top of page

60 automóveis Bentley reunidos para celebrar os 90 anos do modelo Derby


60 automóveis Bentley reunidos para celebrar os 90 anos do modelo Derby

A Bentley Motors recebeu 60 belos automóveis Bentley, da era Derby, em Crewe, para celebrar o 90º aniversário do Bentley 3 1/2 Litre, mais conhecido como o Bentley Derby.


Organizada pelo The Silent Sports Car Club – o clube de proprietários dedicado ao Derby Bentley – uma parada de automóveis desfilou para a Fábrica dos Sonhos da Bentley em Crewe na sexta-feira passada, com mais de 100 convidados que puderam desfrutar de um passeio pelo campus, descobrir a recentemente renovada Heritage Collection da Bentley e visitar as oficinas Mulliner.


O próprio Bentley Derby, um 3 1/2 Litre de 1934, com carroçaria de Thrupp e Maberley, estava em exposição para os convidados na recém-inaugurada área de Lineage, onde os oito automóveis do período pré-guerra da Heritage Collection estão em exibição. No sábado, uma das joias da coroa da frota da Bentley – o único MkV Corniche de 1939, recentemente registado e devolvido à estrada pela primeira vez em 84 anos – foi o convidado de honra num jantar ”black tie” para assinalar, formalmente, os 90 anos dos Bentley Derby.


Os Bentley Derby que chegaram a Cheshire apresentaram uma enorme variedade de estilos de carroçaria, representando uma proporção significativa dos mais de 40 construtores independentes que produziram carroçarias personalizadas para o modelo na década de 1930. Os automóveis em destaque incluíam o chassis B15AE (um dos dois automóveis de lançamento originais), produzido em setembro de 1933 e o chassis 3-B-50 (o único sobrevivente de quatro berlinas experimentais com motor de seis cilindros de 1939), concentrando, perfeitamente, uma enorme variedade de automóveis da época.


A era Derby viu a Bentley produzir até 500 automóveis por ano, primeiro com o 3 1/2 Litre, depois seguido pela evolução 4 1/4 Litre, assumindo-se, juntos, como os primeiros Bentley produzidos sob propriedade da Rolls Royce. Este período da história da Bentley também viu nascer alguns “one-off” muito relevantes – o coupé "Embiricos" de 1938 e o recém-restaurado MkV Corniche de 1939. Estes dois automóveis ajudaram, em conjunto, a moldar o ADN de design que esculpiu os Bentley da década de 1950 e que até inspirou os Continental GT originais e atuais.

60 automóveis Bentley reunidos para celebrar os 90 anos do modelo Derby

O desportivo silencioso

O motor de seis cilindros 3 1/2 Litre do Bentley Derby era suave, refinado e debitava cerca de 120 cv, uma potência respeitável para a época. A qualidade era excelente e os automóveis eram belíssimos, rápidos, refinados, elegantemente proporcionados e fáceis de conduzir. Em comparação com as caixas de velocidades não sincronizadas de todos os Bentley anteriores, as vantagens da caixa sincronizada do Derby eram claras, enquanto as molas macias e chassis mais rígidos estabeleceram elevados padrões de qualidade de condução.


Os Derby eram mais refinados e mais ágeis do que seus antecessores Cricklewood, mas custavam até £ 400 menos, alcançando, assim, uma clientela mais ampla do que qualquer Bentley anteriormente produzido. O 3 1/2 Litre foi escolhido por várias celebridades, incluindo os pilotos de competição Sir Malcolm Campbell e Archie Frazer-Nash.


O Bentley 3 1/2 Litre necessitou de algumas alterações de desenvolvimento durante a produção, incluindo uma barra transversal adicional do chassis à frente e um estabilizador harmónico de amortecimento para melhorar o conforto de rolamento e o comportamento. Em 1936, foi proposto um motor de maior capacidade como alternativa ao 3 1/2 Litre. Por um custo adicional de £ 50, os proprietários podiam optar por cilindros um quarto de polegada (6,35 mm) mais largos e algumas alterações estéticas. Este modelo tornou-se o 4 1/4 Litre e em 1939 os números de produção já tinham ultrapassado os da versão anterior.

60 automóveis Bentley reunidos para celebrar os 90 anos do modelo Derby

O Derby da Bentley é o chassis número B53AE (número de matrícula AXB3), uma berlina desportiva de quatro portas, entregue pelo concessionário Jack Barclay ao seu primeiro proprietário: Alex Mitchell, do Castelo de Tulliagan, na Escócia, no início de 1934. Este senhor ficou conhecido por ter mantido o automóvel até ao início da guerra, mas infelizmente os registos perderam-se entre os proprietários seguintes. Porém, mais tarde, este exemplar viria a atravessar o Atlântico, tendo sido descoberto num celeiro em East Otis, no estado do Massachusetts em 1968. Em 1987, Charles H. Wolfe de Lancaster, Filadélfia, foi registado como o novo proprietário, o qual entregou o veículo aos cuidados da Bentley Motors em 2004.

 

Com jornalistas nos dois lados do oceano, informamos que nossos textos contêm expressões e palavras utilizadas tanto no Brasil como em Portugal, de acordo com a origem do conteúdo e o mercado principal a que se destinam.


Comments


350x250.gif
300.250.png
bottom of page