top of page

Porsche Mobil 1 Supercup iniciará a nova temporada com combustível sintético

Porsche Mobil 1 Supercup iniciará a nova temporada com combustível sintético

A Porsche Mobil 1 Supercup iniciará a nova temporada utilizando combustível sintético, o chamado eFuel, potencialmente próximo de ser neutro em CO2. A matéria-prima vem da planta piloto Haru Oni, no Chile. Os até 32 carros de corrida do Supercup serão abastecidos exclusivamente com eFuels em cada uma das oito etapas da competição na Europa. Com este projeto, a Porsche sugere um caminho para que o automobilismo seja viável operando em uma potencial cadeia neutra de CO2.


O produto final permite que os veículos 911 GT3 Cup, com cerca de 510 cv, possam competir potencialmente neutros em CO2. Nos três anos anteriores, uma mistura de combustível parcialmente sintético de segunda geração foi usada na principal série monomarca do fabricante de carros esportivos. A Porsche agora dá o próximo passo sistemático com este projeto principal. Os carros de corrida que, ao contrário de seus homólogos de produção, são equipados com unidades de controle de motor programadas manualmente, terão uma versão de software adaptada instalada antes do evento.


O Porsche Mobil 1 Supercup mais uma vez corre exclusivamente como parte do programa de apoio em oito corridas europeias de Fórmula 1 este ano. A temporada começa com o Grande Prêmio da Emilia-Romagna em Imola, em 19 de maio, e conclui também na Itália, desta vez em Monza, em 1º de setembro. Durante a temporada, o total de combustível necessário para até 32 veículos Cup é de cerca de 50.000 litros.


"O Supercup também é um marco para nós quando se trata de eFuels. O automobilismo sempre foi um motor de inovação - agora também em termos de combustível. Através deste projeto, estamos dando mais passos em direção ao nosso plano de descarbonização", diz Michael Steiner, Membro do Conselho para Pesquisa e Desenvolvimento da Porsche AG. "Se olharmos para toda a cadeia de valor, os carros de corrida da Porsche Mobil 1 Supercup podem correr com eFuels de maneira potencialmente neutra em CO2. Aqui, o novo combustível é usado nas condições mais rigorosas. Para frear o aquecimento global, é essencial reduzir as emissões de dióxido de carbono - isso também se aplica ao automobilismo".

Os combustíveis sintéticos (eFuels) são gerados a partir de hidrogênio renovável e dióxido de carbono do ar, graças ao uso de energia renovável. Isso cria inicialmente o eMetanol, que, levado um passo adiante, é então convertido em gasolina bruta sintética. O projeto Haru Oni, localizado na Patagônia, obtém a energia para esse processo a partir da energia eólica. Neste local, o vento é abundante e barato. O dióxido de carbono atualmente vem de uma fonte biogênica. No futuro, será extraído diretamente da atmosfera de maneira ambientalmente amigável usando um processo inovador de captura direta de ar (DAC). A Porsche está trabalhando em um sistema piloto de DAC com o Grupo Volkswagen, HIF Global (seu parceiro na produção de eFuels) e MAN Energy Solutions. O objetivo é mostrar que o processo pode ser implementado industrialmente.


Porsche Mobil 1 Supercup iniciará a nova temporada com combustível sintético

"Em nossa opinião, o DAC é uma nova tecnologia importante para o futuro - especialmente para a extração de energia", afirma Barbara Frenkel, Membro do Conselho Executivo de Compras da Porsche. "O CO2 puro pode ser usado para processos industriais ou armazenado permanentemente no solo. Os eFuels produzidos desta forma podem ajudar a alcançar nossos objetivos de descarbonização do automobilismo. Continuaremos a apoiar nosso parceiro HIF no aumento da produção do combustível ".

 

O termo “eFuel” refere-se a combustíveis sintéticos produzidos usando energia renovável e não dependem de recursos fósseis. Esses combustíveis sintéticos podem complementar a eletromobilidade, especialmente para veículos já em circulação hoje. A Porsche já investiu mais de US$ 100 milhões no desenvolvimento e produção de eFuels. Deste total, US$ 75 milhões foram destinados à aquisição de participação na HIF Global LLC em abril de 2022. A empresa planeja, constrói e opera plantas de combustíveis sintéticos no Chile, Uruguai, EUA e Austrália.


Porsche Mobil 1 Supercup iniciará a nova temporada com combustível sintético

Em dezembro de 2022, a HIF Global iniciou a produção industrial de combustível sintético na planta piloto Haru Oni em Punta Arenas. O sul do Chile oferece condições ideais: na região de Magalhães, no Chile, as turbinas eólicas podem ser usadas significativamente com mais frequência e intensidade do que uma turbina semelhante instalada na Alemanha. O vento é mais forte e mais consistente ao longo do ano. Isso significa que as mesmas turbinas lá podem gerar eletricidade muitas vezes mais do que em latitudes europeias. Punta Arenas também está próxima ao Estreito de Magalhães. A partir daí os combustíveis sintéticos podem ser transportados pela infraestrutura existente da mesma maneira que os combustíveis convencionais.


A Porsche disputa tanto o Campeonato Mundial de Endurance da FIA (WEC) quanto o Campeonato Norte-Americano de Carros Esportivos IMSA WeatherTech com o protótipo 963 híbrido operado pela equipe de fábrica. Como nas temporadas anteriores do Supercup, os chamados biocombustíveis avançados com base em etanol são usados em ambos os campeonatos. No WEC, por exemplo, eles são baseados em resíduos orgânicos da viticultura.

Comments


350x250.gif
300.250.png
bottom of page