• Revista Publiracing

Rodrigo Baptista, Jimenez e Filipe Albuquerque, em Silverstone para o Blancpain GT Series


Em sua primeira temporada na Europa, o piloto Rodrigo Baptista vai conhecer neste fim de semana o palco da primeira corrida da história da F1, em 1950. Silverstone, na Inglaterra, que recebe a quarta reunião do Blancpain GT Series em 2016, a segunda etapa de longa duração do calendário, com três horas de duração e previsão de mais de 54 carros.

Como companheiro do paulista de 19 anos, o também paulista Sergio Jimenez e o português Filipe Albuquerque que vão estar ao volante do Audi R8 LMS de583 CV e preparado pela equipe WRT, a atual campeã do Blancpain GT Series, evento de Gran Turismo mais importante do automobilismo mundial.

“Silverstone é uma pista em que ainda não andei. Apenas no simulador, então não é um traçado que eu conheça ainda. Isso pode ser um complicador, especialmente no início, porque é um trajeto bem longo. A partir do segundo treino espero estar mais adaptado, para continuar minha evolução com o Audi #3”, observou Baptista.

Jimenez concorda: “Acho que será um desafio formidável para o Rodrigo, pois a pista é longa e cheia de curvas de alta. Ele precisará se adaptar o mais rápido possível”.

Depois de três etapas flertando com a zona de pontos, a tripulação acredita que a meta pode ser atingida em Silverstone, a despeito da acirrada concorrência que marca a categoria (em Monza, foram nada menos que 41 carros separados por menos de um segundo na tomada de tempo).

“Estamos confiantes para a corrida. Em cada prova melhoramos o setup e, mesmo quando não chegamos ao ajuste ideal foi positivo porque todas as mudanças fizeram o carro evoluir. Da mesma forma, como piloto, percebo que a cada corrida fico mais confiante com o carro e também mais próximo dos tempos dos companheiros”, apontou Rodrigo, que no ano passado venceu corrida na F3 Brasil e no Brasileiro de Marcas e que em 2016 faz sua primeira temporada completa na Europa, toda dedicada aos GTs.

Ele tem o suporte de Jimenez em seu desenvolvimento. A dupla esteve junta durante cinco semanas na Toyota Racing Series, campeonato de “pré-temporada” disputado com carros similares aos da F3 na Nova Zelândia em janeiro e fevereiro.

“Após duas etapas seguidas encontramos uma linha de trabalho para o carro. É verdade que a etapa de Misano me fez falta, porque só comecei essa evolução com o carro a partir de Monza. É um carro novo também para a equipe, que tem a competência de um time campeão, mas ainda não conseguiu performance homogênea com todos os carros. Com base nas etapas que já disputamos, vamos para Silverstone com um ajuste que acreditamos ser eficiente em curvas de alta”, aponta Jimenez, que divide a pilotagem do Audi #3 no Blancpain Series com a Stock Car no Brasil.

“Nosso objetivo é dar um salto e nos aproximar mais ainda da meta, que é andar entre os 10. Já vimos que não está longe”, completou o experiente piloto de 31 anos de idade, que faz aniversário neste domingo.

A programação é concentrada no fim de semana. São dois treinos e a qualificação no sábado. A corrida de três horas, tem largada marcada para 11h (horário de Brasília) de domingo. O site oficial do Blancpain Series transmite a prova ao vivo e a Bandsports mostra a corrida para o Brasil na semana seguinte.

Fotos: Patick Hecq

#GTBLANCPAIN