• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Fórmula E: As curiosidades da 7ª temporada que começa amanhã


A Fórmula E tem retorno programado para esta sexta-feira, 26 de fevereiro em Diriyah, com as duas primeiras corridas da Temporada 7 e marcando o primeiro ano da categoria como um Campeonato Mundial da FIA. Um honra ao se tratar apenas do segundo campeonato de monolugares a ganhar o status de Campeonato Mundial da FIA, o que até aqui só acontecia com a Fórmula1.


Fatos rápidos da 7ª temporada

A nova temporada traz consigo novos rostos, além de atualizações nos regulamentos.

Três novatos se juntam ao grid para o Campeonato Mundial de Fórmula E da ABB 2020/21 - Jake Dennis (BMW i Andretti Motorsport), Nick Cassidy (Envision Virgin Racing) e Norman Nato (ROKiT Venturi Racing).


Depois de experimentar a Fórmula E em Berlim durante o final da 6ª temporada, o brasileiro Sérgio Sette Câmara (DRAGON / PENSKE AUTOSPORT) e o campeão da DTM, René Rast (Audi Sport ABT Schaeffler), começam sua primeira temporada completa na Fórmula E.


A Fórmula E é um evento verdadeiramente internacional com nove países representados no grid. No entanto, uma nação tem um número recorde de talentos locais lutando pelo título. Jake Dennis, Sam Bird (Jaguar Racing), Alex Lynn e Alexander Sims (Mahindra Racing), Oliver Turvey e Tom Blomqvist (NIO 333) e Oliver Rowland (Nissan e.dams) compõem os sete representantes britânicos na competição.

A batalha pelo primeiro lugar deverá estar mais apertada do que nunca. A DS TECHEETAH terá como objetivo colocar seu nome no livro dos recordes com três títulos consecutivos de campeonato por equipes e pilotos. António Félix da Costa conquistou o título da 6ª Temporada pela maior margem da história da Fórmula E, com 71 pontos que o separam do segundo colocado Stoffel Vandoorne (Mercedes-EQ). No entanto, nos testes de pré-temporada em Valência, foi Maximilian Günther (BMW i Andretti Motorsport) quem definiu o ritmo inicial, liderando a tabela de tempos pela segunda temporada consecutiva.


Para apoiar as equipes durante a crise de saúde global, a Fórmula E e a FIA decidiram estender o próximo período de homologação, com os fabricantes apenas podendo alterar os componentes do trem de força uma vez nas próximas duas temporadas.


As equipes podem apresentar um novo carro na 7ª temporada, por um ciclo de dois anos, ou continuar a usar a tecnologia existente antes de homologar um novo carro no ano seguinte para uma única temporada.


Audi Sport ABT Schaeffler e a equipe do cliente Envision Virgin Racing, BMW i Andretti Motorsport, Jaguar Racing, Mahindra Racing, Mercedes-EQ, junto com os clientes ROKiT Venturi Racing, NIO 333 e TAG Heuer Porsche, todos optaram por novas máquinas para a temporada seguinte.

DRAGON / PENSKE AUTOSPORT, DS TECHEETAH e NISSAN e.dams optaram por atrasar a sua homologação e usarão o pacote da 6ª Temporada pelo menos nas rodadas de abertura.

Outra novidade para esta temporada, é a redução em 25% na disponibilidade de pneu nos eventos de corrida única e de 50% para os fins de semana com duas corridas. Isso poderá resultar em uma economia de 720 pneus ao longo do ano o que significa com 50 t CO2-eq menos de emissões produzidas, o que é uma redução de 29% no impacto geral em relação aos pneus.


Diriyah E-Prix

O circuito da rua Riyadh mais uma vez fornecerá um cenário espetacular para os eventos de abertura da temporada e abrirá novos caminhos com a Fórmula E sendo cenário para as suas primeiras corridas noturnas.


O rápido e fluente circuito de 2,49 km no sentido horário contorna o impressionante At-Turaif, Patrimônio Mundial da UNESCO, e permanecerá praticamente o mesmo nesta temporada. O trabalho de superfície da pista levou à reformulação do perfil das Curvas 9, 12/13, 14 e 18 para proporcionar mais competitividade.


Na temporada passada, foi Sam Bird, que venceu a corrida e abertura após largar da quinta posição, com Alexander Sims (BMW i Andretti Motorsport) vencendo a segunda corrida na pista.

António Félix da Costa detém a volta de corrida mais rápida ao redor do circuito, com 1: 12.481s estabelecido na 2ª Rodada da temporada passada

ACESSE #LOJA PUBLIRACING - Mercedes-Benz SLK 250 Conversível

Iluminando as primeiras corridas noturnas da Fórmula E

Hospedar as primeiras corridas noturnas da Fórmula E foi o resultado de muitos meses de planejamento, trabalhando com o Ministério do Esporte do Reino local (MOS) para criar uma corrida noturna sustentável.


A pista será iluminada pela mais recente tecnologia LED de baixa potência, que reduz o consumo de energia em até 50 por cento em comparação com a tecnologia não LED. Uma equipe está no local desde dezembro instalando cerca de 600 holofotes LED ao redor do circuito.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

AJLS Comunicação - O parceiro que falta para o seu negócio decolar!

Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !
Coluna de André Maranhão - Veículos híbridos e eletricos