top of page

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno


Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno
Ficha Técnica Nissan Kicks
Ficha Técnica Nissan Kicks

Recebemos para teste de alguns dias, um dos modelos que vinha pedindo uma intervenção, o que acabou por acontecer no inicio de 2021. O Nissan Kicks, crossover japonês fabricado no Brasil, mudou por dentro e por fora, para se adaptar a uma nova realidade no segmento de SUVs compactos onde proliferam opções cada vez mais tecnológicas, eficientes e incorporando itens observados com muito desejo pelo cliente deste perfil de veículos.


Se a Nissan mexeu no visual e no habitáculo, na mecânica deixou tudo como estava, no entanto, e como vamos mostrar em nosso texto, o modelo evoluiu, fruto do trabalho da engenharia que mexeu no relacionamento do motor com o câmbio e até mesmo nos ajustes da suspensão.

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno

Mas ainda antes de falarmos especificamente do novo Nissan Kicks, aproveitamos para agradecer desde já a vossa leitura, deixando o espaço de comentários à disposição para interagirem conosco através da vossa opinião e agradecendo também o compartilhamento da matéria com conhecidos, amigos e família. Outro convite é para que se inscrevam em nosso canal de vídeo no youtube, além de sugerir que sigam nossas mídias sociais no Facebook, Instagram e Twitter.


Vamos então falar de nossa experiência com a versão Advance, ocupando uma posição intermediária entre as iniciais Sence, que na versão de câmbio manual tem preço sugerido de R$ 99.190, e a versão mais completa da linha atualmente, a Exclusive, com preço de R$ 126.190. A versão disponibilizada para nosso teste tem preço sugerido de R$ 115.690 aos quais são adicionados R$ 2.000 se escolhido o opcional Pack Plus que entrega bancos de acabamento diferenciado.


Em termos de design a Nissan deixou o Kicks muito de acordo com a atual imagem da marca, especialmente nos traços dianteiros, que deixaram a nova versão do Kicks com aspecto mais robusto e imponente, e onde foi conseguida uma harmonia muito interessante entre os detalhes cromados, peças em preto brilhante e a cor da carroceria. Praticamente toda a frente foi alvo de intervenção, do formato dos faróis, à grade frontal e sua moldura, passando pelo próprio desenho do para-choque e área envolvente aos faróis de neblina.

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno
Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno

Como destaques no exterior, observamos o aerofólio integrado na cor do veículo, a antena estilo barbatana de tubarão, as maçanetas das portas na cor do veículo, Rack de teto longitudinal na cor prata, retrovisores com regulagem elétrica e indicador de direção em LED, também na cor do veículo, sem naturalmente esquecer as rodas de liga leve de 17" onde são instalados pneus de medida 205/55 R17.


Como principais dimensões, referência para os 1.610 (mm) de altura, 4.310 de comprimento, 1.760 largura, 2.620 de distância entre eixos, com 200 mm de vão livre em relação ao solo. Com sua vocação bem mais urbana, o novo Kicks tem um ângulo de ataque de apenas 18° com o de saída a ser de 28°, expondo através dessas característica sua baixa aptidão para o fora de estrada.


Já em relação ao peso de apenas 1.136 kg, ele é uma das características responsáveis pelo interessante desempenho dinâmico do Crossover japonês fabricado no Brasil. Mas disso falaremos um pouco mais na frente.

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno
Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno

O Kicks ficou mais agressivo, mais encorpado, mais de acordo com a atual assinatura da Nissan em seus veículos, mantendo as linhas características do modelo, mas entregando um novo visual, sem dúvida, mais moderno.


Mas se por fora as mudanças foram importantes, por dentro também podemos observar substanciais evoluções.


A abertura e fechamento das portas é realizado através da chave presencial, que ainda permite o fechamento dos vidros de forma remota, adiantando que tanto os vidros dianteiros como os traseiros são elétricos com sistema "One Touch".


