top of page

Baja Portalegre 500 com mais de 400 inscritos e a presença de Nasser Al-Attiyah


Baja Portalegre 500 com mais de 400 inscritos e a presença de Nasser Al-Attiyah

Prova do ACP da Taça do Mundo FIA de Bajas arranca hoje com 415 equipas inscritas, de 20 nacionalidades. A 37.ª edição, que decorre até sábado conta com Nasser Al-Attiyah, cinco vezes vencedor do Dakar e bicampeão do Mundo de Rally-Raid.


Na cerimónia de partida, quinta-feira à noite, vão passar pelo centro de Portalegre 415 equipas, distribuídas pelas categorias de Automóveis (112), Motos (99), Quads (36), SSV (84), Promoção / Hobby (59) e Mini Baja (25).


As chuvas fortes das últimas semanas podem aumentar o grau de dificuldade do percurso de 439 quilómetros cronometrados para os automóveis (num total de 668,9 quilómetros), de 368,1 quilómetros cronometrados para as motos, SSV e quads (total de 524,2 quilómetros), e de 183,7 quilómetros para as categorias Promoção e Hobby (240,3 quilómetros no total). Como é habitual, a competição começa com o popular Prólogo de 3,7 quilómetros na Herdade das Coutadas, na manhã de sexta-feira, que antecede um setor seletivo com 61,8 quilómetros cronometrados. No sábado, os automóveis têm mais dois setores seletivos (que perfazem 373,5 quilómetros), enquanto as motos, SSV e quads percorrem um setor único, com 303 quilómetros de extensão.


O parque de assistência e o centro operacional da prova estão localizados como habitualmente no NERPOR

Baja Portalegre 500 com mais de 400 inscritos e a presença de Nasser Al-Attiyah

O regresso de Nasser Al-Attiyah

A Baja Portalegre 500 é a antepenúltima prova da Taça do Mundo FIA de Bajas, antecedendo as rondas no Dubai e na Jordânia. Pontuável para a competição mundial de pilotos, co-pilotos, equipas, pilotos T3, pilotos T4 e equipas T4, esta é também a mais importante ronda dos Campeonatos de Portugal de Todo Terreno da FPAK e da FMP.


Na lista dos automóveis, destaque para Nasser Al-Attiyah, o atual líder da Taça do Mundo de Bajas, que recentemente se sagrou bicampeão do Mundo de Rally-Raid, no Rali de Marrocos. O cinco vezes vencedor do Dakar vai estrear-se ao volante de um Prodrive Hunter, precisamente o carro com que Sébastien Loeb tem brilhado no Mundial de Rally-Raid e que, pela primeira vez, vai estar em ação, em Portugal. Apesar do ilustre palmarés do piloto e príncipe do Qatar, que inclui títulos mundiais nos ralis, TT e uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012, Al-Attiyah nunca conseguiu vencer a Baja Portalegre 500.


Um dos principais adversários de Al-Attiyah promete ser João Ferreira, que, em 2022, se tornou o mais jovem vencedor de Portalegre e de uma prova da Taça do Mundo FIA, surgindo agora ao volante do Mini JCW T1+ com motor alimentado a biodiesel. O ex-campeão nacional e europeu, que recentemente venceu o Rali de Marrocos na categoria T4, com Filipe Palmeiro, já conhece bem as Toyota Hilux T1+ a gasolina, onde estão nomes como o saudita Yazeed Al-Rajhi, navegado por Timo Gottschalk, ou os campeões nacionais Tiago Reis e Valter Cardoso, que chegam a Portalegre motivados pela conquista do seu terceiro título no CPTT. Com uma vasta experiência em Portalegre, João Ramos (navegado por Jorge Carvalho) e Miguel Barbosa (com Paulo Fiúza) são também candidatos aos primeiros lugares, também com as Hilux T1+.


No ano passado, os SSV da categoria T3 ficaram a escassos 21,7s de um inédito triunfo à geral em Portalegre, por intermédio de João Dias e João Miranda (Can-Am), que este ano voltam à carga, tal como Luís Portela de Morais e Tomás Neves (ORT3), que fecharam o pódio absoluto em 2022. Nesta categoria há vários candidatos a um lugar de destaque, como Armindo Araújo e Luís Ramalho (Can-Am), que chegaram a liderar a prova à geral no ano passado e que atualmente comandam o CPTT nos T3. Ricardo Porém, único piloto a vencer a Baja Portalegre 500 quatro vezes seguidas (entre 2014 e 2017), estreia-se nos T3 com um Can-Am, a caminho da sua 15.ª participação! E o que dizer das 33 participações (em 37 possíveis) de Carlos Silva, consagrado navegador que este ano acompanha o jovem algarvio Francisco Barreto, numa Toyota Hilux T1+…

