• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Stock Car: Nas vitórias de Barrichello e Átila Abreu, Daniel Serra amplia vantagem após provas de Lo


Diante de arquibancadas e camarotes tomados em Londrina, a Stock Car coroou Rubens Barrichello e Átila Abreu como grandes vencedores da décima etapa, disputada neste domingo (21) que viu Felipe Fraga sofrer sua maior derrota na temporada ao ter problemas no pitstop das duas corridas enquanto liderava ambas, perdendo não só a vitória como vendo Daniel Serra chegar à frente e ampliar ainda mais a vantagem na tabela de pontos.

Enquanto Fraga terminou em décimo e quarto, nesta ordem, Serra chegou em quarto e segundo, saindo da Capital do Café com 270 pontos, contra 236 de Fraga, que chegara 17 pontos atrás e sai com o dobro de desvantagem: 34.

Já Rubens Barrichello agora corre por fora nessa disputa com a vitória na primeira corrida e o décimo na segunda, passando para 194 e tendo de apostar todas as suas fichas na próxima etapa, em Goiânia, para tentar manter chances matemáticas nessa disputa, uma vez que a última corrida, em Interlagos no mês de dezembro, dará 60 pontos ao vencedor. Agora em terceiro na tabela, o campeão de 2014 já venceu na capital goiana nesta temporada, na Corrida do Milhão.

"Queria agradecer ao público que veio cedo e fez um espetáculo junto com a gente. Vem sendo um ano de renascimento para mim e essa etapa foi prova disso, depois de quase não passar do Q1. Estou muito feliz com a minha segunda vitória no ano, a segunda em Londrina e com todo esse carinho que Londrina nos deu!", destaca Barrichello.

Tanto Barrichello quanto Átila garantiram suas vitórias por conta dos pit stops de Fraga; no caso de Rubinho, ele também contou com um pit stop ruim do parceiro de Fraga, Marcos Gomes, que escoltou o companheiro nas duas corridas, só que na prova complementar a falta de rendimento na fase inicial o forçou a abandonar, o que facilitou ainda mais a vida de Átila.

"Foi legal ver o autódromo cheio e a turma lotando nosso pódio. Não tenho o que dizer: quatro vitórias no ano e a terceira seguida. Estava engasgado com a vitória que perdi em maio e hoje a equipe deu um show nos pit stops, o que me deu condições de ganhar posições importantes sem usar o push, o que fez muita diferença na corrida 2", explicou Átila, que foi sexto na corrida 1 e, com isso, largou em quarto na seguinte.

Veja abaixo como foram as duas corridas em detalhes:

Corrida 1

A disputa começou do jeito que Felipe Fraga sonhou: mantendo a pole e sendo escoltado por Marcos Gomes, que dera o bote em Barrichello pelo segundo lugar, enquanto o atual líder do campeonato, Daniel Serra, mantinha o sexto lugar e perdia tempo alternando a posição com Zonta.

Foi assim até a janela de pit stops, quando tudo mudou: Gomes fez uma parada mais ou menos, enquanto Fraga teve problemas na fixação da roda traseira direita. Resultado: Fraga caiu de primeiro para décimo, Gomes de segundo para quinto e Barrichello subiu para a primeira posição, seguido de Zonta, Julio Campos e Serra.

Com a liderança nas mãos, Barrichello pisou fundo e controlou a distância para o segundo colocado, Campos, que aproveitou um erro de Zonta na última volta. No fim, o décimo lugar não foi o resultado desejado por Fraga, mas o colocou na primeira posição no grid de largada invertido da segunda prova - Gomes ainda perderia três posições ao tentar sem sucesso passar Serra e ser engolido por Thiago Camilo em seguida.

Corrida 2

A largada foi exatamente igual à da corrida 1: Fraga manteve a ponta e Gomes pulou para segundo ao passar Diego Nunes. Assim como Fraga e Gomes, Serra também fechou a volta 1 em sexto. No entanto, a segunda prova transcorreu de forma bem mais tranquila nas primeiras voltas.

Contudo, Gomes começou a perder rendimento e cair pelas tabelas, abandonando logo em seguida e permitindo que toda a turma, incluindo Átila Abreu, Thiago Camilo e Daniel Serra, que deixara Julio Campos para trás. Alheio ao campeonato quem chamava a atenção era Valdeno Brito, o sétimo após sair de último na corrida 1.

A janela de boxes foi aberta na volta 16 com Fraga parando, novamente com problemas na roda traseira direita. Para o azar dele, a parada de Atila foi ótima, e Fraga se viu novamente perdendo a primeira posição por conta dos boxes. E, uma vez na liderança, Átila, que optou por não usar nenhum acionamento do botão de ultrapassagem na primeira corrida, saiu gastando tudo o que tinha para sustentar a primeira posição e, desta forma, a vitória.

