Revista Publiracing

Pelo preço de R$ 94.900, chega ao Brasil a nova Ducati Diavel 1260 S

A Diavel 1260 S, segunda geração desta moto tão especial, chega ao Brasil e permanece fiel ao espírito original, retomando os seus elementos de estilo fundamentais, mas reinterpretando-os sob uma perspectiva decididamente contemporânea.

 

Agora a Diavel conta com linhas mais agressivas. É mais divertida de conduzir em qualquer tipo de estrada e ainda mais confortável, tanto para o condutor como para o passageiro. A sua alma sport naked é exponenciada por um motor Testastretta DVT 1262 que combina acelerações de tirar o fôlego com uma entrega de potência suave a baixas rotações, ideal para os trajetos do dia a dia ou para percursos mais longos.

 

As atualizações na ciclística tornam a Diavel ainda mais eficaz em estradas mistas, enquanto o elevado nível de equipamento de tecnologia e eletrônica proporcionam níveis de frenagem similar ao de uma moto esportiva (fazendo-o de forma segura, graças ao Cornering ABS da Bosch) além de uma fácil gestão da performance do motor.

O modelo S se diferencia por suas suspensões Öhlins, pinças radiais Brembo M50, rodas de alumínio forjado e mecanizado, quick-shift up&down, DRL (luz de visão diurna), sistema multimídia e estofamento exclusivo no banco.

 

Lançada em 2011, a Ducati Diavel trouxe importantes inovações ao universo das motocicletas, impressionando com seu desempenho e estilo. Seus 162cv proporcionaram um arranque admirável, com torque de 13,1 kgm @ 7.500 rpm, 1.580 mm de entre-eixos, pneu traseiro com 240 mm de largura e 240 kg de peso em ordem de marcha, fazendo jus ao nome escolhido, que sugeria algo “diabólico”.

 

Impactante como poucas, a Ducati Diavel 1260S tem uma capacidade de aceleração e facilidade de condução surpreendentes (considerando seu peso em ordem de marcha).

 

Seguindo a tendência dos últimos modelos da marca, a Diavel 1260S teve a parte ciclística reformulada, com um chassi tubular mais curto e uma balança traseira monobraço mais longa. Além disso, a suspensão traseira também recebeu inovação, o monoamortecedor e os links foram colocados sobre o monobraço, e o motor liga chassi, balança e subchassi.

 

Ergonomia e conforto

Ao pilotar a nova máquina, percebe-se a ergonomia, independentemente da altura do condutor, pois o banco baixo possibilita chegar facilmente com os dois pés no chão e as pedaleiras centralizadas permitem pouco flexionar as pernas.

 

Os punhos do largo guidão estão mais próximos do piloto, permitindo que os braços fiquem semi flexionados, dando a impressão de abraçar o tanque da moto. E o bom formato do banco de dois níveis proporciona a sensação de inteira integração à corpulência da moto.

 

Potência e tecnologia

É possível notar a agressividade de suas 2.500 rpm ao dar a partida, entretanto seu baixo nível de ruído e vibração do motor são menores que de outras Ducati.

O câmbio apresenta um bom e rápido funcionamento, com curto curso de pedal e sem necessidade de força. Após o engate da primeira marcha, o quick-shift facilita a operação nos dois sentidos, permite subir marchas com giro mais alto.

O motor Testastretta DVT é completo e generoso em torque, potência e resposta, e está mais “cheio” em baixa e média rotações, com curva de torque mais plana, sem altos e baixos entre 3.500 e 6.500 rpm. Por isso funciona de forma regular e suave e vibra pouco nas retomadas em marchas altas com giro baixo, fator que proporciona a tocada mais suave e relaxada em ritmo “tranquilo” e muito excitante ao girar o punho, inclusive acima de 10.000 rpm.

 

A posição de condução e a ergonomia ‘power cruiser’ tão popular entre os diavelisti da primeira geração permanece intocada. O que de facto mudou foi a ciclística. A nova Diavel conta com um novo e bem evidenciado quadro de treliça tubular em aço, ao qual está ligado um braço oscilante em alumínio, com dimensões estudadas para oferecer uma surpreendente agilidade em curva, excelente ‘feeling’ e facilidade de condução. A roda traseira – com 240 mm de largura e um diâmetro de 17 polegadas – continua a ser imagem de marca da Diavel e, juntamente com as novas definições da ciclística, combina a notável manobrabilidade e ângulos de inclinação com excecionais níveis de conforto.

A sofisticada eletrônica garante prestações extraordinárias e a máxima segurança. A Unidade de Medição Inercial Bosch de 6 eixos (6D IMU) deteta instantaneamente a velocidade e aceleração e é crucial para a operação de muitos dos dispositivos de controlo que equipam a Diavel 1260. O pacote eletrónico integra o Bosch Cornering ABS Evo, Ducati Traction Control Evo (DTC), Ducati Wheelie Control Evo (DWC), Ducati Power Launch Evo (DPL) e Cruise Control.

 

A nova Diavel 1260 é compatível com a Ducati Link App: esta aplicação permite ao utilizador ativar o ‘journey mode’ (combinação do Load e Riding Mode) e personalizar os parâmetros de cada Riding Mode (ABS, Ducati Traction Control, etc) de modo fácil e intuitivo através do seu smartphone. Esta versátil aplicação também fornece informação detalhada sobre os intervalos de manutenção, um manual de utilizador e um localizador de Ducati Store. Para além disto, a Ducati Link App permite aos motociclistas gravarem as suas performances e viagens, de modo a poderem partilhar as suas experiências de condução aos comandos da nova Diavel com a restante comunidade de Ducatisti que também utiliza esta aplicação.

A Diavel 1260 está disponível na cor Thrilling Black & Dark Stealth (dois tons contrastantes de negro com diferentes acabamentos, e quadro vermelho)

 

Para as primeiras 18 unidades da nova Diavel 1260 S (ano/modelo 2019) o cliente receberá R$ 5 mil de bônus para aquisição de itens da linha boutique ou acessórios.

 

A promoção é válida somente para as unidades ano/modelo 2019, e enquanto durar o estoque. Válido para as concessionárias Ducati de todo o Brasil.

 

Preço público consumidor: R$ 94.900,00.

 

Para publicidade, patrocínio ou parcerias na seção Motocicletas entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

 

 

Please reload

Please reload

Rádio Sore Rodas