top of page

A Fórmula E está pronta para mais uma aventura nos Estados Unidos


A Fórmula E está nos Estados Unidos para realizar sua primeira corrida em Portland, Oregon, onde a luta pelo campeonato será acirrada, já que apenas seis pontos separam os três primeiros pilotos antes do início da 12ª rodada da temporada da Fórmula E, que tem 16 corridas no total.


Pascal Wehrlein, da equipe TAG Heuer Porsche Formula E Team, chega ao E-Prix de Portland como o líder do campeonato, com 134 pontos, seguido por Jake Dennis, piloto da equipe norte-americana Avalanche Andretti Formula E Team, com apenas um ponto a menos.


Dennis vai tentar aproveitar a condição de local da equipe Andretti, cujo fundador, Michael Andretti, conquistou três vitórias na década de 1990 no circuito de Portland. O piloto britânico tem se destacado nesta temporada, onde conquistou uma vitória e sete pódios nas 11 corridas disputadas até o momento.



Wehrlein, por sua vez, perdeu a liderança do campeonato em Mônaco, mas se recuperou com uma vitória na rodada seguinte em Jacarta, relegando Dennis à segunda posição. Essa foi sua primeira vitória - e pódio - desde a terceira rodada em Diriyah.


Nick Cassidy, da Envision Racing, teve uma boa sequência que resultou em uma vitória em Mônaco e o primeiro lugar no campeonato, mas acabou encarando um fim de semana difícil em Jacarta e agora está em terceiro, a apenas seis pontos do líder.


Um fim de semana instável na Indonésia, com um abandono de pista e um terceiro lugar, fez com que Mitch Evans (Jaguar TCS Racing) deixasse de ocupar uma das três primeiras posições do campeonato, e o piloto agora se encontra 25 pontos atrás de Wehrlein na briga pelo título da Fórmula E.


Um marco na visita a Jacarta foi o fato de um mesmo piloto ter liderado todas as sessões cronometradas pela primeira vez na história da Fórmula E, façanha realizada por Maximilian Günther, da equipe Maserati MSG Racing. O piloto alemão adaptou-se instantaneamente ao circuito e dominou as saídas à pista rumo à pole position no sábado.


Günther repetiu o bom desempenho no domingo com uma segunda pole position e garantiu uma vitória histórica, tornando-se o único piloto a vencer desde a pole nas últimas 14 corridas, selando assim a primeira vitória da Maserati em uma corrida de monopostos de um campeonato mundial desde que o lendário Juan Manuel Fangio venceu em Nurburgring, em 1957.



NOVA SEDE NOS ESTADOS UNIDOS

A Fórmula E se prepara para sua sexta visita aos Estados Unidos, desta vez estreando o Portland International Raceway.


A série totalmente elétrica correu nos Estados Unidos em todas as temporadas desde a sua criação em 2014. De Miami a Long Beach, passando por Nova York, a categoria E tem levado corridas elétricas de alto nível a todos os cantos do país.


O Portland International Raceway é sede frequente de categorias automobilísticas norte-americanas como a IndyCar, e seu traçado guarda um histórico de batalhas acirradas. Em 1997, a principal série de monopostos dos Estados Unidos viveu um final triplo disputadíssimo em um circuito misto, quando Mark Blundell superou Gil de Ferran e Raúl Boesel por meio décimo de segundo.


O Raceway nasceu oficialmente na década de 1970, após várias décadas em ruína. A pista passou a ser utilizada depois que uma inundação generalizada destruiu um povoado inteiro, deixando para trás apenas estradas, que acabaram sendo utilizadas como pista de corrida durante o emblemático Rose Festival de Portland.



O circuito tornou-se sede do automobilismo profissional em 1975, quando a Trans-Am Series começou a competir no local, seguida nas décadas posteriores pela IndyCar e NASCAR Truck Series. A quantidade de corridas realizadas no circuito diminuiu drasticamente durante as décadas de 2000 e 2010 mas, nos últimos anos, o espaço tem ressurgido como um cobiçado circuito de corrida para a IndyCar e a NASCAR Xfinity Series.

Com a disputa da 12ª rodada da temporada no circuito, a Fórmula E une-se à longa lista de séries de prestígio a correr no asfalto de Portland, e está prestes a fazer história com a realização da primeira corrida totalmente elétrica no local.


O circuito é um dos mais longos em que a Fórmula E já correu, com 3.190 km. A pista difere um pouco da utilizada pela IndyCar, já que a Fórmula E e a FIA decidiram adicionar 20 metros à curva um. É uma mudança significativa no traçado da pista, que certamente tornará a corrida deste fim de semana ainda mais emocionante.

 

Com jornalistas nos dois lados do oceano, informamos que nossos textos contêm expressões e palavras utilizadas tanto no Brasil como em Portugal, de acordo com a origem do conteúdo e o mercado principal a que se destinam.


Visite nossa Plataforma de Compra e Venda de Veículos e tenha atendimento com especialistas que vão ajudar você a realizar o melhor negócio



Gostou da matéria? – Saiba que a sua contribuição é muito importante para a realização do nosso trabalho de jornalismo independente e totalmente gratuito. Saiba como apoiar aqui


Para publicidade, apoio ou parcerias na seção #Automobilismo entre em contato através do e-mail: publicidade@revistapubliracing.com.br

Commentaires


350x250.gif
300.250.png
bottom of page