top of page

Fórmula E: Sergio Sette voltou aos pontos no mundial


Fórmula E: Sergio Sette voltou aos pontos no mundial

Neste sábado (30) o Campeonato Mundial de Fórmula-E realizou uma corrida histórica no continente asiático. Nas ruas de Tokio, a maior metrópole japonesa, os 22 pilotos que participam das disputas tiveram a luz verde para a primeira corrida da história no Japão. Em um país que respira velocidade a população lotou as arquibancadas para assistir aos mais velozes carros elétricos do planeta.


Fazendo a sua quarta temporada completa na competição o brasileiro Sérgio Sette Câmara, de 25 anos, esteve muito animado desde o início das atividades. Amante da cultura e população daquele país o brasileiro antes mesmo de entrar na pista já havia se declarado como um fã do traçado – em que treinou por várias horas em simulador - que, diferente da pista do Brasil, por exemplo, apresentou características muito técnicas e propensas aos carros da equipe ERT Fórmula-E.


Tendo em vista isso o time de engenharia e mecânicos da equipe usou bastante o tempo de pista dos dois treinos livres para prepararem um carro que fosse confiável para a corrida. Assim, sem uma preocupação de resultado nos treinos, Sette Câmara registrou o 17º tempo na primeira sessão e, na segunda sessão, o 19º tempo. Pelas posições conquistadas, realmente, não seria um dia animador.


Fórmula E: Sergio Sette voltou aos pontos no mundial

Porém, com tranquilidade, o piloto seguiu para a parte de grupos da classificação e, com a marca de 1m19s474 ele foi o segundo mais veloz do Grupo “B” e avançou para a fase dos duelos em que apenas os oito mais velozes se classificam. No primeiro embate, contra o suíço Nico Muller (Maseratti), Sette Câmara mais uma vez mostrou sua superioridade e com mais de quatro décimos de vantagem avançou para a semi-final. Desta vez, porém, o brasileiro acabou tocando de leve uma das barreiras de proteção e abortou sua volta, porém, já estava garantido com a quarta colocação do grid.


Serginho, em largada conservadora, acabou perdendo uma posição, porém, manteve-se no Top5 da corrida. Com um equipamento que, sabidamente, consome mais energia que o dos demais concorrentes Sérgio optou por uma estratégia de se manter o maior tempo possível nas disputas do primeiro pelotão. Muito pressionado, pouco a pouco, ele perdeu algumas posições, mas, em boa estratégia de pegar o Attack Mode ele se dirigiu àquela área apenas nas últimas voltas e, aproveitando-se muito bem de condições de pista, conseguiu permanecer durante todo o tempo na zona de pontuação concluindo a corrida na décima colocação. Com o resultado o brasileiro somou mais um ponto para o Campeonato e, agora, figura na 17ª colocação.


Fórmula E: Sergio Sette voltou aos pontos no mundial

“Estou satisfeito pelo que conseguimos desempenhar aqui em Tokio. A pista apresentava características mais próximas ao ideal para o nosso carro e, com isso, consegui me posicionar muito bem na classificação onde busquei realmente o limite. Larguei da segunda fila e, pensando somente me minha estratégia, fiz uma corrida legal, segurei os adversários o máximo possível e, ao final, concluir a prova na zona de pontuação foi uma espécie de prêmio para todos do time que se empenharam muito neste fim de semana”, concluiu o piloto patrocinado pela MRV.

O Campeonato Mundial de Fórmula-E retoma seu calendário daqui duas semanas com o e-Prix de Misano. Após vários anos competindo nas ruas de Roma a competição chegará, em 2024, a um dos autódromos mais icônicos e tradicionais do país.

Comments


350x250.gif
300.250.png
AEA_SDSEC2024_CARROSSEL_01.png
bottom of page