido o gancho universal para fixação cadeira de criança (Isofix).

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Com apoio de braço central, o console entre os bancos dianteiros foi atualizado para uma melhor distribuição dos espaços para objetos, ficando mais “limpo” devido ao menor espaço necessário para o pequeno botão do freio de estacionamento eletrônico, item que, no entanto, já fazia parte do pacote Limited na geração anterior.


O ótimo sistema de áudio composto por 6 alto falantes está ligado a tela de 8,4” touch, com Apple Carplay e Androd Auto, bem posicionada e corretamente integrada no painel onde são ainda disponibilizadas as imagens da câmera de ré com guias dinâmicas. De dimensão generosa, a multimídia disponibilizada pela Jeep é bem prática, agradável, rápida e de fácil entendimento, sendo em nossa opinião uma das referências no segmento.


Logo abaixo ficam disponíveis os botões rotativos de expressivas dimensões em que entre outras funções servem para baixar/elevar o volume do áudio ou ainda realizar escolha da estação de rádio ou outras opções como escolher as músicas salvas em seu pendrive, por exemplo. Também nesta área ficam os comandos do ar condicionado que é Dual Zone.


Ainda bem agradável e merecedor de destaque é o painel de instrumentos de 7 polegadas colorido e configurável, ele é um dos item que entrega uma personalidade muito própria ao modelo, através de um design que mistura o clássico com uma interessante dinâmica digital.

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Aliás, para nós o charme do Renegade está precisamente nessa mistura muito acertada entre os traços tradicionais da marca de aparência robusta com conteúdo e soluções modernas, tornando-se um conjunto muito atraente, tanto por fora como por dentro.


Finalizando nossa observação interna, referência para o espelho retrovisor eletrocrômico, os vidros elétricos nas quatro portas com sistema de um toque para fechamento e abertura e a entrada USB para o banco traseiro.


Mas o bom pacote da versão Limited não se resume ao interior e se estende para outros itens ao serviço do conforto e da segurança. Exemplos disso o ótimo pacote de sete airbags (frontais, laterais, cortina e joelhos do motorista), o sensor de pressão dos pneus, ainda sensores crepusculares e de chuva, controles eletrônicos de tração, estabilidade, anti-capotamento e ainda de estabilidade para trailer quando instalado engate da marca Mobar.


Com este bom nível de equipamento e itens e segurança acionamos o botão de ignição para dar partida a uma das suas já tradicionais motorizações do modelo, o motor Flex 1.8 E.Torq EVO 16V que trabalha associado ao câmbio automático de 6 marchas.

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Esta opção de propulsor carrega o peso dos anos e entrega 135 cavalos, quando abastecido com gasolina, ou 139 cv no etanol, sendo para ambas as opções com potência máxima disponibilizada nas 5750 rpm. Ele está longe de ser um motor dinâmico, mas que tem como característica principal sua solidez mecânica através de muitos anos de convivência com o produto. Com 18,76 kgfm na gasolina e 19,27 kgfm no etanol, a capacidade máxima de torque é entregue nas 3750 rpm para ambos os combustíveis, sendo através de suas características uma sólida solução, no entanto, pouco dado a grandes acelerações e que sempre foi acusado de “guloso”, especialmente pelos menos delicados no pé direito.


No entanto, queremos referir que na unidade 2021 com pouco mais de mil quilômetros testada por nós, foi notório uma maior inteligência do câmbio no momento das passagens de marcha de forma automática, em rotações menores, tornando o veículo mais suave em sua evolução, e mesmo antes de chegarmos ao final de nosso teste tínhamos a nítida sensação que o consumo médio em ambos os ambientes (urbano e estrada) entregaria um melhor resultado final. E após sete dias, o resultado ficou exposto no computador de bordo do modelo com 8,4 km/l de média com o mesmo combustível (etanol) de testes anteriores e no mesmo perfil de circuito, lembrando que das outras vezes que a versão Limited visitou nossa redação nunca conseguimos baixar de 7,6 km/l de média. Também preponderante para este resultado o sistema de stop/start que desliga o motor quando o trânsito está parado evitando o consumo de combustível nestes momentos tão comuns em nosso dia a dia urbano.

