• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing
729X90.gif

Avaliação: Com a mesma capacidade, versão Midnight da Chevrolet S10, apela para a exclusividade


A Chevrolet decidiu aplicar sua configuração “Midnight”, e que recentemente chegou também ao SUV Tracker, à sua picape S10. E para conhecer o resultado final desta proposta, a equipe da Revista Publiracing rodou com ela mais de mil quilômetros em circuito diário urbano, autoestradas, rodovias, fazendas e cafezais na mineira Serra da Canastra, nosso habitual local para testes 4x4. Ou seja, todos os percursos e possibilidades que um veículo desta capacidade nos permite.

A essência da S10 Midnight é um visual diferenciado e com destaque para o preto, com equilíbrio entre a configuração mecânica e os itens de tecnologia e segurança que fazem parte da versão LT, e o aspecto diferenciado e esportivo da versão Hight Country e seus apêndices aerodinâmicos. Com isso a marca consegue entregar uma picape com o que de melhor ela tem em termos mecânicos (motor 2.8 Turbo Diesel, tração 4x4, câmbio automático), e acabamento externo muito idêntico ao das suas versões mais caras. A economia de praticamente R$ 25.000 em relação ao topo de linha é realizada no acabamento interno e em itens de tecnologia e segurança. A Chevrolet entrega a Midnight por R$ 169.690.

Na observação externa o destaque vai imediatamente para as peças onde a marca aplicou o diferencial da versão. Começando pela cor do modelo, que está disponível apenas na cor escura, Ouro Negro e também a representativa e famosa gravata da marca, que nesta versão é preta. As rodas são de alumínio aro 18” com acabamento em preto acetinado, os faróis têm DRL em LED, e nossa S10 trás ainda Santo Antônio esportivo e ao melhor estilo da versão Hight Country. Para completar o pacote de peças no tom da carroceria, referimos ainda a grade frontal os frisos e molduras escurecidos, tudo isso para harmonizar com a proposta, sem esquecer também a capota marítima de origem. Os espelhos retrovisores externos são elétricos, com luz indicadora de direção integrada e também na cor do veículo.

Como principais referências em termos de dimensões destacamos o comprimento total de 5,361 metros, a largura total (espelho a espelho) de 2,132 m, a altura de 1,786 metro, e ainda distância entre eixos de 3,096 m. Quando falamos de picape é sempre importante referir o comprimento e a largura da caçamba, dimensões que no caso da S10 Midnight são de 1,484 e 1,534 (metros) respetivamente.

Hora então de passar para o interior. Além dos detalhes em preto brilhante no painel e portas, o acabamento interior desta versão traz elementos exclusivos como os revestimentos do teto e das colunas em cor escura que combinam com o tecido Jet Black dos bancos.

Ela vem com ar-condicionado, coluna de direção com regulagem em altura, console central entre os bancos dianteiros com porta-copos e objetos além de descansa-braço. Muito utilizadas hoje em dia, as duas tomadas frontais de força 12V, além de uma para os bancos traseiros. Os vidros elétricos todos eles são com acionamento por "um toque" e anti esmagamento e com fechamento/abertura automática pela chave.

Já o sistema de áudio é composto por 4 alto-falantes e 2 tweeters, “dando vida” à central multimídia da Chevrolet MyLink, com tela LCD sensível ao toque de 7", integração com smartphones através do Android Auto e Apple CarPlay, Radio AM/FM, com entrada USB e Aux-in, função Áudio Streaming, e naturalmente, conexão via Bluetooth para Celular.

Já quanto aos bancos, eles são em tecido escuro e o do motorista é regulável em altura. Já o banco traseiro é bipartido e rebatível, com porta-objetos.

Em resumo a Chevrolet S10 Midnight mantém as ótimas características de toda a linha, com muito espaço no seu interior, posição de condução muito confortável, e mesmo economizando em alguns itens exclusivos das versões LTZ e Hight Country, o habitáculo desta versão respira elegância com acabamento de qualidade.

Antes de iniciarmos a descrição das sensações vividas ao volante da picape da Chevrolet, referência para os itens de segurança que fazem parte desta versão Midnight, relembrando que a base é o pacote da versão LT.

O airbag é apenas o duplo frontal, e aqui poderíamos pedir um pouco mais, como bolsas laterais, pelo menos. Também notamos as ausências do controle de tração e eletrônico de estabilidade, exclusividades das versões LTZ e Hight Country. Já o alerta de pressão dos pneus, protetor de cárter, e os freios com ABS, e sistema de distribuição de frenagem EBD e assistência de frenagem de urgência PBA fazem parte do pacote da versão que avaliamos. Também em todas as versões equipadas com o motor turbo diesel e 4x4, o seletor eletrônico de tração 4x2, 4x4 e reduzida, colocado de forma elegante no console central e de fácil acesso.

Hora de girar a chave e dar partida ao motor dianteiro, longitudinal e turbo diesel que equipa a nossa versão. Este conhecido propulsor é um quatro cilindros em linha de 16 válvulas e que entrega excelentes 200 cv de potência a 3600 rpm.

