• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Comparativo: Onix Activ e HB20x, o que cada um tem de melhor


Após a Revista Publiracing ter avaliado o Onix Activ de forma individual, nada mais lógico que esta semana comparar este ótimo produto com o seu principal concorrente neste nicho de veículos. Os chamados aventureiros vieram para ficar no Brasil. Eles aproveitam a base dos modelos já conhecido, e após uma receita mais ou menos comum, ganham um apelo jovem e “libertador”.

Com algumas ótimas referências neste grupo de veículos, Toyota Etios Cross, não tão jovem, mas com uma mecânica muito boa, Renault Sandero Stepway, uma das referências, Hyundai HB20x, e mais recentemente o Chevrolet Onix Activ, o público brasileiro pode escolher qualquer um deles, que na sua essência, estética e mecânica, o resultado é extremamente positivo.

Cada um tem características que são determinantes na hora da escolha. Afinal cada marca interpreta de forma muito particular o “seu” veículo aventureiro. Foi para mostrar como dois ótimos produtos podem seguir caminhos diferentes, dentro da mesma proposta, que juntámos o Onix Activ e o HB20x.

Ambos sofreram a natural elevação da suspenção (3,0 cm no Onix Activ e em 4,1 cm no HB20x) e ainda a incorporação de alguns plásticos que os diferenciam de suas versões “normais”. Alterações visíveis também nos para-choques, num conjunto de soluções que incorpora ainda Rack no teto e rodas de liga leve, com aro de 15 polegadas no caso do Onix, e 16 no HB20x.

Podemos referir que no frente a frente estético, ambas as marcas estão de parabéns pelo excelente trabalho. Eles ficaram muito agradáveis, com plásticos na medida certa e sem exageros em ambos os casos. O Onix Activ transmite uma sensação de maior “envergadura”, muito pela intervenção acertada da Chevrolet na frente, que além dos aspectos já referidos, sofreu mais algumas pequenas alterações.

Fica claro que ambas as propostas são de carros urbanos, com apelo aventureiro, mas com limitada capacidade de off-road. Eles permitem uma postura aventureira? Sim, é claro.

A elevação da suspensão e ângulos de ataque um pouco mais generosos nos permite encarar pequenos cursos de água, os buracos da cidade, e até trilhas pouco exigentes, com a segurança de estar mais preparados para isso.

Ao entrar no interior fica claro que caminhos diferentes foram escolhidos pelas duas marcas. Se o Chevrolet Onix Activ é mais jovem, com destaque para os bancos e peças em dois tons, em escolha de tom muito harmonizada com a cor externa do veículo, a Hyundai escolheu para o HB20x o caminho da sobriedade, numa opção para clientes que preferem um interior mais elegante ou mais clássico.

Neste momento referir que as duas versões comparadas por nós, são as que apresentam o pacote mais completo em ambos os casos. Seguindo nossa percepção para soluções distintas no interior, a GM incorporou suas mais recentes tecnologias de conectividade como, por exemplo, a nova central multimídia MyLink2 além de piloto automático, câmera de ré, sensor de chuva, alerta de pressão dos pneus e serviço OnStar. Já a Hyundai optou, além de um tom de castanho escuro em algumas peças, encosto de braço para o condutor e bancos em couro, além de airbags laterais, isofix para cadeirinhas infantis, sensor crepuscular e ar automático digital. Ou seja fica evidente a opção por caminhos diferentes para um mesmo produto. Mais jovem, alegre e conectado o Onix Activ, tem em seu concorrente uma opção mais ao encontro de quem busca um produto com soluções mais elegantes, com conforto e de conceito mais familiar.

No quesito espaço interno o Onix oferece mais espaço total, principalmente para os passageiros do banco de trás, apesar de um pouco menos de espaço no porta-malas. No entanto os bancos da frente do Hyundai são mais amplos, muito de acordo com o conceito “sobriedade” escolhido pela marca coreana.

