top of page

Ano começa com destaques para a Fiat Strada, Jeep Renegade, Citroën Cactus e Peugeot 2008

Atualizado: 17 de jan. de 2022


Ano começa com destaques para a Fiat Strada, Jeep Reegade, Citroën Cactus e Peugeot 2008

Concluída que está a primeira quinzena de 2022, algumas pequenas reflexões podem ser feitas em relação ao desempenho comercial de alguns modelos. Vamos então aos destaques!


Sem novidades na primeira posição, a picape Fiat Strada continua dominando o mercado brasileiro e sua composição equilibrada em termos de tecnologia embarcada parece permitir uma disponibilidade maior do produto, que não vem sofrendo tanto em sua produção, se comparado com outros modelos como o Onix da Chevrolet, por exemplo. Claro que a gestão do fluxo de componentes entre fornecedores e as marcas impacta diretamente na capacidade de produção, sem deixar de lado uma questão bem sensível no momento atual, a logística, tudo fatores que vêm contribuindo para uma maior capacidade de produção do modelo da Fiat, com a consequente maior disponibilidade do produto para entrega aos clientes, e isso é algo que as marcas do grupo Stellantis parecem vir trabalhando muito bem.


São 3.397 unidades da Strada já emplacadas, no mês que tradicionalmente deixa os consumidores mais longe das concessionárias.



Na segunda posição aprece o Jeep Renegade, que vai ter a chegada da linha 2023 nas próximas semanas e que continua dominando o mercado de SUVs compactos com 2.970 unidades já comercializadas.


O Onix da Chevrolet aparece na terceira posição com 2.439 unidades, sendo seguido pelo Jeep Compass com 2.398 veículos, consolidando mais uma vez as duas primeiras posições em termos de SUVs para os dois carros de produção nacional da Jeep, liderando em dois segmentos distintos.


Em seguida aparece o T Cross da Volkswagen, com um volume de 2.006 unidades nestes primeiros 15 dias de 2022 e seguido pelo ótimo desempenho do Citroën Cactus, que terminou o ano de 2021 com fôlego muito interessante e parece continuar crescendo aparecendo com 1.967 unidades emplacadas.


Com menos unidades que o crossover da marca francesa, o Hyundai HB20 aparece com um volume acumulado de 1.896 veículos seguido de muito perto por outro modelo da casa sul-coreana, o Creta, com 1.857 unidades.


Continuando a lista dos modelos mais emplacados na primeira quinzena de 2022, aparece agora o Onix Plus, sedã compacto da Chevrolet que teve 1.719 unidades saídas das lojas e com uma diferença mínima para uma novidade, o novo Pulse da Fiat, que com 1.719 emplacamentos já aparece subindo na tabela.


Seguindo na lista da Fenabrave, um modelo tradicional, o GOL da Volkswagen, com 1.711 unidades, apenas 7 veículos a mais que uma proposta que custa 200 mil reais acima em termos de preço, a picape Hilux, que aparece como o veículo Toyota mais vendido no país com um total 1.704 unidades, mostrando a força de um segmento, o das picapes médias, que continua muito forte, apesar de seu patamar de preços médios ter subido bastante nos últimos meses.


Finalizando esta passagem rápida pelo veículos mais emplacados até 15 de janeiro, o versátil Peugeot 2008 que com 1.549 unidades se aproxima mais dos níveis de desempenho comercial que consideramos normais para a relação preço/qualidade da proposta muito interessante, mas que nunca ganhou o destaque merecido.



Finalizando a lista, a Fiat Toro, que aparece com um número (1.517 unidades) já bem menor que sua irmã e líder de mercado, a Strada, um movimento de queda que pode ser preocupante pelo fato de aparecer atrás da picape média da Toyota, resultado comercial que naturalmente necessitará da conclusão do mês, e até mesmo dos próximos dois a três meses, para que seja analisado se é, efetivamente, uma tendência real do mercado, um possível movimento que antecipámos dias atrás aqui na PUBLIRACING, e que pode ser o caminho ingrato da Toro, ao ver a migração do público para a Strada, já que este modelo é mais barato e vem evoluindo sua linha com versões mais equipadas, além de esteticamente atraentes, refletindo exatamente o que buscava originalmente o cliente na Toro, produto que com os aumentos dos últimos meses ultrapassou a barreira dos 200 mil reais nas suas propostas mais completas (diesel), se aproximando perigosamente do preço de algumas picapes médias, naturalmente mais capacitadas na sua essência.


De qualquer forma, o mercado de automóveis e comerciais leves vai continuar a se movimentar não só de acordo com as preferências do público, mas também, ou principalmente, pela disponibilidade de produto, já que a crise de semicondutores e os desafios da logística global são fatores que vão continuar a afetar a produção ao longo de 2022.



 

Gostou da matéria? – Saiba que sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente. Utilize a chave PIX - comercial@revistapubliracing.com.br e seja nosso parceiro - O valor, você escolhe!

Conta Jurídica: (ARTUR JORGE SEMEDO, EDIÇÃO DE JORNAIS E REVISTAS).

Se preferir outra forma de contribuição (cartões), acesse aqui


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção Automóveis entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Kommentarer


350x250.gif
300.250.png
bottom of page