top of page

CPM: 67 milésimas bastaram para Hélder Silva vencer!


CPM: 67 milésimas bastaram para Hélder Silva vencer!

Se na jornada de sábado, Hélder Silva dominou por completo, no dia decisivo, no domingo, o duelo pelo triunfo absoluto na 44ª Rampa da Penha Paisagem protegida foi intenso e com diferenças mínimas. O piloto poveiro impôs o seu Osella PA2000 Evo, mas vendo José Correia (Norma FC20) vender cara a derrota, com apenas 0,067 segundos a separá-los, após somadas as suas duas melhores subidas de prova.


As diferenças da história competitiva dos dois dias do programa desta segunda prova do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group também têm na diferença das condições meteorológicas uma das razões. Se no sábado a chuva fraca esteve quase sempre presente, o dia de domingo nasceu com sol e assim permaneceu, vendo mesmo a temperatura atingir níveis bem primaveris.


E, dentro da pista, o “calor das batalhas” foi bem quente. Os três “’suspeitos do costume” da refrega pelo pódio absoluto melhoraram de forma firme os seus tempos e a posição final nos três lugares do pódio ficou decidida por detalhes.


Hélder Silva, chegou invicto à primeira das duas subidas de prova que fecharam o programa de domingo, dominando assim três subidas de treinos, uma de warm-up e a 1ª Subida de Prova, realizada no fecho de sábado. Aí, um erro do poveiro fê-lo ser apenas terceiro, com José Correia a ser o mais lesto e António Rodrigues, no Silver Car EF10 da NJ Racig/Lusimed, a assinar o 2º tempo, deixando tudo em aberto para a 3ª e derradeira Subida de Prova.

CPM: 67 milésimas bastaram para Hélder Silva vencer!

Os 3 pilotos fizeram então a melhor marca de cada um de todo o fim-de-semana, com Hélder Silva a rodar em 1:26.354, José Correia em 1:27.218 e António Rodrigues em 1:27.752, sendo de realçar que este deu um toque que lhe prejudicou a marca e o atirou para o 3º lugar final, a 2,3 segundos do vencedor.


Somados os tempos, Hélder Silva conquistou para a Power House a segunda vitória da temporada, com José Correia a repetir o 2º lugar de Murça, mas, todo o filme desta prova deixa antever que vamos ter um campeonato muito disputado.


Logo atrás do “trio de ataque”, ficou Nuno Guimarães. O “Capitão da Montanha” trata ‘por tu’ o seu Silver Car da NJ Racing e, sobretudo no domingo, com piso seco, guindou-se ao 4º posto da geral, vencendo sem oposição a Divisão Protótipos B, aqui na frente de Victor Bessa, num PRM.


Logo atrás, no 5º posto da tabela de tempos absoluta, encontrámos um dos mais bem sucedidos pilotos de montanha desta geração. Tetracampeão nacional em título dos Turismos, Luís Nunes está a transformar esta sua migração para a categoria Super Challenge num ‘passeio no parque’. O andamento que o transmontano da Nunes Sport impõe ao seu Skoda Fabia R5 é, no momento, inalcançável para toda a concorrência desta categoria, onde o pódio absoluto recebeu ainda o regressado Luís Silva, 2º no BMW M3 d Famaconcret, com o jovem Miguel Matos a reclamar o 3º posto, mercê de uma condução fabulosa aos comandos de um Peugeot 106 Maxi da RG.


CPM: 67 milésimas bastaram para Hélder Silva vencer!

Nesta categoria, Luís Nunes venceu o Grupo SC A, Luís Silva o SC D e Miguel Matos o SC C, cabendo a Gonçalo Janeira (Citroen AX GTi) reclamar o triunfo nas contas do grupo SC B.


Voltando à geral, o 6º lugar final também ficou no seio da Nunes Sport. Desta feita, Luís Delgado, o novo ‘pupilo’ da formação, não superou o seu chefe de fila, mas esteve, uma vez mais, muito forte, acabando por vencer a Categoria Turismos e a sua respetiva Divisão 2. O piloto do Cupra Leon Competicion TCR não teve tarefa fácil, chegando a essa vitória entre os Turismos só no domingo, onde foi claramente o mais rápido.


O pódio dos Turismos viu o 2º posto voltar a pertencer a Joaquim Teixeira, no Cupra TCR da JT59 Racing Team/Bompiso, com o murcense a extrair tudo o que pode da versão antiga do carro catalão.


Colaborando para que o pódio dos Turismos fosse tirado a papel químico da primeira prova, em Murça, Parcídio Summavielle voltou a estar intenso na condução do Renault Clio RS R3 da MNE Sport. Não teve vida fácil no sábado, onde um toque lhe arruinou a única subida de prova. No domingo, abriu o livro e assinou tempos de fino quilate, subindo ao 3º lugar da categoria e dominando na Divisão 3.

CPM: 67 milésimas bastaram para Hélder Silva vencer!

Uma referência para nova vitória alcançada por Carlos Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO X) na Divisão 1.


Na Categoria GT, a luta pela vitória durante a jornada de domingo já não contou com Gabriela Correia. As mazelas que o Mercedes sofreu no toque tido na subida de prova de sábado, forçou a “Princesa da Montanha” ao abandono.


Vítor Pascoal viu assim mais fácil o caminho para conquistar o primeiro triunfo da temporada, e, mesmo contando com a forte oposição do espanhol Bernardo Garcia de Castro (Porsche 997 GT3 CUP), foi sempre o mais rápido e saiu da Penha não só com um triunfo justo, mas já na liderança do campeonato.


Garcia de Castro foi um justo 2º colocado, enquanto José Carlos Magalhães a levou com maestria o Porsche 911 GT3 CUP da MNE Sport ao 3º lugar, repetindo o pódio da rampa inaugural.

CPM: 67 milésimas bastaram para Hélder Silva vencer!

Tiago Pinto trouxe até à Penha o LBS Motor Club RX 01, sendo o único participante nas lides da Taça de Portugal de Kartcross de Montanha. Sofreu com alguns problemas mecânicos, mas, ao longo do fim-de-semana, foi conseguindo ser cada vez mais rápido, adaptando-se às exigências diferentes da modalidade e conquistando o aplauso do público, pela sua condução exuberante.


Uma palavra final para a organização, já que a Demoporto conseguiu, uma vez mais, rubricar uma atuação de grande nível. Nota alta para o clube portuense.


Agora, as atenções da “Família da Montanha” viram-se para sul. Daqui a três semanas, a 22 e 23 de abril ,será a vez do Clube de Motorismo de Setúbal entrar ao serviço, organizando mais uma edição da Rampa Pêquêpê Arrábida.

 

Com jornalistas nos dois lados do oceano, informamos que nossos textos contêm expressões e palavras utilizadas tanto no Brasil como em Portugal, de acordo com a origem do conteúdo e o mercado principal a que se destinam.


Visite nossa Plataforma de Compra e Venda de Veículos e tenha atendimento com especialistas que vão ajudar você a realizar o melhor negócio



Gostou da matéria? – Saiba que a sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente e totalmente gratuito. Saiba como apoiar aqui


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção #Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Commenti


350x250.gif
300.250.png
bottom of page