• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Dupla mais internacional do cross-country brasileiro, Varela e Gugelmin são favoritos no Dakar 2020


Mais destacada dupla do fora de estrada nacional, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin tentam uma nova e importante façanha a partir do próximo dia 5 de janeiro: o duo da equipe Monster Energy/Can-Am é um dos principais favoritos ao título do Rally Dakar 2020 em sua categoria, maior prova do gênero do mundo, que terá 12 dias de disputas na Arábia Saudita, um território inédito. Varela e Gugelmin conquistaram em outubro o tricampeonato da Copa do Mundo de Rally Cross-Country na categoria UTV (veículo especializado no fora-de-estrada) ao vencer a etapa final no Marrocos. Considerando a boa fase e o alto nível de desempenho que os brasileiros têm apresentado em todas as competições internacionais, a dupla da Monster Energy/Can-Am é apontada como um duo com potencial de dar ao Brasil mais um título de campeão no Dakar.


“Como desafio individual, o Dakar certamente é um dos pontos altos da temporada. E será especialmente difícil: além do trajeto longo e complicado, teremos lá todos os nossos principais rivais internacionais. Será uma excelente prévia para a Copa do Mundo 2020”, destaca Reinaldo Varela. “Então, é uma corrida que tem importância dupla para a nossa equipe. Uma vitória na Arábia Saudita nos daria não apenas o bicampeonato do Dakar, mas também representaria muito em termos de nível de performance na nossa preparação para a Copa do Mundo, que começa já em fevereiro, no Qatar”, completou.


Brasileiros “gostam” das dunas – Com 7.856 km de percurso, sendo 5.097 de trechos cronometrados e 2.759 de deslocamentos, a corrida terá nada menos que 65% de seu percurso em piso de areia – o que é uma boa notícia para os brasileiros. “É um tipo de piso com o qual estamos acostumados. Várias provas do Mundial são realizadas em dunas. Então, estamos em casa”, define Gustavo Gugelmin. “A areia exige uma técnica específica, mas ao mesmo tempo é muito traiçoeira. Algumas conformações de dunas te convidam a acelerar mais do que deveria e outras te levam para os ‘funis’, que é o encontro entre duas dunas, formando um piso de angulação perigosa. É muito comum se acidentar ali, até com consequências sérias para o carro e a tripulação. Então, a experiência conta muito nesse tipo de prova. E nós temos nos saído bem, como mostra nossa campanha no Mundial”, detalha o navegador da equipe Monster Energy/Can-Am, lembrando das vitórias no Marrocos, Qatar e Cazaquistão da campanha pelo título 2019.

No total, estão inscritos 351 veículos entre motos (147), carros (87), UTVs (47), caminhões (47) e quadriciclos (23), reunindo 557 competidores de 53 países diferentes. Entre a largada no dia 5 e a chegada no dia 17, os participantes terão um dia de folga, em 11 de janeiro, na cidade de Riad. Esta é a primeira vez que o Dakar compete na Arábia Saudita. Anteriormente, a prova vinha sendo realizada na América do Sul, onde permaneceu por uma década.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

1 comentário
Laja Revista Publiracing
Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !