• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Avaliação: Fiat Cronos HGT trás um toque de esportividade

Atualizado: Jan 17

A Fiat decidiu trazer para a linha Cronos o acabamento esportivo do HGT, já conhecido no modelo Argo. Para saber quais as principais diferenças entre as duas propostas de carroceria, a Revista Publiracing rodou durante alguns dias com o Cronos HGT, isto após meses atrás dirigirmos a versão do Argo com câmbio manual, em teste que publicamos no link aqui, e que mostrou naquele momento uma opção que vai além da cosmética, e que verdadeiramente foi trabalhado para oferecer uma dinâmica diferenciada em relação ao restante da linha.


Foram destaques, o câmbio manual com uma ótima relação, o acerto de suspensão, além do interior moderno e esportivo. Já nos últimos meses do ano a Fiat anunciou que a versão do Argo HGT passa a ter como opção única de transmissão o câmbio automático, perdendo com isso algum do seu DNA, mas aproximando a proposta, segundo a Fiat, dos desejos do público que em sua grande maioria tem uma preferencia pelo câmbio automático.


Apelo esportivo evidente

Recebemos assim em nossa garagem a bonita versão de duas cores (custo adicional do pack bicolor de R$ 500), vermelho e preto, e com um resultado logo de imediato muito interessante em termos estéticos, e muito especialmente porque a Fiat repetiu a receita das rodas de liga leve de aro 17 onde são instalados pneus de medida 205/50 R17 com pintura exclusiva preta.

O tom escuro das rodas harmoniza com o bonito spoiler na tampa traseira de cor preto brilhante, e ainda com diversas peças em cor idêntica espalhadas pela carroceria, como o revestimento dos espelhos retrovisores, grades do para-choques dianteiro, molduras dos faróis de neblina, e, naturalmente, o teto, também na cor preto brilhante, deixando o Cronos verdadeiramente atraente e esportivo.


Interior moderno e agradável

Hora de acessar ao interior, o que é realizado através da chave do tipo canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas. No entanto a Fiat disponibiliza o chamado pacote TECH, que equipava nossa versão, e que por mais dois mil reais adiciona o sistema de chave presencial, retrovisores externos com rebatimento elétrico, luz de conforto e ainda sensores de chuva e crepuscular.


Em destaque imediato o volante, com borboletas para troca de marchas, ele tem ajuste em altura e profundidade, sendo revestido em couro, de boa espessura e com comandos de rádio e telefone. Ainda dando o toque de exclusividade para a versão, os tapetes com a marca HGT, o apoio para o pé esquerdo e ainda o tecido dos bancos, também eles exclusivos para a versão mais esportiva do modelo.

O interior do Cronos, assim como o do Argo, é moderno e muito agradável. O quadro de instrumentos de alta resolução TFT de 7 polegadas é, além de muito agradável, de fácil leitura e bastante prático. O conteúdo disponibilizado para o condutor é personalizável de forma rápida no volante, e inclui monitoramento da pressão dos pneus, distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso, entre muitas outras informações.


O ar condicionado é automático digital e a central multimídia disponibilizada está situada em ótima posição no painel , sendo de 7'' touchscreen com Android Auto e Apple Car Play. O sistema de áudio é distribuído através e 2 alto-falantes dianteiros, 2 alto-falantes traseiros e 2 tweeters, oferecendo uma boa experiência sonora. A central da Fiat é de fácil interpretação, e pode apresentar ainda as imagens da câmera de ré, item disponibilizado pela marca por R$ 700 adicionais.


Continuando nossa observação ao habitáculo do Cronos, referência para o espaço disponibilizado, que é bem interessante, e onde não faltam cintos de segurança de três pontos nas cinco posições, com gancho universal Isofix para fixação da cadeira de criança, assim como encosto de cabeça para todos os lugares. Finalizamos nossa descrição aos principais destaques do espaço interno com o ótimo porta-malas, que entrega 525 litros de volume para bagagem, o que é bastante importante para um sedan e seu conceito familiar, superando de forma significativa os principais concorrentes no segmento.

