• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

A 16ª Indy 500 de Helio Castroneves


Os recém-completados 41 anos fazem de Helio Castroneves um veterano em Indianapolis. Mas prestes a disputar a sua 16ª Indy 500, a experiência não impede que sinta ainda, passados tanto tempo, aquele friozinho na barriga. “A Indy 500 é como de fosse uma Copa do Mundo”, define o piloto do Team Penske, que no próximo domingo alinhará em 9º lugar, entre 33 participantes, para a 100ª edição da mais famosa, desejada, disputada e reverenciada prova do calendário da IndyCar. É tamanha a importância da histórica prova que, pela primeira vez em toda a sua existência, todos os ingressos foram vendidos antecipadamente. “Nem eu tenho ingresso, se não fosse a minha credencial de piloto, iria ficar de fora”, brinca Castroneves, cujo nome está intrinsecamente ligado à Indy 500.

Castroneves tinha 26 anos quando começou a ver seu nome se confundir com a atmosfera do Indianapolis Motor Speedway. Naquele 27 de maio de 2001, depois de largar em 11º, tornou-se um dos poucos pilotos que venceram a Indy 500 em sua estreia no tempo de Indiana. A bordo do Dallara Oldmosbile #68, o garoto criado em Ribeirão Preto completou as 200 voltas no oval mais famoso do mundo e subverteu o tradicional protocolo comemorando com o público no alambrado.

No ano seguinte, numa dramática disputa nas voltas finais, Castroneves garantiu mais uma vitória para Roger Penske na Indy 500 ao volande do Dallara Chevrolet #3. Se a vitória do ano anterior poderia até ser considerada por alguns como fato isolado, obra do acaso, a conquistada naquele 26 de maio de 2002 deu ares de “gigante” para aquele menino que estava familiarizado com o lugar mais alto do pódio desde os tempos do kart.

Superação.

Mas nenhuma das três vitórias de Helio Castroneves em Indianapolis teve tanta significação do que a de 2009. Aquele ano começou difícil, com a atenção do piloto voltada para a corte de Miami, onde estava sendo julgado em razão de supostos problemas com o fisco norte-americano. Foram meses dolorosos para a família Castroneves. Foi um tempo em que se falou abertamente em “prisão” e fim de carreira”. A justiça, porém, foi feita, com Helio e sua irmã Katiúcia sendo integralmente absolvidos.

Aquele poderia ter sido o primeiro maio em Indianapolis sem Helio Castroneves desde 2001, mas ele estava lá, como sempre competitivo, mas certamente com algumas feridas abertas que até então não se faziam presentes. E naquele 24 de maio de 2009 o piloto conquistou a sua terceira Indy 500. Como sempre, ignorou o protocolo e foi para o alambrado e, no pódio do Indianapolis Motor Speedway, chorou, chorou muito. A alegria pela vitória e o alívio pelo estar ali em razão do final feliz de um pesadelo que parecia não ter fim geraram no esportista um overdose de emoção, que seria potencializada no final do ano com o nascimento de Mikaella, fruto do seu relacionamento com Adriana Henao.

Às vésperas da 100ª Indy 500, Helio Castroneves é o único piloto em atividade com três vitórias e em condições de igualar o recorde histórico de quatro conquistas, feito somente alcançado por A.J. Foyt, Al Unser e Rick Mears. Os três vivem intensamente o atual momento da IndyCar. Foyt é chefe da equipe que leva seu nome, Unser é um dos astros do passado que abrilhantam o evento e Mears, o mais próximo de Castroneves, é o spotter do piloto brasileiro no Teram Penske. E os três estão em Indianapolis para, quem sabe, dar as boas-vindas ao novo membro do clube das quatro vitórias.

Se ela acontecer, ótimo, mas esse não é um pensamento que passe pela cabeça do companheiro de equipe de Juan Pablo Montoya, Will Power e Simon Pagenaud. “Para falar a verdade, eu não penso nisso e acho que ninguém na equipe pensa nisso também. A minha concentração é para entrar na pista e vencer, fazer o meu melhor para atingir esse objetivo. É foco total e absoluto. Depois a gente vê o que acontece”, conta o piloto, que aos olhos do mundo – e do Brasil pela Rede Bandeirantes de Televisão – estará acelerando a partir das 12:00 no domingo, 13:00 no horário oficial de Brasília.

Os impressionantes números de Helio Castroneves na Indy 500

1 Equipe (Todas as participações de Helio foram pelo Team Penske)

3 Vitórias (2001, 2002 e 2009)

4 Poles (2004, 2007, 2009 e 2010)

15 Participações (2001 até 2015; a de 2016 será a 16ª)

331 Voltas lideradas

#INDYCAR #HELIOCASTRONEVES

Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !
Coluna de André Maranhão - Veículos híbridos e eletricos