top of page

CPM: Hélder Silva foi o mais rápido no dia de abertura da Rampa Serra da Estrela Covilhã


Hélder Silva
Hélder Silva

Num dia marcado pela presença de muito público, o campeão nacional absoluto em título foi o mais rápido em todas as subidas realizadas. Vítor Pascoal foi o melhor nos GT, com Luís Delgado a dominar os Turismos e Luís Nunes a fazer o mesmo nos Super Challenge. José Coimbra entre os Legends, Flávio Sainhas nos Clássicos e Armando Freitas nos 1300 também comandam à entrada da jornada decisiva de domingo.


Três subidas, três presenças no topo da tabela de tempos. Eis o feito de Hélder Silva aos comandos da Osella PA2000 EVO2 PA.30 da Power House. Parte para a jornada de domingo com 2,4 segundos de vantagem sobre António Rodrigues (Silver Car EF10) e 3,1 em relação a José Correia (Norma MC 20 FC), terceiro mais rápido.


Logo atrás, no 4º posto, está Nuno Caetano (Osella PA21S), mas já a 15 segundos do líder. Destaque para o regresso forte de Joaquim Rino à Montanha, com o “Senador de Porto de Mós” a fazer o 5º tempo da geral no seu BRC BR49 Evo da Divisão Protótipos B.


Nos GT, foi Gabriela Correia a dar o mote, com a “Princesa da Montanha” a liderar a tabela de tempos nas duas subidas de treinos. Chegada a subida de prova do dia, a piloto do Mercedes AMG GT4 foi suplantada por Vítor Pascoal, autor de um tempo colossal que colocou o seu Porsche 991 GT3 Cup no 5º lugar da geral, relegando a adversária para o 2º posto, na frente de Bernardo Garcia de Castro (Porsche 997 GT3 Cup), terceiro mais rápido da categoria.

Vítor Pascoal
Vítor Pascoal

Luís Delgado impôs com naturalidade a sua lei na Categoria Turismos. O flaviense do Cupra Competicion TCR da Nunes Sport terminou o dia de sábado no 8º lugar da geral e com uma liderança na categoria cimentada em mais de 7 segundos sobre o Peugeot 308 TCR do espanhol Manuel Rueda Sanchez, também inscrito na Divisão 2.


O terceiro mais rápido da categoria foi José Carlos Magalhães, que tripula o Mitsubishi Lancer EVO X da MNE Sport inscrito na Divisão 1 que, logicamente, também passou a liderar. O seu colega de equipa Parcídio Summavielle (Renault Clio RS R3) vem logo a seguir, sendo o comandante incontestado na Divisão 3.

Luís Nunes
Luís Nunes

Nos Super Challenge, domínio esperado de Luís Nunes. O piloto da Nunes Sport foi mesmo o 7º mais rápido em termos absolutos e impôs o Skoda Fabia R5 por larga margem, terminando o dia com 11 segundos de avanço sobre um aguerrido José Lameiro, muito competitivo na Serra da Estrela aos comandos do seu Skoda Fabia SuperCar.


Nunes é, obviamente líder do grupo SC A, com Luís Silva a colocar o BMW M3 da Famaconcret no 3º posto da categoria e no comando do Grupo SC D, cabendo a Gonçalo Janeira (Citroen AX GTi) a liderança no grupo SC B e a Bruno Carvalho (Citroen Saxo) o mesmo feito entre os SC C.


Os dois participantes na Taça de Portugal de Monolugares de Montanha JC Group rodaram sempre taco a taco, com Nuno Fazendeiro a superiorizar-se a João Saraiva, rodando 4 segundos mais rápido. O JB Racing pilotado por Tiago Veríssimo é o único Kartcross presente na prova serrana, tendo realizado tempos muito competitivos.


Flávio Sainhas nos Clássicos, José Coimbra nos Legends e Armando Freitas nos 1300, estão na liderança.


Os cinco candidatos à partida para entrar na discussão da primazia entre os Clássicos tiveram sortes bem diferentes neste primeiro dia.


José Pedro Gomes e Ricardo Loureiro viram-se afastados da luta pelo comando, com problemas mecânicos nos seus Ford Escort, tendo ambos estado ausentes da subida de prova.

Flávio Sainhas
Flávio Sainhas

A jogar em casa, o clã Sainhas brilhou ao colocar o Ford Escort MKI de Flávio na liderança, mais rápido na subida “a doer”, enquanto o pai Armando, tripulando outro Escort MKI, terminava o dia no 3º lugar, com Fernando Salgueiro a colocar o Ford Escort MKII do Caramulo Racing no meio, realizando a 2ª melhor marca, a 2 segundos do líder.


Quantos aos Legends, o desenrolar deste primeiro embate afastou-se das previsões, pois Pedro Alves, líder do campeonato e principal favorito à vitória enfrentou problemas no seu Citroen Saxo VTS que, inclusivamente, o impediram de fazer a única subida de prova do dia.


Ficou assim muito aberta a luta pela liderança, com José Coimbra (Opel Astra) a terminar o dia na frente, mas apenas com 7 décimas de segundo de vantagem sobre Carlos Alberto Oliveira (Ford Sierra RS Cosworth), com Miguel Gonçalves (BMW E36 Coupé) a assumir a 3ª posição, mas já a mais de dez segundos do duo da frente.

José Coimbra
José Coimbra

Nas contas dos 1300, Armando Freitas dominou por completo, rodando sempre muito mais rápido do que os seus contendores. O piloto fafense do Toyota Starlet terminou o dia com um vantagem sobre Carlos Ferreira (Fiat Punto 85 Sport) superior a 27 segundos.


O terceiro mais rápido nos 1300 foi Simplício Taveira (Citroen C1), enquanto Carlos Delgado colocou o seu Ford Escort MKI na frente dos Clássicos 1300.


No domingo, o arranque do segundo e decisivo dia da Rampa Serra da Estrela Covilhã será bem cedo, pelas nove da manhã, com uma subida de treinos livres, acontecendo depois mais uma de treinos oficiais, antes das Subidas de Prova 2 e 3, que fecharão o programa da rampa organizada pelo CAMI Motorsport. A cerimónia de entrega de prémios está prevista para depois das 16.30.

Armando Freitas
Armando Freitas
 

Com jornalistas nos dois lados do oceano, informamos que nossos textos contêm expressões e palavras utilizadas tanto no Brasil como em Portugal, de acordo com a origem do conteúdo e o mercado principal a que se destinam.


Visite nossa Plataforma de Compra e Venda de Veículos e tenha atendimento com especialistas que vão ajudar você a realizar o melhor negócio



Gostou da matéria? – Saiba que a sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente e totalmente gratuito. Saiba como apoiar aqui


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção #Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

350x250.gif
300.250.png
bottom of page