Revista Publiracing

Procura por embarcações de pesca oceânica de lazer cresce no país

A escolha do cenário, a busca pelo cardume e o esforço para a captura dos peixes em alto mar (e, depois, a devolução) aliados ao prazer indescritível da navegação a longas distâncias. Essas são algumas das emoções que têm atraído mais brasileiros para a prática da pesca oceânica esportiva. É o que comprova o Triton Group – estaleiro que adquiriu recentemente licença para fabricação e comercialização de lanchas da marca Fishing Raptor, de renome mundial, voltadas para a prática do esporte. Segundo os diretores, para o próximo ano, deverão ser fabricadas cerca de 70 embarcações, o que corresponde a um aumento de cerca de 50% no valor de produção.

 

“A pesca oceânica é uma tendência mundial e pela procura e interesse de nossos clientes, temos percebido um desenvolvimento no Brasil. Estudamos detalhadamente o conceito da marca Fishing Raptor e seu renome no mercado além do grande potencial do Brasil para a prática de pesca recreativa antes de obtermos a licença. Analisando o cenário percebemos que muitos dos nossos clientes tinham interesse e outros já possuem, além de um barco de passeio, outro voltado para a pesca esportiva oceânica. Por isso, aliamos nossa expertise tanto em fabricação quanto em vendas para ampliar os nossos produtos e atingir também esse perfil de cliente”, afirma um dos diretores do Triton Group Fernando Assinato.

 

“Hoje circulam no país mais de 2 mil barcos da Fishing Raptor e a expectativa é um crescimento considerável para o próximo ano. Temos diversos modelos que vão de 21 a 42 pés que são capazes de agradar todos os amantes desse esporte. O grande diferencial dessas embarcações é o fato de combinarem características de segurança, qualidade e motorização - para cruzeiros de longas distâncias, com baixo consumo e manutenção, além de uma estrutura apropriada para o lazer a bordo”, complementa.

Fatores positivos para o aumento das vendas

Com mais de oito quilômetros de costa litorânea e grande concentração de água doce navegável, o Brasil possui importantes destinos de turismo de pesca mundial. A variedade de espécies encontradas como: tucunarés, dourados, marlins, atuns e olho de boi também tornam a prática mais atrativa.

 

Para esse tipo de esporte questões como: segurança na navegação e desempenho da embarcação são fundamentais, já que muitas pessoas chegam a navegar 70 milhas longe da costa para pescar.

 

“Ter uma lancha com casco forte produzida com materiais de altíssima qualidade, resistência e durabilidade é muito importante principalmente quando a navegação acontece em mar aberto. O grande diferencial da Fishing Raptor é o desenho do casco desenvolvido nos Estados Unidos – um dos maiores públicos dessa prática – que são insubmergíveis e possuem excelente performance. Navegabilidade e velocidade são mais diferenciais. Temos cascos que podem atingir até 70 milhas/h o que seria mais de 100 km/h. Ou seja, esse fator é importante para acompanhar a velocidade que os grandes peixes nadam e ainda garantir a segurança com a autonomia de combustível adequada”, explica Assinato.

 

Com fábrica localizada na região metropolitana de Curitiba, PR, e centros de vendas em diversas localidades brasileiras, o Triton Group é resultado de uma sociedade firmada entre o estaleiro Way Brasil e o distribuidor BOATSP. Com mais de 32 anos de experiência na área náutica, oferece atualmente mais de 30 modelos de embarcações de três linhas. São elas: Triton Yachts (lanchas de lazer a motor); Fishing Raptor (lanchas voltadas à pesca oceânica), e Armatti Yachts (lanchas de lazer a motor).O Triton Group conta com 25 mil m² de área produtiva e deverá expandir 5 mil m² até o próximo ano. Outra fábrica deverá ser instalada em breve.

Please reload

November 17, 2019

Please reload

Rádio Sore Rodas
Aleph Bank - Abra agora sua conta