• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing
729X90.gif

Avaliação: Cronos 1.3 S-Design, uma das mais equilibradas versões do sedã compacto da Fiat

Atualizado: Set 14



A linha S-Design chegou no Fiat Cronos alguns meses atrás, e para conhecer como ficou este acabamento no sedã compacto da Fiat, recebemos para o teste de alguns dias a versão equipada com o motor 1.3 e câmbio manual de cinco marchas.

Esta versão nos chamou muito a atenção, inicialmente pelo design e itens que fazem parte com exclusividade do acabamento S-Design, também pelo equilibrado nível de equipamento, e finalmente pelo conjunto mecânico, que é bem interessante, e para nós, a mais honesta proposta da linha Cronos, muito por conta do correto casamento entre este motor e o câmbio, através da maior liberdade e elasticidade que esta transmissão manual permite.


Mas sem querer antecipar nosso resumo final, vamos então falar um pouco do design, algo em que o Fiat Cronos é referência no segmento de sedãs compactos.


De linhas bem italianas, traços elegantes e linhas esportivas, o Fiat Cronos é sem dúvida um carro bem atraente. Mostra que ficou para trás o tempo em que sedã compacto era sinônimo de hatch com um terceiro volume, muitas vezes adicionado sem qualquer critério ou trabalho estético. No caso do carro italiano o veículo é um trabalho de design completo, moderno, e de muito bom gosto.

Mas para deixar o modelo mais atraente, e de acordo com uma tendência que são as versões de acabamento em escuro, a Fiat lançou na linha Cronos o acabamento S-Design, que já estava disponível para modelos como a Toro, por exemplo, e que escureceu algumas peças do exterior e interior, entregando uma versão de personalidade muito própria.


O modelo tem como base a versão Drive, vendida pelo preço de R$ 65.790 ao qual o cliente pode adicionar o Kit S-Design com preço sugerido de R$ 3.900 totalizando R$ 69.080. Esse é o preço sugerido para a série especial que adiciona na versão base do modelo uma importante lista e itens.

Por fora são visíveis as rodas de liga leve aro 15", com acabamento escurecido e onde são montados pneus de medida 185/60 R15, referindo que nesta versão é disponibilizado o sistema de monitoramento da pressão dos pneus. São adicionados também os faróis de neblina, os retrovisores externos elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e rebatimento automático, além do sistema do retrovisor direito que se ajusta ao acionar a ré, sendo que as caixas dos espelhos são em cor preta. O logo da Fiat também é escurecido, tanto na frente como atrás, dando um toque de exclusividade na versão, que ainda tem a assinatura S-Design na lateral, bem elegante por sinal. Para finalizar, para- choque dianteiro com moldura da grade de acabamento também ele escuro, assim como escurecidos são as molduras das janelas e o spoiler na tampa traseira.


Antes de olhar para dentro, deixamos as principais dimensões do modelo. Idênticas para todas as versões da linha, o Cronos tem 4364 (mm) de comprimento, 1962 de largura, 1508 de altura e 2521 de entre eixos, se apresentado com postura de “gente grande” devido ao design de traços muito interessantes.

Já com o olho no interior, a versão adiciona vidros elétricos traseiros, ar condicionado automático digital e Interior escurecido com detalhes de acabamento exclusivos. Entre eles o logo da marca no volante, também acompanhando o tom escuro da identidade da versão.

Como referimos, a opção testada por nós é uma das mais equilibradas da linha Cronos, pelo conteúdo já descrito até aqui, e ainda a composição base que faz parte da versão Drive. Destacamos, a prática central multimídia com tela de 7'' touchscreen e conectividade com os sistemas Android Auto e Apple Car Play e de ótima localização. Mais uma vez reiteramos o merecido destaque para o sistema de áudio, já que tanto Argo como Cronos vêm-se caracterizando por entregar uma boa qualidade neste quesito, se comparados com outros produtos do mesmo segmento.

Ainda nos destaques ao habitáculo do Cronos S-Design 1.3, referência merecida para o bonito e prático painel de instrumentos, 3,5" TFT personalizável e multifuncional, com diversas informações do veículo, e em nossa opinião, o mais atraente painel de instrumentos dos sedãs compactos disponibilizados para o Brasil.


Em relação ao pacote equilibrado da versão que serve de base para o acabamento S-Design, destacamos o volante com ajuste em altura e disponibilizando os principais comandos, seja de configuração do painel, ou opções de áudio e telefone, o sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, ajuste em altura do banco do motorista, encosto de cabeça para os cinco ocupantes, assim como cinto de três pontos para todos. A Fiat não esqueceu o necessário gancho universal para fixação cadeira de criança (Isofix), mas o pacote de arbag é talvez um dos pontos menos positivos do modelo, disponibilizado, apenas, com duas bolsas frontais.