Mais familiar que esportivo

Com comprimento de 4,36 (metros); largura de 1,72; altura de 1,51 e entre-eixos com distância de 2,52; o Cronos já aparenta em sua envergadura o bom equilíbrio que iremos sentir ao dirigir o modelo.


O pacote de segurança e facilidades é sem dúvida interessante, afinal é a versão mais cara do modelo, e vem naturalmente com controle eletrônico de tração e estabilidade, assistente de saída em rampa, e a ressalva fica por conta da básica oferta de apenas dois airbags, para condutor e passageiro, embora a Fiat ofereça a opção de adicionar bolsas laterais dianteiras por mais 2 500 reais.


O sistema de freios é composto por discos ventilados na frente e tambor atrás, com ABS e EBD, é um conjunto que garante equilíbrio e eficiência para imobilizar com total segurança os 1.271 kg de peso do modelo.


O motor que equipa atualmente o Cronos HGT é o conhecido quatro cilindros em linha, 1.8 de 16V, com injeção eletrônica e tecnologia flex. Um propulsor que entrega 139 e 135 cv a 5.750 rpm, com etanol ou gasolina, respetivamente, e que disponibiliza 19,3 e 18,8 kgfm a 3.750 rpm de acordo com o combustível escolhido. Trabalhando em conjunto com o câmbio automático de seis marchas, o sedan de tração dianteira, apresenta um comportamento distinto da versão hatch do HGT.

No três volumes o foco foi na família, com um crescimento de motor bem mais suave que seu irmão menor, e privilegiando o conforto e economia. Sempre podemos ter um pouco mais de animação já que temos a opção de trocar as marchas no volante, mas ainda assim a configuração que a engenharia da marca escolheu para o conjunto motor/câmbio deixa de lado a esportividade. Também de olho no conforto da família é o acerto da suspensão. Independente do tipo McPherson na frente e eixo de torção na traseira, apesar de pneus de perfil mais baixo e mais largo, o ajuste entrega suavidade em praticamente todas as circunstancias, no entanto sem perder eficácia em velocidades maiores, mostrando um correto equilíbrio entre conforto e eficácia.


Outra boa característica do Cronos é sua eficiente direção. Assistida eletricamente, ela consegue transmitir com muita eficácia os movimentos do condutor no volante, passando muita confiança e permitindo manobras rápidas e precisas.


Com estas características, o Cronos é assim um veículo muito gostoso de dirigir, no entanto, deixando de lado arrojos de esportividade, algo que é puramente estético.


Com nosso teste no final, é chegado o momento de fazer uma referência ao consumo de combustível, e que ficou em níveis coerentes com a proposta. Com o tanque de 48 litros sempre abastecido com etanol, o Cronos terminou nosso circuito misto com média de 8,3 km/l.

Conclusão do Editor – O Cronos é um carro muito interessante, moderno e de design atraente. Em versões mais completas, como a HGT, seu interior passa também a sensação de estarmos ao volante de um carro de categoria superior. Bem equipado, e equipado com alguns dos opcionais oferecidos pela Fiat, a referência inicial do modelo, vai dos iniciais R$ 78.490 para R$ 82.490 e se adicionadas as bolsas laterais, o preço salta para R$ 84.990, o que o situa numa faixa de preço bem recheada de opções no mercado brasileiro.


Com 3085 unidades vendidas em dezembro, bom resultado diante das 2196 unidades comercializadas em novembro, o Cronos da Fiat fechou o ano de 2019 com 24 080 unidades emplacadas, e passou a ter no HGT, sua versão topo de linha. Uma opção para quem gosta da exclusividade do design mais esportivo, mas sem abdicar do espaço, conforto e segurança que pede um sedan para a família, sabendo, no entanto, que é uma proposta de dinamismo conservador.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Testes/Avaliações/Comparativos entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br


Laja Revista Publiracing