Os bancos são de textura agradável com revestimento sintético, apoios de cabeça para os cinco ocupantes e cintos de segurança de três pontos para todas as posições, sem faltar os obrigatórios fixadores traseiros para cadeiras de crianças (ISOFIX). Continuando nossa descrição ao agradável interior do Kicks referir que o volante de três raios e ótima textura tem regulagem de altura e profundidade permitindo com o ajuste do banco uma correta posição de condução. Referência ainda para o que a Nissan chama de bancos de tecnologia Zero Gravity nas posições frontais, entregando uma melhoria tanto da postura corporal como da ação dinâmica dos movimentos da carroceria sobre o corpo.

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno

Ainda voltando ao volante, nele podemos ajustar informações do computador de bordo, controle de áudio e telefone, além do piloto automático. Referir que entre algumas tecnologias que fazem parte do pacote de itens de conforto nesta versão estão o acendimento inteligente dos faróis que têm ainda o chamado “Follow me Home”, sensor de estacionamento, sistema inteligente de Partida em Rampa e o espelho retrovisor eletrocrômico.


Atrás do volante o dinâmico e agradável painel multifuncional em HD de 7", de fácil leitura e configuração, mantendo as boas referências que tínhamos da anterior geração.


Já olhando para toda a área frontal interna do novo Kicks, destaque para uma honesta escolha dos materiais utilizados, que junto com o acabamento cuidado e correta integração das peças, permite assim um habitáculo de baixo nível de ruídos, tanto internos como os que chegam do exterior, ajudando numa nota bastante aceitável para o ambiente interno.

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno

Corretamente integrado no painel frontal, a multimídia com display touchscreen colorido de 8", com 2 portas USB (Tipo A e tipo C) Bluetooth e integração aos sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Através desta tela são também disponibilizadas as imagens da câmera de ré, já o áudio, é distribuído através de 4 alto-falantes de razoável ambiente sonoro. Um pouco mais abaixo ficam os comandos do ar-condicionado automático digital.


Mesmo sem freio de mão eletrônico, o espaço no console central é bem distribuído, ampliado por um porta-objetos no apoio de braço dianteiro.


Para fechar o resumo ao agradável interior do Crossover da marca japonesa, referência para o espaço do porta-malas, que segue o equilíbrio geral em termos de espaço, não sendo dos mais apertados, nem dos mais amplos, e seus 432 litros de volume disponível para bagagem ficam distantes dos 475 L do Duster, mas também mais amplos que os 273 do líder do segmento, o Jeep Renegade.


Resumindo, o habitáculo do Nissan Kicks apresenta uma solidez e qualidade que o destacam no segmento, sendo, em nossa opinião, uma das boas referências do modelo. No entanto sentimos a ausência de, pelo menos, um teto solar, que possa dar um charme mais especial a um produto que disputa a atenção do público para detalhes como tecnologia, segurança e o conforto, sendo que uma amplitude maior do habitáculo através do teto solar, ou indo mais além, panorâmico, são hoje itens muito procurados pelo cliente que escolhe novos produtos neste segmento.


Hora então de acionar o botão Start e dar partida ao motor aspirado de 1.598 cm³. Um 4 cilindros de 16 válvulas, Flex, que entrega de potência 114 cv a 5.600 rpm com toque de 15,5 kgfm a 4.000 rpm para ambos os combustíveis.


Ao contrário do que seus concorrentes vêm fazendo, introduzindo motorizações menores, algumas delas de três cilindros e turbo, a Nissan manteve o 1.6 como a única opção de motor para a linha Kicks, trabalhando em conjunto com o câmbio do tipo CVT. A priori esta escolha comercial pareceu conservadora, ainda mais diante de um cenário tão competitivo no segmento, com propostas vez mais ágeis e eficientes em termos energéticos.

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno

Pois bem, ao final do nosso teste ficou claro que os ajustes anunciados no conjunto mecânico são reais, e é notória uma maior disponibilidade do Kicks, principalmente a baixas rotações, ficando nítido um crescimento mais linear do motor fruto de ajustes que fizeram o modelo evoluir na dinâmica, algo que obviamente não é tão substancial como a troca de motorização, mas ainda sim bem perceptível, ganhando o modelo desenvoltura principalmente a baixa rotação.