As ótimas referências dos testes anteriores, em versões que também utilizam este motor, se confirmam a cada nova visita da S10 a nossa redação. Com ótimo torque de 51,0 mkgf (500 Nm) a iniciais 2000 rpm, e trabalhando em conjunto com o câmbio automático de seis marchas que equipa esta versão, a S10 Midnight apresenta uma extensa lista de bons argumentos quando falamos de comportamento dinâmico. O conjunto motor/câmbio é praticamente irrepreensível em diversos cenários. No dia a dia urbano ele se mostra dócil nas passagens de marcha quando pouco solicitado o pedal direito, ao mesmo tempo ágil e inteligente quando um pouco mais exigido. Uma delicia dirigir a S10 diesel na cidade, e a configuração permite um excelente consumo mesmo no para/arranca da cidade e apesar de ter que vencer a todo o momento a inércia dos seus 2042 kg.

Com as mais recentes atualizações na inteligência deste câmbio automático, ele vem evoluindo para trocas cada vez mais corretas, seja em condução suave com o giro mais baixo, ou numa pegada mais rápida exigindo mais agilidade do conjunto, chegando a ser empolgante dirigir a S10 na cidade ou em estrada.

Ajudando a esquecer que estamos numa picape, a suspensão apresenta uma configuração que permite uma absorção muito eficaz das irregularidades, com nítida suavidade e longe dos tempos em que dirigir um carro deste tipo era sinal de dureza sentida no corpo. Independente com braços articulados, molas helicoidais e barra estabilizadora na dianteira, e feixe de molas semi-elípticas de 2 estágios na traseira, o acerto na configuração do conjunto de molas com os amortecedores hidráulicos pressurizados faz realmente da S10 uma eficaz polivalente. Além de ótimo comportamento na cidade, seu desempenho faz lembrar um bom SUV, fazendo esquecer que temos uma caçamba sem peso atrás, entregando segurança, precisão e estabilidade, inclusivamente em alta velocidade.

Também fundamental para a segurança o sistema de freios anti-blocante (ABS) com sistema eletrônico de distribuição de frenagem (EBD) e assistência de frenagem de emergência (BAS) nas rodas traseiras e dianteiras, sempre se mostrou eficaz, transmitindo segurança em qualquer dos terrenos utilizados para nosso teste.

Por falar em terrenos, e como não podia deixar de ser, para avaliar seu comportamento em terrenos de baixa aderência e onde podemos explorar seu DNA 4x4, fomos para nossa pista de testes preferida, a mineira Serra da Canastra. Lá podemos perceber e confirmar que a Midnight mantém todas as qualidades de suas irmãs da linha S10 que disponibilizam tração integral e motor diesel, entregando muita capacidade no off-road, além de sua disponibilidade de carga, que ronda os 1100 kg.

Outro componente mecânico que muito apreciamos na S10 é a direção elétrica. Fundamental para a já comentada dirigibilidade nas mais diversas circunstâncias, ela é sempre precisa e rápida, mostrando-se também muito eficiente tanto em asfalto como em pisos delicados de baixa aderência.

Com um tanque para diesel de 76 Litros, o consumo sempre foi muito generoso ao longo dos mais de 1000 km percorridos pela nossa equipe. As médias oscilaram entre os 8,4 km/l do trânsito pesado de São Paulo, com os cerca de 11 km/l em estrada, sem peso. Apesar do peso, a ótima mecânica permite uma picape cada vez mais eficiente, servindo nossa avaliação para confirmar a evolução que estes motores turbo diesel têm tido ao longo das últimas duas décadas, cada vez mais limpos e econômicos, são, ao mesmo tempo, cada vez mais ágeis.

Resumindo a S10 Midnight é uma proposta direcionada para quem quer um veículo já reconhecidamente capaz de entregar versatilidade, mas com um toque de exclusividade. Ninguém fica indiferente a sua presença, e tanto na cidade como eventualmente para trabalhar, ela entrega suas melhores credenciais, não sendo, no entanto, necessário pagar os R$ 194.990 da versão Hight Country para ter na garagem uma proposta de apelo estético muito interessante, além de não perder nenhuma das ótimas qualidades do veiculo. Ele tanto pode ser o vículo diário para uma família, ou até mesmo ferramenta de trabalho, na cidade ou no campo.

Com a versão Midnight são agora 10 as versões da S10 com cabine dupla, e que se juntam assim à opção de cabine simples para totalizar um importante volume de vendas neste mercado das grandes picapes. Foram 2645 unidades emplacadas em agosto e 2450 em setembro, último mês completo antes de terminarmos nosso texto, totalizando 23 211 emplacamentos ao longo do ano, só perdendo para as 27 343 unidades da Toyota Hilux.

As duas principais representantes deste mercado, cada vez mais apreciado pelo brasileiro, se destacam de importantes propostas como Ford Ranger, Volkswagen Amarok, Mitsubishi L200 ou ainda a Nissan Frontier, ao mesmo tempo mostrando a vitalidade de um segmento que entrega ótimas propostas, mesmo para quem dirige mais de 90% de sua quilometragem na cidade e fica bem longe de aproveitar todas as reais capacidades destes veículos.

Como referimos, e brincando em nossas mídias sociais ao longo dos dias em que dirigimos o veículo da GM, se o famoso super-herói Batman tivesse uma picape em sua garagem, ela seria uma Chevrolet S10 Midnight.

Avaliação em números

Chevrolet S10 Midnight

Design 8

Espaço e Conforto 7

Freios 6

Conectividade e Tecnologia 6

Acabamento 7

Motor / Consumo 8

Transmissão 8

Suspensão 8

Direção 8

Segurança e Auxílios 6

Total 72

#TESTEAVALIAÇÃO #OPINIÃO #CHEVROLET #CHEVROLETS10

Laja Revista Publiracing
Planos.jpg
Reserve seu espaço