• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Editorial: Volkswagen vira as costas para o esporte e abandona o WRC


Após a conquista de mais um titulo por Sébastien Ogier, quarto título para ele, seu navegador e para a marca, no campeonato do mundo de ralis (WRC), a Volkswagen vai abandonar já no final da atual temporada a categoria que vem dominando nos últimos anos, e um dos ambientes de maior retorno de marketing para qualquer montadora vitoriosa, especialmente nos mercados europeu e asiático, mas também com importante relevância em alguns países da América do Sul.

A medida tem como intensão cortar despesas após a aplicação da multa bilionária que balançou as contas da empresa, ainda no seguimento da manipulação dos testes de emissões de alguns de seus veículos, e esta parece ser a razão imediata para uma decisão que apanha muita gente de surpresa, já que segundo os próprios diretores do grupo, o projeto WRC estava garantido até pelo menos 2019.

Surpreendente principalmente pelo fato da Volkswagen vir desenvolvendo ao longo do ano o modelo com as novas regras da categoria para 2017, jogando todo esse dinheiro no lixo, sem ter um plano para servir equipes privadas que tivessem interesse em desenvolver e competir com o novo carro, que estava em fase adiantada de desenvolvimento. Além dos pilotos que com toda a certeza foram apanhados de surpresa, e dificilmente vão ter um lugar de ponta no próximo ano, já que a Citroën, por exemplo, já tem definida sua equipe para o retorno oficial em 2017. A Toyota, que também vai regressar, pode ser o destino de algum dos nomes de peso que estavam ao volante do Polo R WRC, Sebastien Ogier, Jari-Matti Latvala e Andreas Mikkelsen.

O grupo Volkswagen fecha assim mais uma porta para o esporte. Após anunciar semanas atrás o abandono do WEC, onde a Audi dominava e marcava presença à praticamente duas décadas, os mesmos burocratas que autorizaram a manipulação dos testes de emissões de seus veículos, arranhando de forma incalculável a imagem das marcas do grupo, são com toda a certeza os mesmos, reunidos nas mesmas salas, que tomam esta decisão com a única finalidade de reduzir custos para pagar a conta da sua inescrupulosa atitude, que deixou o grupo numa situação financeira ainda difícil de avaliar, e os amantes do esporte, os mesmos que compram seus carros, órfãos duma marca importante, e logo numa das categorias que comprovadamente mais retorno dá em termos de marketing às marcas que de forma oficial nela investem.

Renault, Fiat, Lancia, Audi, Peugeot, Toyota, Subaru e Citroën são apenas alguns dos exemplos de marcas que desde os anos 60 viram suas vitórias no WRC melhorar de forma substancial seus resultados, primeiramente na consolidação e confiabilidade da marca, e obviamente nos resultados das fábricas. Fica então a certeza que este corte no esporte é apenas a decisão mais fácil para reduzir o rombo, mas com toda a certeza uma decisão que em nada ajuda na necessária reabilitação da confiança na marca.

Para finalizar, e ainda em relação ao esporte, a Audi transferiu sua atenção para a Fórmula E, aqui numa atitude até compreensível, já que na politica do grupo mantem a Porsche no WEC, também ela com muita tradição por lá, e a Audi, que já tinha uma participação indireta, vai agora de forma oficial para uma das categorias que mais interesse vem despertando desde sua criação, até pelo seu posicionamento estratégico em termos de mercado automobilístico, visto ser disputada com motores elétricos, uma tecnologia que é o futuro para os carros de rua pelo mundo. Confirmado parece estar também o programa da Audi no Ralicross para 2017.

Os alemães da Volkswagen, país de onde estamos habituados a observar atitudes e decisões baseadas no planejamento e seriedade, parecem viver momentos de turbulenta falta de identidade. É obvio que a necessária reabilitação da credibilidade da marca não se dá deixando de mostrar o quanto ela é capaz de inovar e ser superior, eventualmente, aos seus concorrentes.

Artur Semedo / Editor-Chefe da Revista Publiracing

Foto: Volkswagen Motorsport

#EDITORIAL #WRC #AUTOMOBILISMO

Laja Revista Publiracing
Reserve seu espaço