top of page

Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi abre um novo capítulo na sua parceria


Após a aprovação dos Conselhos de Administração do Grupo Renault e da Nissan, a Renault-Nissan-Mitsubishi Alliance anunciou hoje novas iniciativas para levar sua parceria ao próximo nível.


Serão desenvolvidos projetos operacionais com foco especial nas regiões da América Latina, Índia e Europa. Estas decisões são um paço para alcançar acordos definitivos até o final do primeiro trimestre de 2023. As ações contempladas nesses acordos definitivos estariam sujeitas a um número de condições precedentes, incluindo aprovações regulatórias, e a conclusão está prevista para o quarto trimestre de 2023.


Este programa de longo alcance abre caminho para a renovação e fortalecimento da parceria de 24 anos, aproveitando as tecnologias dos três membros da aliança. Este próximo nível criará mais oportunidades de crescimento e ajudará a garantir eficiências operacionais para cada empresa, através de mais agilidade no desenvolvimento dos produtos, com otimização de recursos e tecnologias.


América latina

Os quatro projetos a serem considerados na América Latina incluem uma nova picape para o segmento onde hoje a Oroch da Renault não tem conseguido olhar de frente para seus concorrentes, mas onde o mercado é claramente muito grande. A nova proposta será desenvolvida pelo Grupo Renault e compartilhada com a Nissan na Argentina.


Já a colaboração na família de picapes médias Nissan Frontier/Renault Alaskan, será continuada e mantendo a produção das picapes em Córdoba (Argentina) tanto para a Renault quanto para a Nissan.


Já no México, a planta Nissan produzirá um novo modelo para a marca francesa sendo o primeiro veículo Renault a ser produzido no país em 20 anos.


Além disso, a Nissan e o Grupo Renault vão comercializar na região dois veículos elétricos comuns do segmento A, ambos baseados na plataforma CMF-AEV (Common Module Family).


Europa

Já na Europa o Grupo Renault e a Mitsubishi Motors utilizarão os ativos Renault Captur e Clio como base para desenvolver 2 novos veículos para a marca japonesa, nomeadamente a próxima geração do ASX e Colt com base na plataforma CMF-B.


O Grupo Renault tem ainda previsto o lançamento do FlexEVan no mercado de LCV a partir de 2026, modelo que será compartilhado com a Nissan na Europa.


Além de 2026, a Nissan e o Grupo Renault também vão explorar possíveis colaborações na próxima geração de veículos elétricos do segmento C. Para garantir o tempo de carregamento de referência, a Nissan e o Grupo Renault continuariam compartilhando tecnologias em seus carros europeus.


Essas iniciativas têm como base compromissos já existentes, incluindo planos para o futuro veículo elétrico compacto da Nissan (segmento B), baseado na plataforma CMF-BEV, a ser produzido na instalação ElectriCity do Grupo Renault na França a partir de 2026.

 

Com jornalistas nos dois lados do oceano, informamos que nossos textos contêm expressões e palavras utilizadas tanto no Brasil como em Portugal, de acordo com a origem do conteúdo e o mercado principal a que se destinam.


Visite nossa Plataforma de Compra e Venda de Veículos e tenha atendimento com especialistas que vão ajudar você a realizar o melhor negócio



Gostou da matéria? – Saiba que a sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente e totalmente gratuito.


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção #Automóveis entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Comments


350x250.gif
300.250.png
bottom of page