top of page

Vídeo: Rally de São Paulo consagra campeões em Ilha Comprida


Vídeo: Rally de São Paulo consagra campeões em Ilha Comprida

A primeira edição do Rally de São Paulo chegou ao fim com a certeza de que pilotos e navegadores foram testados ao máximo. A etapa paulista do Sertões Series, também válida pelo Brasileiro de Rally Cross-Country CBA e CBM, proporcionou dois dias de disputas em pisos variados, com direito a partes encharcadas. E mesclou trechos velozes com outros sinuosos e técnicos, como todo rally que se preze.


Ao fim de 485 quilômetros cronometrados, consagrou no alto do pódio Guiga Spinelli/Flávio França (Carros); Gregório Caselani (Motos) e Cristiano Batista/Robledo Nicoletti (UTVs). Eles iniciaram o dia à frente em suas categorias, mas não tiveram facilidade para confirmar a vitória. A missão de promover o Vale do Ribeira, ou Vale do Futuro, foi cumprida e todos puderam se encantar com as belezas da região, que contemplou cinco cidades: Ilha Comprida, Iguape, Pariquera Açu, Jacupiranga e Cananeia – num roteiro exclusivo e desafiador.


O sábado levou os competidores a encarar o mesmo percurso da véspera, em sentido inverso. Na prática, uma especial diferente, já que o que era subida virou descida e as dificuldades do começo na sexta-feira foram para o fim. Especialmente os trechos alagados na faixa de areia, que exigiram concentração e cuidado para não ficar pelo caminho a poucos quilômetros do término do rally.


Para Guiga e Flávio França (que navegou pela primeira vez para o pentacampeão do Sertões nos Carros), foi necessário mostrar superação. A dupla enfrentou problemas nos freios de seu 'bugão' e adotou um ritmo mais cauteloso para garantir o primeiro lugar na geral. A especial nos carros foi marcada por um resultado raríssimo: ao fim dos 230km cronometrados, Cristiano Rocha e Gustavo Lourençon superaram Guiga e Flávio por um décimo de segundo. Depois, com as punições aplicadas pelos comissários, as posições se inverteram também no dia.


Caselani (Honda) procurou controlar o principal adversário Ricardo Martins (Yamaha), que até foi o mais rápido no cronômetro (por apenas 10s8), mas perdeu a vitória no dia com uma penalização aplicada a seu tempo. O francês Adrien Metge (Yamaha), vencedor do Sertões 2021, veio logo a seguir. No acumulado, no entanto, a terceira posição ficou com Bissinho Zavatti (Honda).


Jogo de gato e rato também nos UTVs. O mineiro Cristiano se manteve no encalço do catarinense Denísio (Deni) do Nascimento, que tinha 47s de desvantagem antes da largada. Diferença pequena o suficiente para que qualquer detalhe mudasse a classificação. Não foi o caso, ainda que a vantagem final tenha sido ainda mais escassa (37s). Com uma prova constante, Fábio Pirondi e Marcelo Ritter asseguraram o terceiro lugar.



ASPAS


Guilherme Spinelli (carros)

"Ficamos sem freio, quebrou um disco traseiro e por boa parte da especial vim sem frear, até que na zona de radar nós desmontamos a roda, tiramos a pinça e isolamos o freio. Viemos na economia máxima, sem abusar para não jogar fora a vitória no rally, que era o nosso objetivo. Foi divertidíssimo, vários trechos bem sinuosos, bons de pilotar e essa água que hoje ficou para o fim".

Gregório Caselani (motos)

"A prova de hoje foi a mesma de ontem ao contrário, então era tudo novo. A vitória no Rally de São Paulo veio numa boa hora, esse resultado estava um pouco entalado na temporada e aliviou uma tensão que eu vinha sentindo".

Cristiano Batista (UTV)


"Foram especiais bem completas, a organização está de parabéns. Nós largamos com 47 segundos de vantagem e viemos monitorando nosso amigo Deni, ele foi o mais rápido hoje, mas nós garantimos a vitória".

RESULTADOS

2ª ETAPA

Ilha Comprida/Iguape/Pariquera-Açu/Jacupiranga/Ilha Comprida

D.I. 18km - T.E. 230km - D.F. 23km

TOTAL: 271KMS.


CARROS

1) #302 Guiga Spinelli/Flávio França, Buggy Giaffone V8, 4h37min06

2) #371 Cristiano Rocha/Gustavo Lourençon, Mitsubishi L200 Triton, a 1min00

3) #138 Gunter Hinkelman/Deco Muniz, Can-Am Maverick X3, a 4min23

4) #351 Paulo Góes/Jefferson Teixeira, Mitsubishi L200 Triton, a 7min18

5) #341 Vilson Thomas/Rafael Teixeira, Mitsubishi L200 Triton, a 13min37


MOTOS

1) #7 Gregório Caselani, Honda CRF 450RX, 4h28min51

2) #2 Ricardo Martins, Yamaha WR 450F, a 49s

3) #4 Adrien Metge, Yamaha WR 450F, a 50s

4) #3 Jean Azevedo, Honda CRF 450RX, a 1min15

5) #6 Bissinho Zavatti, Honda CRF 450RX, a 6min30


UTV

1) #102 Denísio do Nascimento/Idali Bosse, Can-Am Maverick X3, 4h29min37

2) #110 Cristiano Batista/Robledo Nicoletti, Can-Am Maverick X3, a 10s8

3) #104 Reinaldo Varela/Gunnar Dums, Can-Am Maverick X3, a 1min10

5) #118 Fábio Pirondi/Marcelo Ritter, Can-Am Maverick X3, a 1min43

4) #133 Pedro Mac Dowell/Caio Spolidorio, Can-Am Maverick X3, a 2min42


CLASSIFICAÇÃO GEAL FINAL


CARROS

1) #302 Guiga Spinelli/Flávio França, Buggy Giaffone V8, 9h38min25

2) #371 Cristiano Rocha/Gustavo Lourençon, Mitsubishi L200 Triton, a 6min42

3) #351 Paulo Góes/Jefferson Teixeira, Mitsubishi L200 Triton, a 15min24

4) #138 Gunter Hinkelman/Deco Muniz, Can-Am Maverick X3, a 24min41

5) #334 Luís Carqueijo/Igor Quirrenbach, Mitsubishi L200 Triton RS, a 38min21


MOTOS

1) #7 Gregório Caselani, Honda CRF 450RX, 9h21min28

2) #2 Ricardo Martins, Yamaha WR 450F, a 3min51

3) #6 Bissinho Zavatti, Honda CRF 450RX, a 6min30

4) #3 Jean Azevedo, Honda CRF 450RX, a 7min24

5) #10 Vítor Siqueira, KTM 450 EXC, a 10min24


UTV

1) #110 Cristiano Batista/Robledo Nicoletti, Can-Am Maverick X3, 9h23min47

2) #102 Denísio do Nascimento/Idali Bosse, Can-Am Maverick X3, a 37s

3) #118 Fábio Pirondi/Marcelo Ritter, Can-Am Maverick X3, a 5min35

4) #133 Pedro Mac Dowell/Caio Spolidorio, Can-Am Maverick X3, a 7min48

5) #104 Reinaldo Varela/Gunnar Dums, Can-Am Maverick X3, a 11min32


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Kommentare


350x250.gif
300.250.png
bottom of page