• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Indústria automobilística vive a pior crise da sua história


A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) compartilhou com a imprensa nacional o press-release divulgado pela OICA (Organização Internacional dos Construtores de Automóveis), entidade global à qual é associada, referente à pandemia da Covid-19.


Nele é referido que após 10 anos de crescimento, interrompidos pela estagnação de 2019, a indústria automobilística mundial encara agora a enorme crise de 2020. No entanto, mais uma vez ela irá mostrar sua resiliência. 2019 foi um ano sombrio, que apresentou um declínio de mais de 5% na produção mundial de veículos (uma queda para 91,8 milhões de unidades) e que interrompeu um período de 10 anos de crescimento do setor. Agora, no início de 2020, a indústria automotiva encara um novo desafio sem precedentes, em função do alastramento do novo coronavírus. O Presidente da OICA (Organização Internacional de Construtores de Automóveis), Fu Binfeng, alinhado com vários experts, declara que: "Esta poderá ser a pior crise que já impactou a indústria automobilística na história".


Os choques iniciais da Covid-19 começaram em janeiro, com a paralisação da maior parte do parque industrial chinês, causando a redução na produção de partes e componentes e impactando as indústrias no mundo inteiro. O avanço global do vírus, nas últimas semanas, resultou no fechamento de grande parte da indústria automobilística mundial e de muitos dos seus fornecedores.


O Presidente da OICA declarou que "a preocupação dos fabricantes e fornecedores do mundo todo com a saúde e segurança dos seus funcionários fez com que medidas sanitárias drásticas fossem tomadas, levando a grande redução da produção e até a paralisação de fábricas, mesmo em locais onde as autoridades locais não recomendaram ou nem decretaram essa obrigatoriedade".


Os fabricantes mundiais de veículos, através das suas respectivas associações automotivas e em conjunto com a OICA, continuam comprometidos em manter seus funcionários e clientes protegidos, respeitando integralmente, e até excedendo, as medidas governamentais de restrição ou confinamento. Em vários países as montadoras estão ajudando as pessoas afetadas pelo vírus da Covid-19, através da criação de projetos humanitários que variam desde a produção de respiradores até a facilitação do transporte de emergência e de serviços médicos.


Os associados da OICA continuam trabalhando para defender o setor automotivo da melhor forma possível, e estão prontos para iniciar o complexo processo de retomada da produção e das vendas, assim que a crise terminar.


"As várias associações nacionais das indústrias de veículos automotores, membros da OICA, estão envolvidas de perto com seus respectivos governos e parceiros, num diálogo construtivo com o objetivo de suavizar o impacto desta crise e assegurar a rápida recuperação do setor, que contribui de forma importante para a economia e o bem-estar mundial. Eu não tenho dúvidas que a indústria automotiva mundial, como já fez inúmeras vezes no passado, irá provar sua importância, sua força e sua resiliência", conclui o Presidente da OICA, Fu Binfeng.

Sobre a OICA

A OICA é uma associação mundial fundada em 1919 composta por associações automotivas de 37 países, incluindo todos grandes centros fabricantes de automóveis na Europa, Américas e Ásia. A OICA é única organização não governamental de fabricantes de carros e caminhões credenciada pela Organização das Nações Unidas, e representa os interesses técnicos em instituições e organizações internacionais.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Automóveis entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Laja Revista Publiracing
Reserve seu espaço