Revista Publiracing

Segundo em Punta del Este, Lucas di Grassi fecha o ano na liderança da Fórmula E

December 20, 2015

O brasileiro largou da quarta posição, do lado mais sujo da pista. Assim, perdeu duas posições no início, e foi recuperando no decorrer da primeira metade da prova - uma delas com uma bela ultrapassagem sobre Sam Bird. Pressionando Loïc Duval, Lucas entrou nos pits junto do francês para a troca de carro. A parada perfeita da equipe - exatamente no tempo mínimo estabelecido de 59 segundos - colocou Lucas à frente de Duval e de Jérôme D’Ambrosio, na segunda colocação.

Buemi já liderava com o carro da Renault e.Dams, o equipamento a ser batido nesta temporada 2015/2016 do campeonato dos carros elétricos. Lucas ainda tentou colocar pressão sobre o adversário, mas o suíço fez valer a condição de contar com o melhor carro do grid e se manter à frente.

 

"Quase bati na largada por ter saído do lado sujo da pista, e quem sai nas posições pares aqui fatalmente perde posições. Consegui recuperar e entrei colado no Loïc (Duval) e no Jérôme (D’Ambrosio) nos boxes. O pit stop foi importante - confio muito no meu time e sei o quanto eles trabalham duro neste fundamento, e parte deste resultado é deles. Forcei na saída, tentei pressionar o Buemi, mas o carro da e.Dams está mais rápido. Temos que melhorar, pois o campeonato é duro, a qualidade dos pilotos é alta, e vamos lutar muito", disse o brasileiro.

 

Com 62 pontos - um à frente de Buemi - Lucas encerra 2015 liderando a competição, condição que alcançou com a vitória na etapa anterior em Putrajaya e com o segundo lugar na abertura da temporada em Pequim. No entanto, Di Grassi destaca que sua equipe, o Team ABT Schaeffler Audi Sport, terá de trabalhar duro para alcançar os rivais do box ao lado.

 

Lucas e Buemi provaram que irão polarizar a disputa pelo título. O suíço, contando com um equipamento melhor; o brasileiro, com estratégia e trabalho de equipe, além de contar com o próprio talento. "Estamos alguns décimos atrás, mas é o suficiente para que o piloto se arrisque mais e ande 100% no limite o tempo todo. Sabemos que eles foram o time que mais investiu no desenvolvimento do conjunto e fez um trabalho melhor. Temos de melhorar e aproveitar as oportunidades", afirmou.

Com equipamentos visivelmente inferiores, os outros dois brasileiros na competição, Bruno Senna e Nelson Piquet Jr. tiveram mais uma prova complicada, abandonando os dois.

 

Piquet que vem evoluindo o carro da equipe chinesa ainda chegou a rodar em sétimo e esteve muito perto de pontuar pela segunda etapa consecutiva na Fórmula E. Ainda distante do ritmo dos concorrentes mais competitivos, o campeão mundial da categoria defendia a sétima posição no ePrix de Punta del Este quando perdeu os freios do carro #1 do NEXTEV TCR na penúltima volta da terceira etapa da temporada.

“Não estou tão chateado, porque não estava na disputa pela vitória. Foi no final da corrida, e o que tinha que aprender aqui, nós aprendemos. Terminar não ia fazer uma diferença enorme. Então foi bom para ter mais dados e saber exatamente aonde a gente tem maior prejuízo para os adversários. O importante realmente é forçar o limite do carro”, analisou o brasiliense.

 

A próxima etapa da Fórmula E acontece em Buenos Aires no dia 6 de fevereiro.

 

Resultado do e-Prix de Punta del Este (URU):

1. Sébastien Buemi (SUI), Renault e.Dams - 33 voltas em 45min59s697

2. Lucas di Grassi (BRA), ABT Schaeffler Audi Sport - a 3s534

3. Jérome D'ambrosio (BEL), Dragon Racing - a 6s725

4. Loic Duval (FRA), Dragon Racing - a 6s807

5. Nicolas Prost (FRA), Renault e.Dams - a 21s057

6. Antonio F. Da Costa (POR), Team Aguri - a 22s410

7. Jean-Eric Vergne (FRA), DS Virgin Racing - a 57s726

8. Daniel Abt (ALE), ABT Schaeffler Audi Sport - a 1min00s744

9. Stéphane Sarrazin (FRA), Venturi - a 1min03s559

10. Robin Frijns (HOL), Andretti - a 1min03s840

11. Simona De Silvestro (SUI), Andretti - a 1 volta

12. Oliver Turvey (ING), Nextev TCR China Racing - a 1 volta

13. Oliver Rowland (ING), Mahindra - a 1 volta

14. Nathanaël Berthon (FRA), Team Aguri - a 1 volta

15. Nelson Piquet Jr. (BRA), Nextev TCR China Racing - a 2 voltas

16. Bruno Senna (BRA), Mahindra - a 7 voltas

17. Sam Bird (ING), DS Virgin Racing - a 16 voltas

18. Jacques Villeneuve (CAN), Venturi - a 32 voltas

Volta mais rápida: Sébastien Buemi: 1min17s413

 

Classificação do campeonato após três etapas:

1-) Lucas di Grassi - 62 pontos

2-) Sébastien Buemi - 61

3-) Jérome D’Ambrosio - 28

4-) Sam Bird - 24

5-) Loïc Duval - 24

6-) Nick Heidfeld - 17

7-) Robin Frijns - 17

8-) Stéphane Sarrazin - 16

9-) Antonio Felix da Costa - 16

10-) Nicolas Prost - 11

 

Fotos Duda Bairros/P1 Media Relations ( di Grassi) e Manolo Media ( Piquet)

Please reload

November 17, 2019

Please reload

Rádio Sore Rodas
Aleph Bank - Abra agora sua conta