• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Em Genebra, Citroen apresenta sua ofensiva para diversos mercados e confirma C4 Cactus no Brasil


Como anunciado hoje por Linda Jackson, CEO da Citroën, na conferência de imprensa da marca no Salão Internacional do Automóvel de Genebra, a Citroën se prepara para abrir um novo capítulo no mercado internacional. Uma alavanca que dará impulso a sua ambição de crescimento global. Assim, a Citroën acelera em 2018 na América Latina e na Eurásia, notadamente com o início de produção e lançamento do Novo C4 Cactus no Brasil, e o Novo Jumpy na Rússia. Além disso, a Marca aposta em novos mercados, à imagem do Irã, onde produzirá e comercializará o Novo C3 também em 2018.

Impulsionada pelo sucesso de sua renovação na Europa, que permitiu em 2017 um recorde de vendas e ganhos de participação de mercado nos segmentos VP (Veículo de Passeio) e VUL (Veículo Utilitário Leve), a Citroën confirma mais do que nunca suas ambições de crescimento mundial apostando, além de sua ofensiva Produto, na aceleração de seu desenvolvimento internacional. Objetivo: elevar para 45% a participação das vendas globais da Marca realizadas fora da Europa até 2020 (ante as atuais 26%). Para tanto, além da reconquista em curso da China com o C5 Aircross e, em breve, com a versão chinesa do C3 Aircross (lançada no segundo semestre), a Citroën lança uma ofensiva comercial internacional sem precedentes.

BRASIL: C4 Cactus vai chegar ao mercado brasileiro produzido em Porto Real

Na América Latina, a Citroën viu suas vendas aumentarem 14% em 2017. Após o início de montagem do Novo Citroën Jumpy (VUL) no Uruguai no segundo semestre de 2017 – e do início de sua comercialização na Argentina e no Brasil no mês de outubro –, a Marca pretende ampliar sua dinâmica comercial na região. Para tanto, ela comercializará o C4 Cactus, que passará a ser produzido localmente (em Porto Real, estado do Rio de Janeiro), no segundo semestre de 2018. Alinhado ao Core Model Strategy do Grupo, este novo global car teve todo o seu desenvolvimento pilotado pelas equipes de engenharia e estilo do Groupe PSA na América Latina para atender exclusivamente às demandas dos clientes do Brasil e demais países da região, como Argentina, Uruguai, Paraguai e Colômbia.

EURÁSIA: Lançamento do Jumpy produzido na Rússia

Na região da Eurásia, a Citroën registou um crescimento de 33% em 2017. Uma recuperação na qual a Marca pretende capitalizar em 2018 com o lançamento de uma ofensiva no mercado de veículos comerciais leves, principalmente com o Novo Citroën Jumpy. Sua produção local acaba de começar na usina PCMA Rus situada em Kaluga, na Rússia (a 180 km de Moscou). Este lançamento industrial local demonstra o desejo da Marca de propor aos clientes veículos a preços competitivos no mercado russo. A produção deste novo modelo também se beneficiará de uma taxa de integração local de 50%, graças a uma parceria reforçada com fornecedores russos (contra 35% para o Citroën C4 Sedã). Derivado do Novo Jumpy, a Van Citroën SpaceTourer também será lançada nos próximos meses.

ORIENTE MÉDIO: Implantação da marca em parceria com operador local e lançamento do C3

Na região do Oriente Médio e África, o Irã é um dos países mais dinâmicos. Com uma população de 80 milhões de habitantes e um perfil urbano e jovem, este país tem um potencial de crescimento real, com um mercado automotivo que provavelmente atingirá 1,5 milhão de veículos já em 2018.

Em outubro de 2016, o Groupe PSA assinou com a Saipa – o parceiro histórico da Citroën no Irã – um acordo de joint-venture para produzir e comercializar os veículos Citroën. Este acordo prevê, notadamente, a produção de veículos na unidade de Kashan, bem como a implementação de uma rede dedicada à Marca. Apresentado no Salão do Automóvel de Teerã em novembro passado, o Novo Citroën C3 será o primeiro carro produzido em Kashan, com previsão de comercialização no 1º semestre.

#CITROEN

Laja Revista Publiracing
Reserve seu espaço