• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

WRC: Uma surpresa chamada Kris Meeke


Cumprida a primeira rodada pelas especiais da região do Minho, Ponte de Lima, Caminha e Viana do Castelo, do Vodafone Rally de Portugal, Kris Meeke, no Citroen DS3 WRC do Abu Dhabi Total World Rally Team, chega ao Parque de Assistência, na Exponor, com uma vantagem de 11,5 segundos para o VW Polo R WRC de Sébastien Ogier. O piloto britânico, cuja equipe não participa na totalidade das provas deste Mundial 2016, tem sido uma agradável surpresa, depois de ter ganho as duas primeiras “especiais”, somando ainda um segundo lugar. Quarto classificado na edição de 2015 do rally português, Meeke deixou, até agora, para trás Volkswagen e Hyundai, apontados como os principais favoritos ao triunfo nesta quinta etapa do Mundial.

Ogier, mesmo com a reconhecida desvantagem de ser o primeiro na estrada, “limpando” as especiais para os adversários que passam depois, tem estado igual a si próprio, muito rápido e consistente, o que lhe permitiu minimizar o prejuízo (11,5s). E a concorrência, também por diversas razões, não conseguiu tirar partido do seu posicionamento mais favorável. Dani Sordo reclamou de uma pedra no meio da estrada numa curva rápida em Caminha, Jari-Matti Latvala de configurações não tão boas do seu Polo, Hayden Paddon, o vencedor do Rali da Argentina, com problemas de diferencial do Hyundai, e Mads Ostberg da caixa de velocidades do Fiesta.

Mas com os pisos de terra a sofrer uma degradação natural resultante da passagem das restantes equipes, é provável que Ogier, até à hora de os carros evoluírem na Porto Street Stage, veja a concorrência aproximar-se ainda mais durante a segunda secção da prova.

Fotos: Citroen Racing

#WRC

Laja Revista Publiracing
Reserve seu espaço