top of page

Dakar 2024: Irmãos Baumgart adotam toada cautelosa na primeira etapa


Dakar 2024: Irmãos Baumgart adotam toada cautelosa na primeira etapa

A primeira etapa do Rally Dakar 2024 foi disputada neste sábado (6) fazendo jus a seu nome. Os 414 quilômetros cronometrados entre Al’ Ula e Al Henakiyah trouxeram vários desafios a pilotos, navegadores e máquinas. E os brasileiros da X Rally, que disputam o Dakar na estrutura da Prodrive, puderam completar o trecho de hoje sentindo um gosto dos desafios que a prova reserva.


Depois de completarem o prólogo com o quarto e quinto lugares, os irmãos Baumgart mostraram contentamento por terem completado o dia sem maiores problemas, porém enfrentando alguns percalços no dia que já começou com atraso na largada em virtude de um acidente envolvendo um espectador cerca de 200 metros após o início do trecho cronometrado. O espectador foi atendido e levado a um hospital próximo; a organização não detalhou seu estado de saúde posteriormente.


Cristian Baumgart e Beco Andreotti adotaram a cautela para enfrentar os trechos de pedras e rochas da especial e apesar de terem parado apenas uma vez para troca de pneu, fecharam com o 33º tempo do dia, a pouco mais de 37 minutos do Toyota da dupla formada pelo belga Guillaume de Mevius e pelo navegador francês Xavier Panseri, vencedores da etapa inicial.


Dakar 2024: Irmãos Baumgart adotam toada cautelosa na primeira etapa

“Hoje foi pedra pura. O tempo todo. Nos primeiros 230 quilômetros viemos muito bem, e depois encaramos um trecho do qual o pessoal falava muito dos anos anteriores, onde muita gente tinha pneu furado. Então fomos em um ritmo mais cauteloso e fomos abrindo passagem para outros competidores que vinham em ritmo mais forte; logo adiante, passávamos por eles enquanto trocavam um pneu furado e pouco depois eles vinham novamente pedindo passagem. Então, nesse ‘elástico’ de apertar o ritmo e ser conservador para abrir passagem, acabamos perdendo bastante tempo. Tivemos só um pneu furado, o que dadas as condições de terreno, foi lucro, e ainda tem muito pela frente. O Dakar está só começando”, relatou Cristian.

E não foi fácil mesmo. Também pilotando os Prodrive Hunter, os atuais campeão e vice do Dakar enfrentaram diversas dificuldades. Nasser Al Attiyah fechou a prova na 22ª posição, enquanto Sebastien Loeb terminou duas posições à frente do qatari.


Marcos Baumgart e Kleber Cincea, que fecharam com o 46º tempo, também tiveram um dia agitado – até com parada para “ir ao banheiro”.

“Um dia para nos lembrar que estamos realmente no Dakar. Foi muito duro, com muita pedra. Perdemos um pouco de tempo com uma troca de pneu, com dois momentos em que demoramos um pouco mais para encontrar os waypoints e um ‘pit stop’ emergencial solicitado pelo Kleber, que eu precisei parar”, enumerou Marcos Baumgart.

“O Dakar acabou de começar e amanhã tem mais. Hoje largamos no pelotão da frente, o que na maior parte das vezes se torna um problema – como foi hoje -, e amanhã a gente larga mais para trás deixando o problema para quem sai mais à frente”, explicou Marcos, lembrando o fato de que os carros que largaram atrás na etapa deste sábado (6) terminaram à frente dos que foram os primeiros a sair.

 

Dakar 2024: Irmãos Baumgart adotam toada cautelosa na primeira etapa

Neste domingo (7) a caravana viaja por mais 655 quilômetros entre Al Henakiyah e Al Duwadimi, com 463 quilômetros cronometrados pela frente.

 

Resultado – ETAPA 01 – CARROS (Top-5)

06/01 – Al Ula > Al Henakiyah – 414 kms

1. Gillaume de Mevius/Xavier Panseri (Toyota) – 4h35min59s

2. Carlos Sainz/Lucas Cruz (Audi) - +1min44s

3. Giniel de Villiers/Dennis Murphy (Toyota) - +9min18s

4. Vaidotas Zala/Paulo Fiuza (Mini) - +10min42s

5. Romain Dumas/Max Delfino (Toyota) - +12min18s

33. Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Prodrive) - +37min30s

46. Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Prodrive) - +47min14s

350x250.gif
300.250.png
bottom of page