Para piorar ainda mais a tarde de Fraga - que largou na frente nas duas provas -, Daniel Serra, que subiu para terceiro após a parada, não tomou conhecimento e passou o rival, tomando a segunda posição, com Ricardo Mauricio fazendo o mesmo e tirando o campeão de 2016 do pódio em uma manobra sensacional com direito a escapada de pista dos dois. A Fraga, restou amargar o quarto lugar, à frente de uma grata surpresa: o argentino Esteban Guerrieri, substituto de Lucas di Grassi na Hero neste fim de semana.

A próxima etapa da Stock Car acontece no dia 4 de novembro em Goiânia (GO), a última antes da decisão em Interlagos.

Resultado da Corrida 1:

1. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - 32 voltas em 41:31.931

2. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) - a 2.638

3. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) - a 3.094

4. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) - a 3.469

5. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) - a 5.231

6. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) - a 5.786

7. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) - a 7.220

8. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) - a 7.290

9. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) - a 7.728

10. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) - a 9.455

11. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) - a 10.257

12. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) - a 11.091

13. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) - a 12.419

14. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) - a 22.871

15. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) - a 44.160

16. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) - a 1 volta

17. 33 Nelsinho Piquet (Full Time Bassani) - a 1 volta

18. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) - a 1 volta

19. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) - a 2 voltas

20. 344 Esteban Guerrieri (Hero Motorsport) - a 8 voltas

21. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) - a 8 voltas

NÃO COMPLETARAM

22. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) - a 14 voltas

23. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) - a 14 voltas

24. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) - a 17 voltas

25. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) - a 18 voltas

26. 24 Kelvin Van Der Linde (Blau Motorsport) - a 23 voltas

EXCLUÍDOS*

27. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car)

28. 20 Ricardo Sperafico (Bardahl Hot Car)

29. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports)

MELHOR VOLTA: Rubens Barrichello, 1:11.757 (153,2 km/h)

*Excluídos por executar procedimento obrigatório de pit stop fora da janela

Resultado da Corrida 2:

1. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) - 33 voltas em 41:52.099

2. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) - a 1.160

3. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) - a 4.160

4. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) - a 4.522

5. 344 Esteban Guerrieri (Hero Motorsport) - a 8.455

6. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) - a 12.219

7. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) - a 14.234

8. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) - a 15.543

9. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) - a 15.785

10. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - a 24.676

11. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) - a 28.419

12. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) - a 29.075

13. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) - a 30.420

14. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) - a 31.220

15. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) - a 33.113

16. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) - a 35.943

17. 20 Ricardo Sperafico (Bardahl Hot Car) - a 41.050

18. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) - a 42.417

19. 24 Kelvin Van Der Linde (Blau Motorsport) - a 5 voltas

20. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) - a 6 voltas

21. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) - a 9 voltas

NÃO TERMINARAM

22. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) - a 14 voltas

23. 33 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani) - a 20 voltas

24. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) - a 20 voltas

25. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) - a 23 voltas

26. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) - a 24 voltas

27. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) - a 28 voltas

28. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) - a 31 voltas

29. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – não largou

MELHOR VOLTA: Diego Nunes, 1:11.665 (153,4 km/h)

Classificação do Campeonato:

1. Daniel Serra – 270 pontos

2. Felipe Fraga – 236

3. Rubens Barrichello – 194

4. Julio Campos – 183

5. Max Wilson – 176

6. Átila Abreu – 176

7. Marcos Gomes – 172

8. Cacá Bueno – 169

9. Ricardo Zonta – 144

10. Thiago Camilo – 127

11. Lucas di Grassi – 115

12. Gabriel Casagrande – 82

13. Cesar Ramos – 65

14. Allam Khodair – 54

15. Ricardo Maurício – 53

16. Rafael Suzuki – 52

17. Lucas Foresti – 47

18. Felipe Lapenna – 37

19. Vitor Genz – 36

20. Nelson Piquet Jr – 31

21. Diego Nunes – 28

22. Denis Navarro – 23

23. Antonio Pizzonia – 22

24. Bia Figueiredo – 19

25. Guga Lima – 16

26. Esteban Guerrieri – 13

27. Sérgio Jimenez – 10

28. Bruno Baptista – 10

29. Valdeno Brito – 10

30. Tuka Rocha – 7

31. Agustín Canapino – 5

32. Guilherme Salas – 4

33. Galid Osman – 3

34. Ricardo Sperafico - 0

Fotos: Fernanda Freixosa e Duda Barros

#AUTOMOBILISMO #STOCKCAR

Laja Revista Publiracing