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Não sabemos exatamente onde a engenharia da marca mexeu, mas foi nítido, para nós, um ajuste fino entre câmbio e motor, e o que era uma sensação ao longo do teste dinâmico virou uma realidade no final, e este resultado se refletiu também no conforto, já que Renegade ficou mais dócil em sua evolução. Ainda relacionado com a autonomia, uma referência positiva para o fato da marca não mexer no tanque de combustível, mantendo o volume disponível de 60 litros e evitando que a toda a hora sejamos obrigados a parar no posto.


Outro item bem positivo são os freios ABS de disco nas quatro rodas, sendo os dianteiros ventilados, sistema que através de todos os auxílios eletrônicos permite ter o veículo muito equilíbrio nas diversas circunstancias de frenagem testadas, sendo capacitado para frear com eficiência os 1.393 kg de peso desta versão.


Continuando, nosso modelo transfere para o volante a sensação de estarmos a dirigir um veículo robusto, apesar de seu perfil de SUV compacto. Naturalmente, seu habitat natural é o asfalto, e a suspensão independente do tipo McPherson nas quatro rodas é uma ótima solução pra ampliar a possibilidade da engenharia da marca em equilibrar estabilidade e segurança em curva, ou ainda o necessário conforto, absorvendo com capacidade as muitas irregularidades das nossas ruas e avenidas, sendo a suspensão mais um item em que a engenharia da Jeep trabalhou muito corretamente.


Quanto à direção (elétrica) ela é precisa e suave, sendo elogiável a capacidade na transmissão dos movimentos para as rodas, entregando confiança e segurança, e sendo também naturalmente confortável nas manobras urbanas.

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Conclusão do editor: O Jeep Renegade é um produto que não perde o folego, muito por conta de uma correta estratégia comercial que vem evoluindo o modelo de forma continua, trazendo atualizações que o renovam anualmente de forma a acompanhar os desejos do público, e mesmo aquela que para alguns é a sua grande ressalva, a eficiência do motor 1.8 Flex parece ter os dias contatos, com a chegada de uma nova geração de motores turbo que brevemente vão equipar as linhas de produtos Fiat e Jeep. Mas com as duas motorizações disponibilizadas atualmente (as versões diesel 4x4 são sonho de consumo para público do segmento) ele continua com uma juventude invejável.


Em 2021 vem liderando novamente as vendas no segmento de SUVs compactos nos dois primeiros meses, com 5 834 unidades em Fevereiro e 7 091 em Janeiro. Ainda exemplificando sua longevidade, recordar que após anos de liderança e sucesso, em 2020, e com 56 865 unidades emplacadas, ele só perdeu para o Volkswagen T-Cross (60 119) por uma reduzida margem e ainda devido a vendas atípicas do modelo germânico no inicio do ano.


Com preço sugerido em São Paulo de R$ 130 691 e no resto do país de R$ 128 490 a versão Limited é um carro completo e muito interessante, que entrega o posicionamento elevado que se pretende na proposta, muito conforto, espaço e tecnologia, além de apresentar um pacote de segurança que deixam qualquer pai de família bem tranquilo. Nesta unidade testada por nós, notámos também uma evolução sensível no relacionamento entre câmbio e motor o que deixou ele mais agradável na subida de giro e em aceleração, ficando com isso também mais eficiente, o que aliado a uma mecânica consolidada, dá folego para o modelo esperar pelas novas motorizações com absoluta tranquilidade, pois continua carregado de atributos que o deixam entre as melhores opções. Para quem não pode ir para uma das versões diesel, esta é, sem dúvida, uma ótima proposta para levar para sua garagem.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Avaliações e Comparativos entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Avaliação: Teto panorâmico é o destaque da versão 2021 do Jeep Renegade

Fotos


Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !
Coluna de André Maranhão - Veículos híbridos e eletricos