Baja Portalegre 500 com mais de 400 inscritos e a presença de Nasser Al-Attiyah

Títulos em aberto

Nas motos, não será reeditado o emocionante duelo que opôs António Maio e Simão Ventura no ano passado, decidido a favor do pluricampeão nacional por uns incríveis 0,1s após 414,2 quilómetros. Simão Ventura lesionou-se recentemente, mas a lista das motos tem um plantel extenso, de qualidade e com o título nacional TT3 ainda por decidir. António Maio (Yamaha) já renovou o seu título de campeão absoluto e parte em busca da nona vitória em Portalegre, num fim de semana onde Sebastian Bühler regressa às provas nacionais, com a Hero oficial. Outros destaques são os pilotos Honda - Gustavo Gaudêncio, Fábio Magalhães, João Duarte, Gonçalo e Salvador Amaral -, da Husqvarna - Bruno Santos, Miguel Castro e Daniel Jordão - e ainda Bernardo Megre (KTM), David Megre (Kawasaki), Tomás Dias (Fantic) ou André Sérgio (Beta). O título TT3 será discutido entre Bruno Santos e Fábio Magalhães.


Nos quads, João Vale venceu o ano passado e surge em Portalegre com o Can-Am Renegade XXC, mas este ano a luta pelo título de campeão envolve Luís Fernandes (Yamaha), líder do campeonato após três vitórias, e os jovens Rafael Carvalho (Yamaha) e Rodrigo Alves (Yamaha).


A lista de candidatos à vitória nos SSV é extensa e inclui três ex-campeões nacionais que estão em luta direta pelo título: João Monteiro, Pedro Santinho Mendes e Roberto Borrego, todos em Can-Am. Gonçalo Guerreiro, o campeão em título e vencedor das últimas duas edições em Portalegre, lidera a ofensiva dos Polaris, com o seu irmão Tiago Guerreiro, enquanto Luis Cidade, Hélder Rodrigues e Nelson Caxias, todos em Can-Am, também têm argumentos para lutar pela vitória. No campeonato Stock o título será decidido entre Nelson Saramago (Polaris), Rui Serpa (Can-Am) e Paulo Fernandes (Yamaha), sendo este o representante português na SuperFinale Europeia da Taça Yamaha YXZ1000R, que pela quarta vez se realiza em Portugal.


Mini Baja a olhar para o futuro

A prova do ACP inclui a categoria de Mini Baja, destinada a jovens pilotos dos 8 aos 16 anos de idade, divididos pelas classes Infantis, Iniciados e Juvenis. Integrada no Campeonato de Mini TT da FMP, é um momento importante quem aspira seguir as pisadas das estrelas nacionais do TT e Rally-Raids que fizeram história em Portalegre e no Dakar. Domingos Cunha (Yamaha) e Bernardo Caiado (Gas Gas) lideram as classes Juvenis e Iniciados, enquanto Francisco Porto Nunes (Yamaha) já é campeão entre os Infantis.


O percurso da Mini Baja inclui uma passagem pelo Prólogo, na sexta-feira, e um Setor Seletivo com cerca de 85 quilómetros (e paragem a meio para reabastecimento) no sábado.

Baja Portalegre 500 com mais de 400 inscritos e a presença de Nasser Al-Attiyah

Baja Portalegre 500 é Ecoevento

A Baja Portalegre 500 conta com um Plano de Sustentabilidade Ambiental que confere o estatuto de “Ecoevento” à prova do ACP. Em parceria com a empresa Valnor e com os municípios de Portalegre, Ponte de Sor, Nisa, Gavião, Crato, Chamusca, Alter do Chão e Abrantes, a organização pretende atingir objetivos mensuráveis de sustentabilidade ambiental ao longo do evento, em linha com os códigos ambientais da FIA e da FIM.


Tal como em anos anteriores, o trabalho desenvolvido com a Valnor aponta à redução da quantidade de resíduos produzidos, à separação de embalagens e à recolha seletiva e encaminhamento para reciclagem dos resíduos. Nos diferentes locais onde o evento se realiza, em particular nas zonas de maior afluência de público (NERPOR, Prólogo e Zonas Espetáculo), são disponibilizados contentores e ecopontos para a triagem dos resíduos, sendo os participantes, equipas de assistência e espectadores incentivados a contribuir para a correta separação dos resíduos. São ainda promovidas ações de formação e de sensibilização locais, para divulgar as melhores práticas de reciclagem.


No final do evento, o valor determinado pela recolha dos resíduos produzidos durante o evento, entregue pelo ACP à Valnor, reverterá na íntegra para os Bombeiros Voluntários de Portalegre.

 

Com jornalistas nos dois lados do oceano, informamos que nossos textos contêm expressões e palavras utilizadas tanto no Brasil como em Portugal, de acordo com a origem do conteúdo e o mercado principal a que se destinam.


Comments


350x250.gif
300.250.png
bottom of page