Um pouco antes de dar partida, referência para a posição de condução, que é mais elevada e correta no Onix. Para a busca de uma posição ideal, o carro da GM tem ajuste de volante apenas em altura, enquanto o modelo da Hyundai ajusta também em profundidade.

Já com os respetivos motores ligados, damos inicio ao nosso comparativo dinâmico. O motor “menor” 1.4 Flex de 8 válvulas com 106 cv do Onix, reflete apenas algumas das diferenças que interpretamos no comportamento dos dois. Sem deixar nada a desejar ele é naturalmente menos ágil. Já no caso do Hyundai um dos seus destaques é precisamente o motor 1.6 16V de 128 cv, que permite maior rapidez, mais velocidade e mais disponibilidade. No caso do carro coreano ainda destaque para o câmbio automático que entrega trocas muito suaves, completando um conjunto motor/câmbio muito bom.

No Onix Activ, além do menor motor, o câmbio, também ele automático de seis marchas, não se mostrou tão eficiente, sendo notória a passagem da marcha, em componente ainda prejudicado por um pouco prático sistema para troca das marchas de forma manual, através de dois pequenos botões na alavanca, muito ao estilo videogame.

Já nos quesitos direção, suspenção e comportamento, o Onix é uma proposta mais eficiente. Sua direção é mais dura, porém mais precisa, sua suspenção oferece menor rolagem nas curvas, e tem também uma capacidade maior de absorver as mais diversas adversidades de nossas ruas e rodovias. O carro da GM passa a sensação de um conjunto mais robusto, algo que vai de encontro ao que já comentámos sobre os caminhos diferentes escolhidos pelas duas marcas, e onde uma maior suavidade na condução do Hyundai, (direção, suspenção e câmbio) se encaixa na opção pelo conforto da marca sul-coreana.

Fator determinante em alguns casos para a escolha de um produto é sem dúvida a eficiência energética, ou seja, o consumo. E também aqui a disputa é positivamente equilibrada. Tanto na estrada como na cidade, as novas tecnologias incorporadas nas opções de motorização oferecidas, vão deixar o cliente, tanto de um como de outro modelo, sem muitas razões para reclamar. Nossa equipe conseguiu médias de 10,4 km/l na cidade e 11,6 km/l na rodovia, no caso do Hyundai HB 20x, e 12,4 km/l na cidade, e 13,6 km/h na rodovia, quando dirigindo percurso idêntico com o Chevrolet Onix Activ.

Como reflexão, ainda antes de nossa conclusão, referimos o fato de estarmos diante dos dois modelos mais vendidos no mercado brasileiro há já alguns meses, logo o publico não tem passado ao lado de duas propostas que nas suas versões “normais”, faz tempo caíram no gosto dos brasileiros. O Onix já dominava o mercado como um todo, quando o Hyundai HB20x era rei e senhor nos aventureiros. A GM naturalmente reagiu, e apresentou no segundo semestre de 2016 esta proposta que se tem mostrado também ela vencedora.

As duas marcas conseguiram personificar de forma muito própria, o mesmo tipo de “produto”, embora utilizando temperos diferentes, se assim podemos dizer. Na questão estética, o resultado é muito positivo em ambos os casos, o Onix apela à juventude, conectividade e robustez, já o Hyundai cativa pelo requinte, conforto e agilidade. A juntar a estes fatores, e na hora da decisão sobre a compra, entra em campo o fator preço, e ai o Onix se beneficia do preço em torno de R$ 64 000,00 para esta versão testada por nós, a mais completa. O HB20x na versão denominada Premium (a mais completa) é sugerido nas concessionárias da marca por um preço um pouco inferior a R$ 70 000,00.

Fotos; Revista Publiracing e Chevrolet/Hyundai (interior)

#COMPARATIVO #TESTEAVALIAÇÃO

Laja Revista Publiracing
Reserve seu espaço