• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Após domínio de Félix da Costa, Jerome D´Ambrosio vence em Marrakesh


António Félix da Costa perdeu hoje, em Marrakesh, uma excelente oportunidade de conquistar a segunda vitória da temporada 2018 / 2019 na Fórmula E. O piloto da BMW liderou grande parte da corrida mas um incidente com o seu companheiro de equipe nas voltas finais deixou o português fora da corrida.

António Félix da Costa: "Hoje foi um dia que tinha tudo para ser muito produtivo para a BMW, mas ambos quisemos ganhar e infelizmente isso acabou por não ser benéfico para nenhum de nós nem para a equipa. Há que aprender com o sucedido e saber que se queremos lutar pelo campeonato não podemos de forma alguma repetir o que se passou hoje. Estamos tristes pelo sucedido, mas com a certeza que estamos competitivos, portanto olhos postos na próxima corrida no Chile e continuar a trabalhar focado com a equipa."

Com este incidente a vitória acabou por ir para o Belga Jerome D´Ambrosio, ao volante do carro da Mahindra, seguido dos dois carros da Virgin, com Robert Frijns e Sam Bird a fecharem os restantes lugares do pódio. Após duas provas Jerome D´Ambrosio lidera agora o campeonato com um total de 40 pontos, com Félix da Costa e Jean Eric Vergne empatados no 2º lugar, ambos com 28 pontos.

Já em relação aos brasileiros, Lucas di Grassi chegou a brigar por uma colocação entre os três melhores. Mas a entrada e a longa permanência do safety car devido ao acidente entre os líderes nas voltas finais prejudicaram a estratégia de corrida que o brasileiro havia estabelecido e que poderia lhe dar o 28º pódio da carreira na categoria. Lucas iria para as voltas de encerramento ainda com direito a acionar uma vez o “modo de ataque” – dispositivo que dá potência extra ao carro durante quatro minutos e teria condição de estar entre os três melhores do dia.

“Dava para ter chegado no pódio”, diz o brasileiro. “A estratégia com o modo de ataque e a entrada do safety car no final nos atrapalharam bastante. Foi uma pena mas a graça da corrida é essa imprevisibilidade. Agora temos que focar na corrida do Chile, em Santiago, e acredito que se trabalharmos direito teremos chance de um bom resultado. O campeonato só está começando e nós vamos pra cima. Agora é voltar pra oficina e trabalhar”, completou Lucas.

Já Nelsinho Piquet largou da nona posição mas foi obrigado a frear e desviar da confusão armada por Jean-Eric Vergne na largada. Além disso, foi atingido com força na lateral por outro competidor e caiu para a 19ª colocação. A partir dai e sem um bom ritmo só conseguiu recuperar até à 15ª posição final.

"Foi frustrante. Não demos sorte em estar no lugar errado e na hora errada. Eu tinha energia para acabar nos pontos com uma estratégia mais agressiva, com receio de não dar um safety car. Mas aí deu o safety car, e tinha energia de sobra. Não faria grande diferença, eu terminaria no máximo ali em décimo. Foi um dia difícil, vamos ver o que dá para melhorar, sobretudo nas classificações" referiu no final Nelsinho Piquet.

A próxima prova da Fórmula E tem lugar em Santiago do Chile, no dia 26 de Janeiro.

Confira os dez primeiros:

1 - Jérôme d'Ambrosio - Mahindra Racing - 31 voltas

2 - Robin Frijns - Envision Virgin - a 0s143

3 - Sam Bird - Virgin - a 0s461

4 - Alexander Sims - BMW - a 0s740

5 - Jean-Éric Vergne - Techeetah - a 1s232

6 - André Lotterer - Techeetah - 1s457

7 - Lucas Di Grassi - Audi Sport Abt Schaeffler - a 1s633

8 - Sébastien Buemi - Nissan - a 2s455

9 - Mitch Evans - Jaguar - a 2s980

10 - Daniel Abt - Audi Sport Abt Schaeffler - a 4s01

#FÓRMULAE #AUTOMOBILISMO

Laja Revista Publiracing