top of page

Bentayga EWB com energia renovável estabelece recorde com reboque em Goodwood


Bentayga EWB com energia renovável estabelece recorde com reboque em Goodwood

A exibição da Bentley no Goodwood Festival of Speed, com motores alimentados a energias renováveis, foi inaugurada de forma épica esta manhã, com o anúncio de um novo recorde, ainda que não oficial, numa subida de montanha - o carro mais rápido com um reboque. Um Bentayga EWB, o modelo mais recente da Bentley, completou a subida a alta velocidade em apenas 1 minuto e 21 segundos - o que já é impressionante, mas tornou-se ainda mais surpreendente pelo facto de estar a rebocar 2,5 toneladas de palha num reboque Ifor Williams especialmente preparado para o efeito.


Não só a corrida estabeleceu um novo recorde de Goodwood - o tempo mais rápido para um automóvel e um reboque - como a corrida não oficial de 1 minuto e 21 segundos foi completada com combustível renovável de segunda geração, feito a partir de palha de resíduos agrícolas. Como parte do esforço contínuo da Bentley para obter combustível sustentável, todos os Bentleys modernos que correm na rampa do Festival of Speed durante os próximos quatro dias vão utilizar combustível renovável, o que significa uma redução de 85% das emissões de carbono numa base "well-to-wheels".


Por razões de segurança, a corrida foi concluída antes do início do Festival of Speed, durante a fase de construção do evento, o que significa que o tempo recorde não é oficial.

As 2,5 toneladas de palha transportadas para o cimo da colina são suficientes para criar uma capacidade de combustível de até 1.770 km, com a qual o Bentayga EWB e, na verdade, todos os Bentleys podem funcionar sem modificações. O biocombustível de segunda geração está em conformidade com a norma global EN228 para a gasolina, o que significa que é um substituto direto do combustível normal de bomba.

Bentayga EWB com energia renovável estabelece recorde com reboque em Goodwood

O reboque Ifor Williams apenas necessitou de ligeiras modificações para a corrida, incluindo uma estrutura aparafusada para fixar a carga de palha e aumentar a pressão dos pneus. A estabilidade e a performance do carro e do reboque foram testadas em três ocasiões distintas, tanto no Circuito de Anglesey como no campo de testes MIRA.


Depois da sua bem-sucedida subida, tanto o Bentayga EWB como o seu reboque estão em exposição no Cathedral Paddock no Festival of Speed, enquanto uma curta-metragem que cobre a corrida será exibida durante o evento.


Biocombustível de segunda geração 100 por cento renovável

Ao contrário dos biocombustíveis de primeira geração, que são produzidos a partir de culturas alimentares cultivadas em terras aráveis, os biocombustíveis de segunda geração utilizam produtos residuais, incluindo resíduos agrícolas e florestais e subprodutos da indústria alimentar. Durante o processo de produção, os resíduos de biomassa são decompostos por fermentação, o que leva à criação de etanol. A desidratação do etanol converte-o em etileno, que pode depois ser transformado em gasolina através do processo de oligomerização - encadeamento de moléculas curtas de hidrocarbonetos para produzir moléculas mais longas e mais densas em energia. O combustível produzido é 100 por cento renovável e permite uma redução estimada de 85 por cento do impacto de CO2 em comparação com a gasolina convencional. Ao utilizar materiais residuais que, de outra forma, seriam eliminados, o biocombustível de segunda geração evita o dilema "alimentos versus combustível" associado aos biocombustíveis de primeira geração.


Condução inspiradora de confiança

O novo Bentayga EWB foi aclamado pela crítica pelas suas capacidades dinâmicas, sendo que a sua performance, condução e manuseamento não foram afetados pelo aumento da distância entre eixos em 180 mm - graças à adição da direção nas rodas traseiras. O alongamento também se encontra na porta traseira, o que significa um habitáculo traseiro alargado com um espaço e luxo excecionais, mas sem comprometer a promessa do Bentayga EWB de continuar a ser um automóvel para o condutor.

Bentayga EWB com energia renovável estabelece recorde com reboque em Goodwood

O Bentayga EWB dá continuidade a esta filosofia com a inclusão do Electronic All Wheel Steering e do Bentley Dynamic Ride de série.


O Electronic All Wheel Steering foi introduzido pela primeira vez pela Bentley no novo Flying Spur. Proporciona duas vantagens altamente desejáveis e não compromete a confiança a alta velocidade e a comodidade a baixa velocidade.


