top of page

André Negrão vê Alpine ter problemas em Le Mans, mas mantém liderança do WEC


André Negrão vê Alpine ter problemas em Le Mans, mas mantém liderança do WEC

A Alpine completou as 24 Horas de Le Mans na quinta colocação entre os competidores da Hypercar. O time, que conta com André Negrão e os franceses Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxiviere, conseguiu superar os problemas enfrentados ao longo da maratona de um dia inteiro, encerrada neste domingo (12) no circuito de La Sarthe, para terminar a prova e marcar pontos importantes no Mundial de Endurance, o FIA WEC. A equipe do brasileiro segue na liderança do campeonato.


O time francês se manteve na volta do líder até o início da quarta hora de corrida, quando problemas de transmissão obrigaram a visitar os boxes e ir para a garagem por duas vezes. A partir daí, o objetivo da equipe foi completar a prova mais tradicional do endurance mundial para somar pontos, visando o campeonato.



“A gente entrou na prova pensando na vitória, mas os problemas no câmbio mudaram tudo. A partir deles nossa meta foi apenas completar a corrida. Nisso tivemos êxito e conseguimos pontuar, o que é importante para a sequência da temporada do WEC. Vamos para a próxima, sempre pensando em batalhar com os Toyota pelo título da temporada”, disse Negrão.


Outro brasileiro na Hypercar, Pipo Derani terminou a prova em quarto lugar com a Glickenhaus, também correndo ao lado de franceses, Olivier Pla e Romain Dumas, terminando dez giros atrás dos vencedores, o trio da Toyota formado pelo suíço Sébastien Buemi, o neozelandês Brendon Hartley e o japonês Ryo Hirakawa.


Apesar de o resultado não ser o desejado, a Alpine segue na liderança do campeonato, agora com 81 pontos, contra 78 de Hartley, Hirakawa e Buemi. Pla e Dumas completam o top-3 do campeonato com 69 pontos.

André Negrão vê Alpine ter problemas em Le Mans, mas mantém liderança do WEC

Outras categorias – Na categoria LMP2, a vitória ficou com a equipe JOTA, time de António Félix da Costa (Portugal), Will Stevens (Inglaterra) e Roberto González (México), trio que liderou a corrida de ponta a ponta. Os brasileiros da LMP2 tiveram bons desempenhos. Felipe Nasr ajudou a Penske, time que também conta com Dane Cameron (Estados Unidos) e Emmanuel Collard (França), a terminar na quinta colocação. Já Pietro Fittipaldi fez a volta mais rápida do protótipo número 43 da Inter Europol, que terminou na 14ª colocação ao lado de David Heinemeier-Hansson (Dinamarca) e Fabio Scherer (Suíça).


Na LMGTE-Pro, Gianmaria Bruni (Itália), Richard Lietz (Alemanha) e Frederik Makowiecki (França) venceram com um Porsche. A segunda posição ficou com o Ferrari da AF Corse do brasileiro Daniel Serra, Alessandro Pier Guidi (Itália) e James Calado (Inglaterra). Já a Riley, de Felipe Fraga (Brasil), Sam Bird (Inglaterra) e Shane van Gisbergen (Nova Zelândia), ficou com a quinta posição com outro Ferrari.


Na LMGTE-Am,pela TF Sport, Ben Keating (Estados Unidos), Henrique Chaves (Portugal) e Marco Sorensen (Dinamarca) venceram com um Aston Martin. Esta classe não contou com pilotos brasileiros.


A temporada do WEC terá prosseguimento no dia 10 de julho, com as 6 Horas de Monza.



Visite nossa Plataforma de Compra e Venda de Veículos e tenha atendimento com especialistas que vão ajudar você a realizar o melhor negócio

 

Gostou da matéria? – Saiba que a sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente e totalmente gratuito.


Utilize a chave PIX - comercial@revistapubliracing.com.br e seja nosso parceiro -

O valor, você escolhe!


Se preferir outra forma de contribuição (cartões), acesse aqui


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção #Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Comentarios


350x250.gif
300.250.png
bottom of page