Revista Publiracing

É com grande pesar que a comunidade da Stock Car confirmou o falecimento do piloto Tuka Rocha, que competiu na categoria entre as temporadas de 2011 e 2018. O óbito aconteceu no início da manhã deste domingo (17), três dias após um acidente aéreo em Barra Grande, Bahia. A causa da morte se deu em função de queimaduras e inalação de fumaça por parte do piloto. Entre as dez vítimas do acidente, mais duas também faleceram: as irmãs Maysa Marques Mussi, 27 anos, e Marcela Brandão Elias, 37. De acordo com reportagem do UOL, os sobreviventes permanecem internados no Hospital Geral do Estado, em Salvador. O estado de saúde delas não foi divulgado.

 

Chhristiano Chiaradia Alcoba Rocha nasceu em São Paulo no dia 13 de dezembro de 1982. Apelidado pela família de Cris, adotou o apelido do pai no automobilismo em função do patrocínio da empresa familiar (Tuka Tratores). Foi um exímio kartista e uma estrela de sua geração. Mas foi também um dos jovens talentos afetados pela falta de apoio financeiro ao longo da carreira – que chegou a ser interrompida duas vezes em 2007, e no biênio 2009/2010. Kartista entre 1996 e 2000, conquistou vários títulos, entre eles um raro tricampeonato brasileiro consecutivo.

 

Tuka Rocha ingressou no automobilismo com a equipe Cesário na F-3 Sul-Americana (2001), para depois iniciar uma carreira internacional sempre pautada pelo esforço pessoal e dedicação. Passou pela World Series (2002 e 2003), F-3000 Italiana (2004 e 2005), A1GP (2006) e Superleague Fórmula (2008).

 

Sem recursos para dar continuidade à carreira, Tuka passou a trabalhar na empresa do pai. Foi ali que surgiu o contato com a Brasil Máquinas (BMC), que proporcionaria seu ingresso na Stock Car. Com passagens pela Vogel BMC, RZ, RCM, Bassani e Full Time entre 2011 e 2018, Tuka conquistou uma vitória na etapa de Ribeirão Preto de 2015 e um segundo lugar em Curvelo, no ano seguinte.

 

Tuka Rocha é um dos fundadores do kartódromo Speedland, em São Paulo, um dos mais sofisticados projetos do kartismo amador. Sempre voltado para o esporte, se valeu de sua marcante trajetória no kartismo para fundar a Tuka Racing School, escola de pilotagem para jovens e crianças.

Entre amigos e familiares, Tuka deixou uma imagem de jovem batalhador, alegre e companheiro. O pai, Sérgio, e a mãe, Lívia, eram presenças constantes em todas as corridas do piloto, assim como os irmãos Thiago e Felipe, que desde pequenos acompanhavam Tuka em suas competições.

 

O sepultamento de Tuka Rocha está previsto inicialmente para esta segunda-feira (18/11), em São Paulo. O horário será informado pela família e disponibilizado para amigos e fãs nas mídias sociais da Stock Car.

 

Fotos: Fernanda Freixosa / Vicar

 

Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Please reload

Please reload

Rádio Sore Rodas