Já em termos de espaço para os ocupantes ele é de razoável disponibilidade, sendo, no entanto, limitado no espaço para objetos, tanto nas portas como no console central. Na direção contrária o ótimo porta-malas com 525 Litros de volume.


Hora então de falarmos do comportamento dinâmico do Cronos S-Design com esta configuração mecânica.

O motor é o 1.3 (1332 cm³) 8V Flex, é de boa elasticidade e sendo responsável por parte do bom acerto mecânico do modelo, que trabalha em conjunto com o bem escalonado câmbio manual de 5 marchas.


Quando referimos que consideramos uma das mais equilibradas configurações da linha Cronos, é porque além do preço, nível de equipamento e sua estética atraente, o conjunto mecânico é bem interessante, deixando em nossa opinião o carro mais versátil, se compararmos com as versões de câmbio automatizado. É claro que para muitos a transmissão automática é item fundamental pelo conforto, mas reiterando, este conjunto mecânico é muito equilibrado, oferecendo os melhores resultados em termos de consumo e toda a linha Cronos.

Melhor mesmo, só o resultado das versões equipadas com o sistema Stop/Start que pausam o motor quando estamos imobilizados no transito. E já que falamos em eficiência, aproveitamos para referir que terminamos nosso circuito misto com média de 9,2 km/l, com o tanque de 48 litros abastecido com etanol, um resultado que podemos considerar bem positivo, especialmente se comparado o com as versões equipadas com o motor 1.8 e câmbio automático, de média bem menos simpática.


Voltando ao nosso motor, ele entrega 109 cv de potência nas 6.250 rpm, se abastecido com etanol, ou 101 cv com gasolina nas 6.000 rpm. Ainda como referências técnicas o torque de 14,2 (kgf.m) no etanol e 13,7 na gasolina para ambos os casos entregue na totalidade nas 3.500 rpm, o que acabou por se mostrar bem apropriado para o perfil do cliente deste tipo de produto, o carro familiar de uso urbano rotineiro e esporadicamente utilizado para viagens em família com mais peso, e reiterando, se mostrando atualmente a motorização mais honesta da atual linha Cronos.

Já a suspensão utiliza a receita básica do segmento, sendo independente do tipo McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira. Bem alinhada com a proposta, equilibra o conforto com a eficiência e é um bom exemplo de como este item evoluiu muito em modelos de entrada mais compactos, sejam eles hatch ou sedã. Todos os principais produtos que disputam o segmento evoluíram muito neste ponto, não tanto na essência, mas muito mais na construção, configuração e ajustes, o que permitem resultados como o do nosso Cronos, que posicionado 158 (mm) de altura em relação ao solo, é capaz de suavizar a passagem por buracos ou lombadas, mantendo um bom contato com o solo sendo com isso bem confiável.


Uma das ausências notadas é, no entanto, o controle de tração, o que tornaria ainda mais completa a nossa versão S-Design.


A direção, de assistência elétrica é irrepreensível, rápida e precisa entrega muito prazer e conforto ao dirigir, e o volante de ótima espessura ajuda nesta perfeita integração do condutor com o veículo. Para finalizar, uma palavra para os freios (ABS) que são de disco na frente e tambor atrás, receita também ela tradicional, mas o suficiente em termos de solução técnica para a proposta.

Conclusão do Editor – A versão S-Design vem com um equilibrado pacote técnico, que tem como base a versão Drive, sendo em nossa opinião a mais honesta proposta do Fiat Cronos, tecnicamente versátil através de um motor de consumo interessante e um câmbio manual de bom escalonamento, ele é esteticamente muito atraente pelos pormenores adicionados na versão S-Design, reforçando que, em nossa opinião, o Cronos é hoje atualmente o sedã compacto de linhas mais atraentes, um carro muito elegante e que não esconde sua origem italiana. Um bom produto, que deveria representar muito mais no segmento em termos comerciais. As 10 086 unidades comercializadas até final de agosto, (1337 em julho e 1289 em agosto) não representam a qualidade do produto especialmente nestas versões como a testada por nós, e se pensarmos que, por exemplo, o Ford Ka sedã, modelo claramente mais envelhecido em termos estéticos, vende atualmente mais que o modelo italiano, e as razões só podem estar associadas ao preço, e também a necessária chegada de motores mais modernos na linha Cronos, o que vai tornar ainda mais interessante um produto muito atraente.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Testes e Comparativos entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br


Laja Revista Publiracing
Planos.jpg
Reserve seu espaço