A velocidades rápidas, em autoestrada, o sistema faz pequenos ajustes na direção de deslocação das rodas traseiras, em conjunto com os inputs de direção diretos do condutor para as rodas dianteiras. Isto aumenta a estabilidade a alta velocidade - tornando a ultrapassagem e a mudança de faixa mais seguras - e melhora o manuseamento ao conduzir em curvas amplas.


A baixas velocidades, a direção integral tem o efeito de "encurtar" a distância entre eixos, reduzindo o círculo de viragem e aumentando a agilidade em ambientes urbanos apertados, tornando o estacionamento visivelmente mais fácil. Isto é conseguido através da direção das rodas traseiras na direção oposta à das rodas dianteiras. Na verdade, o sistema proporciona um círculo de viragem que é 7 por cento mais pequeno do que o do Bentayga com distância entre eixos normal.


O Bentley Dynamic Ride - a primeira tecnologia de controlo ativo de direção elétrica do mundo - foi melhorado desde o Bentayga original através de um aumento de 20 mm na via traseira, reduzindo o esforço de direção e melhorando a linearidade da resposta. O Bentley Dynamic Ride neutraliza instantaneamente as forças de rolamento laterais nas curvas e assegura o máximo contacto com os pneus para proporcionar estabilidade, conforto e maneabilidade líderes na sua classe.

Bentayga EWB com energia renovável estabelece recorde com reboque em Goodwood

Fornecimento de Potência sem Esforço

O Bentayga EWB está equipado com o comprovado motor V8 a gasolina de 4,0 litros, 32 válvulas, duplo twin-scroll turboalimentado da Bentley, que combina uma imensa potência com uma impressionante economia de combustível. Associado a uma caixa automática de oito velocidades, o V8 oferece uma performance de supercarro, desenvolvendo 542 cv e 770 Nm de binário, o que resulta numa velocidade máxima de 290 km/h e 100 km/h em 4,6 segundos.


O motor V8 de 4,0 litros da Bentley é um motor moderno, com um bloco fundido em alumínio de elevada resistência e com turbocompressores twin-scroll e conversores catalíticos primários posicionados no V do motor.


Uma caraterística fundamental dos turbocompressores twin-scroll são os dois canais de fluxo paralelos e separados na carcaça da turbina, que guiam especificamente os gases de escape para as palhetas do rotor da turbina, resultando num binário elevado a baixos regimes. Os turbocompressores estão localizados no interior do V do motor, minimizando a distância que os gases de escape percorrem desde o motor até aos turbocompressores, que podem funcionar a 176.000 rpm e gerar até 1,6 bar de pressão de sobrealimentação.


Os injetores de combustível e as velas de ignição foram centralizados em cada câmara de combustão para garantir padrões de pulverização e trajetórias de combustão ideais, e as árvores de cames são variáveis até 50 graus, com a capacidade de desativar metade dos cilindros quando o motor está a funcionar com carga parcial - transformando-o num V4 perfeitamente equilibrado.


O conceito de design do motor V8 assegurou que o motor proporciona um elevado nível de potência e binário, enquanto obtém emissões mais baixas e a melhor eficiência possível. A configuração compacta em V utiliza uma cambota de cinco rolamentos, aproveitando a potência dos pistões leves. Para minimizar as perdas de potência por fricção, a cambota também aciona diretamente a bomba de água e as correntes de distribuição através de um veio intermédio para melhorar a eficiência.


Um motor exatamente quadrado, com um comprimento de curso correspondente ao diâmetro do cilindro de 86 mm, proporciona o melhor equilíbrio entre potência e binário e, com a ajuda de turbocompressores de dupla voluta, o motor desenvolve mais de 135 cv por litro. O V8 produz uma potência de pico de 550 cv (404 kW), com um binário máximo de 770 Nm às 2000 rpm, mantendo-o como um patamar plano até às 4500 rpm.

 

Com jornalistas nos dois lados do oceano, informamos que nossos textos contêm expressões e palavras utilizadas tanto no Brasil como em Portugal, de acordo com a origem do conteúdo e o mercado principal a que se destinam.


Visite nossa Plataforma de Compra e Venda de Veículos e tenha atendimento com especialistas que vão ajudar você a realizar o melhor negócio



Gostou da matéria? – Saiba que a sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente e totalmente gratuito. Saiba como apoiar aqui


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção #Automóveis entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Comments


350x250.gif
300.250.png
bottom of page