top of page

F2: Gabriel Bortoleto garante mais um pódio na categoria

F2: Gabriel Bortoleto garante mais um pódio na categoria

Neste sábado (6) o Autódromo de Silverstone, na Inglaterra, recebeu a corrida Sprint da oitava etapa do Campeonato Mundial de F-2. Os pilotos e equipes que disputam a competição internacional tiverem de enfrentar os desafios de uma pista muito molhada e que teve chuva praticamente durante todo o tempo da prova.


Vindo de uma espetacular vitória no último fim de semana, em Red Bul Ring, o brasileiro Gabriel Bortoleto, piloto do programa de jovens talentos da equipe McLaren de F-1, chegou muito animado para o fim de semana de competição. Após ter registrado na classificação um tempo que lhe permitiria largar em quinto hoje e, em sexto, na corrida de amanhã, o jovem de São Paulo se concentrou e partiu para a largada da corrida.


F2: Gabriel Bortoleto garante mais um pódio na categoria

Devido as severas condições da pista a largada foi autorizada com os carros atrás do safety-car e, em movimento. Bortoleto, que não esconde que gosta de competir em condições de pista molhada, logo partiu para cima de seus concorrentes e, por fora, conseguiu superar Jak Crowford (USA) subindo assim para a quarta colocação. Com uma condução rápida e muita segura o piloto partiu para cima dos adversários a sua frente. Porém, com quatro voltas completadas, a corrida teve de ser interrompida devido ao grande volume de chuva que assolava o circuito.


Cerca de 20 minutos se passaram e a corrida foi retomada. Bortoleto, em boa relargada, conseguiu se manter na quarta colocação, porém, sob forte pressão de Crowford e de Franco Colapinto (ARG) que vinham logo atrás. Muito concentrado, o piloto que conta com suporte da equipe Invicta Racing, aos poucos foi se desvencilhando dos adversários e focou sua atenção em buscar um lugar no pódio.


F2: Gabriel Bortoleto garante mais um pódio na categoria

A cinco voltas para o fim a intervenção do Safety Car acabou por agrupar novamente o pelotão e, faltando três voltas, a corrida foi reiniciada. Gabriel partiu, então, à caça ao seu companheiro de equipe Kush Maini (IND) que vinha logo à frente. O piloto brasileiro estudou muito o adversário, se aproximou muito na última volta e, na penúltima curva do circuito passou Kush pulando para a terceira posição. Kush deu o “X” no brasileiro que, por sua vez, manteve-se na trajetória por fora e, mesmo sendo escorado pelo companheiro para fora da pista, Bortoleto seguiu acelerando e cruzou a linha de chegada na terceira colocação. Kimi Antonelli (ITA) venceu a corrida seguido por Zane Maloney (BAR), em segundo.


Com o resultado ele somou mais seis pontos para o Campeonato e, agora, soma 91 pontos na terceira colocação, 15 a menos que o francês Isac Hadjar, vice líder da classificação.


“Me diverti muito na corrida de hoje. Larguei de quinto e cheguei em terceiro com uma ultrapassagem na última curva em cima do meu companheiro de equipe. Ele não deu moleza em nenhum momento, passou toda a corrida sempre querendo me colocar um pouquinho para fora da pista. Mas, eu dei um jeito de passar ele ali no final. Foi muito legal, aqui em Silverstone tem toda essa atmosfera do motorsport, todos esses fãs... Além de tudo foi com chuva, sem contar, que somei pontos muito importantes para o Campeonato”, comentou o piloto.

F2: Gabriel Bortoleto garante mais um pódio na categoria

Bortoleto ainda completou sua análise da corrida, comentando sobre a grande dificuldade com as constantes mudanças das condições da pista. “Essa condição de grandes mudanças das condições de climáticas tornam a corrida extremamente difícil de administrar. Começamos a corrida com uma quantidade de chuva, depois foi aumentando até que deu a bandeira vermelha. Aí parou, voltamos para a pista, volta a volta o traçado naturalmente foi secando. Isso tudo interfere muito no nosso jeito de pilotar. Muda nossas referências de frenagem e aceleração a todo instante. É uma questão de muita adaptação sem contar a preocupação normal de gerenciar a degradação dos pneus. Acredito que se eu tivesse conseguido superar o Kush um pouco antes teria chances de buscar a segunda colocação, mas, com certeza, fiz o meu melhor”, encerrou o brasileiro patrocinado pela McLaren, Banco BRB, Porto, Ebury, Snapdragon e Barthelemy.

Comments


350x250.gif
300.250.png
bottom of page