Onde também sentimos evolução no veículo foi na suspensão, mais uma vez, e sem mudar o conceito, mantendo o sistema independente do tipo McPherson nas rodas dianteiras e eixo de torção na traseira, também aqui a engenharia da marca fez ajustes que deixaram o Kicks mais equilibrado entre o conforto e eficácia/estabilidade. Agora ele ficou mais macio na cidade, absorvendo melhor lombadas e buracos, mostrando-se também mais previsível em estrada.


Pausa para referir que esta versão Advance vem com Controle de Tração e Estabilidade, sistema inteligente de partida em rampa e freios ABS com controle eletrônico e de assistência à frenagem. Os freios, de disco ventilado na frente e tambor atrás se mostraram sempre bem eficientes até porque o Kicks é um veículo extremamente leve. Como já referido, são apenas 1136 kg numa proposta que sempre nos deixou bem confiantes quanto ao equilíbrio em frenagem. E já que falamos em segurança aproveitamos para referi que são seis as bolsas de airbag disponibilizadas para toda a linha Kicks, frontais, laterais e de cortina, algo bem positivo e merecendo elogios para o fabricante japonês.


Mais uma nota bem positiva para a dirigibilidade do Kicks, tanto pelas características descritas até aqui, como ainda pela direção de assistência elétrica que permite manobras rápidas em condução urbana ou ainda bem precisas quando dirigimos em estrada em velocidades naturalmente maiores.

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno

Referência para o pequeno tanque de apenas 41 Litros que nos obriga a visitas mais frequentes a um lugar hoje em dia tão “traumatizante”, o posto de combustível. Em nosso circuito misto conseguimos uma média de 8,4 km/l abastecidos com etanol, um bom resultado diante de muitos dos concorrentes que utilizam os já comentados motores de três cilindros de menor cilindrada e que ainda assim não são tão mais eficientes quando utilizando o etanol como opção para o combustível.


Como informação complementar, de acordo com a Nissan as revisões do Kicks deverão ter um intervalo de 10 mil km ou 12 meses, o que for atingido primeiro, e a garantia é de 3 anos, sem limite de quilometragem.


Ainda antes de fecharmos nossa abordagem ao modelo referir que comercialmente o veículo produzindo em Resende (RJ) vendeu 2903 unidades em setembro, 2337 em outubro, acumulando até final do 10º mês do ano um total de 30 392 unidades emplacadas no Brasil, um número que o deixa distante das primeiras posições no mais competitivo segmento (SUVs compactos) da atualidade no Brasil.



Conclusão do editor – O Nissan Kicks nesta versão Advance apresenta uma proposta atrativa para quem busca solidez e consistência, em um bom pacote de série. Seu visual rejuvenescido deixa o Crossover mais encorpado, chamando a atenção pela postura de aparência mais robusta.


Em nossa opinião a sólida mecânica melhorou bastante com os ajustes realizados pela engenharia da marca, numa atitude conservadora, mas ao mesmo tempo arriscada, diante das novas motorizações que vêm chegando ao segmento, tanto em novos modelos como em atualizações aos principais protagonistas.


No entanto, continuamos achando que o conjunto mecânico se adapta muito bem ao conceito mais sóbrio do Kicks, posicionamento ressaltado pelo habitáculo bem resolvido e consistente. Em nossa opinião é um modelo que vem ficando mais atrativo para um público maduro, mas ainda sim tecnológico e conectado.


Como sempre uma palavra de agradecimento para a Nissan do Brasil que gentilmente disponibilizou uma unidade do modelo para este nosso teste.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Testes e Comparativos entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Avaliação: Renovado por dentro e por fora, NIssan Kicks ficou mais elegante e moderno


留言


350x250.gif
300.250.png
bottom of page