• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Transporte aéreo de carga apresenta leve recuperação em abril, com crescimento de 4,1%


A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA - International Air Transport Association) divulgou os resultados dos mercados globais de carga aérea que mostram aumento na demanda, medida em quilômetros por toneladas de carga (FTKs), de 4,1% em abril de 2018, em comparação ao mesmo período do ano anterior, uma alta em relação ao índice de 1,8% da demanda anual registrada em março de 2018.

A capacidade de carga, medida em quilômetros por toneladas de carga disponíveis (AFTKs), subiu 5,1% em abril de 2018 na comparação ano a ano. Esta foi a segunda vez em 21 meses que o crescimento da capacidade superou o crescimento da demanda.

Após uma queda acentuada em março de 2018, atingindo valor mínimo em 23 meses, o volume global de carga aérea teve uma leve recuperação em abril de 2018. O ritmo de crescimento da demanda, no entanto, permanece muito mais lento do que em grande parte de 2017.

Este crescimento menor da carga aérea deve-se principalmente ao fim do ciclo de reabastecimento, durante o qual as empresas aumentam rapidamente seu estoque para atender à demanda inesperadamente alta. Isso está de acordo com os fatores de aumento de demanda que estão se afastando dos níveis favoráveis vistos no ano passado. O Índice dos Gerentes de Compras (PMI) para pedidos de manufatura e exportação caiu em abril de 2018, atingindo seu nível mais baixo desde 2016. O comércio global também apresentou ritmo menor, com desaceleração da demanda por carga em contêiner associada à demanda de carga aérea. Os volumes de carga com ajuste sazonal continuam sem alteração.

"O mês de abril viu um fortalecimento da desaceleração do crescimento que ocorreu em março. Esta é uma boa notícia. Continuamos otimistas de que a demanda aumentará 4% este ano. Mas a previsão pode envolver uma queda maior. Os preços do petróleo continuam subindo, assim como a retórica protecionista. As fronteiras abertas às pessoas e ao comércio impulsionam o crescimento econômico e a prosperidade social. As desvantagens são para todos quando elas se fecham", disse Alexandre de Juniac, Diretor Geral e CEO da IATA.

Desempenho por região

Todas as regiões relataram crescimento nos resultados de 2017, mas com diferentes níveis de expansão.

As companhias de transporte aéreo de carga da região Ásia-Pacífico relataram recuperação da demanda de carga em abril de 2018, com crescimento de 3,9% em relação ao mesmo período do ano passado. A capacidade aumentou 6,7%. Os volumes de carga com ajuste sazonal continuam sem alteração. Esta é a maior região de transporte de cargas, responsável por cerca de 37% da carga aérea global; desta forma, os riscos de medidas protecionistas que afetam a região são desproporcionalmente altos.

O volume de carga das companhias de transporte aéreo de carga da América do Norte aumentou 3,2% em abril de 2018 em relação ao mesmo período do ano anterior. Esta foi uma ligeira desaceleração na demanda na comparação com o mês anterior. A capacidade aumentou 3,4%. O enfraquecimento do dólar americano no ano passado ajudou a aumentar a demanda por exportações aéreas. Dados do US Census Bureau mostram um aumento ano a ano de 11,7% nos volumes de exportação aérea dos Estados Unidos no primeiro trimestre de 2018, com aumento menor nas importações de 7,5%. Porém, nos últimos dias, o dólar americano vem subindo.

As companhias de transporte aéreo de carga da Europa registraram um aumento de 2,4% nos volumes de carga em abril de 2018. Isso foi mais do que o dobro da taxa de crescimento do mês anterior. A capacidade aumentou 4,0%. Os volumes de carga com ajuste sazonal continuam sem alteração. A força do euro e a queda de pedidos de exportação na Alemanha representam riscos de redução para as companhias de transporte de carga da Europa.

As companhias de transporte aéreo de carga do Oriente Médio registraram o segundo maior crescimento ano a ano no volume de cargas em abril de 2018, com alta de 7,3%. Esta foi uma aceleração significativa na demanda em relação ao índice de 0,8% registrado no mês anterior. O aumento reflete principalmente a evolução há um ano, em vez de uma mudança substancial na tendência de curto prazo. Os volumes de carga com ajuste sazonal continuam sem alteração. Isso é consistente com os sinais de uma moderação mais ampla no comércio global. A capacidade aumentou 4,8%.

As companhias de transporte aéreo de carga da América Latina registraram crescimento na demanda de 10,6% em abril de 2018 – o maior aumento de qualquer região pelo segundo mês consecutivo. A capacidade diminuiu 4,6%. A recuperação da demanda nos últimos 18 meses vem acompanhada de sinais de recuperação econômica na maior economia da região, o Brasil. Os volumes de carga com ajuste sazonal sem alteração estão de volta aos níveis do final de 2014.

As companhias de transporte aéreo de carga da África apresentaram aumento de 5,6% na demanda de transporte aéreo de carga em abril de 2018 em relação ao mesmo mês do ano passado, após uma redução de 3,4% em março de 2018. A capacidade aumentou 23%. Depois do grande aumento nos volumes de FTK internacionais no ano passado, os volumes de carga com ajuste sazonal tendem a cair desde o pico observado no fim de 2017 e agora estão nos níveis vistos em meados de 2017.

#AVIAÇÃO #IATA #TRANSPORTE

Laja Revista Publiracing
Reserve seu espaço