top of page

Ferrovia: A automação no transporte regional de passageiros na Alemanha


Ferrovia: A automação no transporte regional de passageiros na Alemanha

O projeto de pesquisa “Trens regionais automatizados na Baixa Saxônia, Alemanha” está entrando na próxima fase. Juntamente com o Centro Aeroespacial Alemão (DLR) e a TU Berlin, a Alstom está desenvolvendo soluções técnicas para digitalizar gradualmente o transporte ferroviário de passageiros na Alemanha. O projeto explorará as possibilidades de automação no transporte regional através do Sistema Europeu de Controle de Trens (ETCS).


A Landesnahverkehrsgesellschaft Niedersachsen (LNVG) apoia o projeto e está fornecendo dois trens regionais para os testes. A condução automatizada está sendo testada em rotas no norte da Alemanha. Enquanto o Ministério Federal da Economia e Proteção Climática (BMWK) está apoiando o projeto de pesquisa de automação, o Ministério da Economia da Baixa Saxônia está financiando o equipamento necessário para os dois veículos de teste com 5,5 milhões de euros.



Para os testes, novos sistemas para operação sem operador estão sendo desenvolvidos em uma primeira fase. Isso inclui o reconhecimento de sinais, que fornecerá a capacidade de reconhecer e interpretar os sinais de tráfego ferroviário instalados ao longo da via. Além disso, o trem deve ser capaz de reconhecer obstáculos. Em caso de mau funcionamento, o trem é controlado remotamente ou guiado pelo comissário. A Alstom já demonstrou com trens de teste em outros países que a condução automatizada e o controle remoto de trens podem ser tecnicamente implementados. O projeto determinará se a estrutura regulatória existente para a Operação Automática de Trens (ATO) pode ser adaptada. Em seguida, examinará quais testes e resultados são necessários para comprovar suficientemente os padrões de segurança para a condução autônoma na operação de passageiros.


Em uma segunda fase, a condução automatizada deve ocorrer como um “laboratório vivo” em condições reais. Os novos sistemas serão instalados nas duas unidades múltiplas LNVG pré-equipadas com ETCS e testadas em operação. As descobertas do desenvolvimento e operação ajudarão a preparar a aprovação posterior de trens totalmente automatizados.



O Ministro dos Transportes da Baixa Saxônia, Dr. Bernd Althusmann, diz: “O futuro do transporte ferroviário é neutro em relação ao clima e digital - sabemos disso muito bem, especialmente na Baixa Saxônia. Depois de já usarmos os primeiros trens de hidrogênio sem emissões do mundo desde 2018, agora estamos testando como podemos alcançar uma qualidade ainda maior no transporte local por meio de trens autônomos. O projeto combina duas qualidades marcantes da Baixa Saxônia como local: mobilidade inovadora e alto nível de digitalização. Estamos, assim, criando a base para mais tráfego nas ferrovias”.


Michael Kellner, Secretário de Estado Parlamentar do Ministério Federal de Economia e Proteção Climática, explica: “A automação das ferrovias, especialmente o transporte regional, oferece uma variedade de oportunidades. A queda dos custos operacionais torna mais fácil para os provedores regionais entrar no mercado ou expandir seus serviços. Rotas que se tornaram não lucrativas podem ser automatizadas e operadas com lucratividade novamente. Isso também reduz o deslocamento por estrada: menos emissões de CO2 e uma viagem mais tranquila para os passageiros.”


Visite nossa Plataforma de Compra e Venda de Veículos e tenha atendimento com especialistas que vão ajudar você a realizar o melhor negócio

 

Gostou da matéria? – Saiba que a sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente e totalmente gratuito.


Utilize a chave PIX - comercial@revistapubliracing.com.br e seja nosso parceiro -

O valor, você escolhe!


Se preferir outra forma de contribuição (cartões), acesse aqui


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção #Ferrovia entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Comments


350x250.gif
300.250.png
bottom of page