Revista Publiracing

Peugeot absoluta na vitória de Loeb e com Peterhansel na liderança

 

A caravana do Dakar entrou no coração do planalto boliviano. Uma paisagem de sonho que em um abrir e fechar de olhos se pode transformar no pesadelo dos competidores. As equipes têm que se adaptar a uma enorme variedade  de terrenos, saber ultrapassar as dunas, e as muitas  dificuldades na navegação, que podem revolucionar as classificações a qualquer momento, como foi o caso de hoje.

 

Nos carros o maior beneficiado do dia foi Sébastien Loeb, que venceu sua segunda etapa da competição, sexta apenas nos ralis de Cross-Country. O francês soube resistir aos ataques de Nani Roma, vencendo com 44 segundos de vantagem.

 

Com os resultados de hoje Stéphane Peterhansel volta à liderança da prova, numa classificação onde perderam suas posições de destaque Mikko Hirvonen e Giniel de Villiers ambos por culpa de erros de navegação que os levaram a perder muito tempo.

 

Nos caminhões vitória de Gerard de Rooy, sua segunda consecutiva, e ainda confirmando a liderança na geral destinada aos “brutos” do Dakar. Eduard Nikolaev foi o segundo hoje, e é segundo na geral.

 

Nas motos, Sam Sunderland que vem realizando uma prova muito regular, conseguiu na etapa de hoje, reduzida pelo mau tempo e com apenas 219 quilômetros, sua segunda vitória no Dakar de 2017, e é agora o líder da competição destinada às duas rodas. O inglês parece ter sido dos poucos que “não perdeu o norte” nas duas bolivianas, ao contrário de Pablo Quintanilla, Xavier de Soultrait, Matthias Walkner e Joan Barreda que literalmente se perderam no terreno e na geral.

Nos quadrículos Kees Koolen venceu pela primeira vez no Dakar obtendo uma vantagem considerável sobre Gustavo Gallego.

Please reload

Please reload

Rádio Sore Rodas