• Artur Semedo / Revista Publiracing e-mail:

Avaliação: Chevrolet Equinox, o SUV de pegada esportiva.


Sem dúvida que um dos mais importantes lançamentos dos últimos meses no mercado brasileiro é o Chevrolet Equinox.

Apresentado meses após a chegada de outro importante lançamento em 2017, o Peugeot 3008, ambos os veículos vieram carregados de argumentos de peso e disputando um lugar na faixa de preço imediatamente antes das opções iniciais dos SUVs das chamadas marcas Premium.

Nossa atenção esta semana é direcionada para o Equinox, na versão mais completa, a Premier. Em busca de clientes no espaço ocupado entre o Tracker e a Trailblazer, o Equinox chegou trazendo muita tecnologia e conforto, mas principalmente, um conjunto motor e câmbio de muitos recursos e capacidade.

Mas vamos primeiro ao que observamos por fora do Equinox.

Não é por acaso que o modelo é o SUV da Chevrolet mais vendido pelo mundo. O Equinox mistura aspectos bem ao gosto dos amantes deste tipo de veículos, principalmente a aparência robusta ao qual é adicionado o importante toque de esportividade como o spoiler traseiro, o escapamento duplo com ponteira cromada ou ainda as rodas de alumínio aro 19" com acabamento exclusivo para a esta versão Premier ( na versão LT as rodas são aro 18" ).

Destacam-se ainda o tradicional rack de teto (barras longitudinais), pormenores cromados envolvendo os faróis de neblina, o friso no contorno inferior do vidro das portas, na grade frontal e na tampa traseira. Para-choques dianteiro e traseiro pintados na cor do veículo com detalhes em preto texturizado, assim como são da cor da carroceria os espelhos retrovisores externos. Já que falámos da tampa de acesso ao porta-malas referir que a abertura e fechamento é elétrico, com acionamento interno pela chave ou por sensor de movimento (passando o pé por debaixo do para-choque traseiro) e dando acesso a uma área disponível de 468L de espaço.

O design do Equinox é sem dúvida moderno, agressivo, e não esconde suas origens.

O acesso ao interior é feito através de chave presencial eletrônica, e já na cabine, ela apresenta-se sóbria, em dois tons, com o couro predominando nos bancos, e algumas peças de material emborrachadas, como a parte superior do painel, bem como o encosto de braço do console central, onde se destaca o carregador wireless para smartphone. Os controles e saídas de ar são com detalhes cromados, assim como as maçanetas das portas.

Aliás, sofisticação não falta nesta proposta da Chevrolet. O destaque fica por conta do teto solar panorâmico, uma solução que amplia o ambiente interno, podendo ser restringida a entrada de luz através de uma elegante cortina retrátil. O banco do motorista tem regulagem elétrica de altura, distância do assento, inclinação e lombar do encosto, com duas memórias de posição e ainda inclui alerta vibratório de segurança. Todos os cinco lugares têm encosto de cabeça regulável em altura e cinto de três pontos com sistema de fixação isofix para cadeira infantil. Espaço não falta para cinco adultos viajarem confortavelmente, tendo ainda a opção de descansa-braço central traseiro com porta-copos, para quando a opção é um pouco mais de conforto viajando com apenas dois passageiros na segunda fila.

O ar-condicionado é dual zone com controle eletrônico de temperatura, e sistema de recirculação e dutos de ar para o banco traseiro. Chevrolet MyLink, com Tela LCD sensível ao toque de 8", navegador integrado, integração com smartphones através do Android Auto e Apple CarPlay, radio AM/FM, entrada USB e aux-in e função áudio de Streaming, conexão Bluetooth para celular e configurações do veículo.

O sistema multimídia é idêntico para ambas as versões do Equinox, que tem ainda controles de áudio e telefonia no volante e câmera de ré com linhas-guia. No caso da nossa versão Premier, ele vem de série com um ótimo sistema de áudio Premium da marca Bose, com 5 alto-falantes e 2 Tweeters. Como exclusividade da marca o sistema OnStar, que obviamente não falta no Equinox.

Ainda voltando para o computador de bordo, importantes informações são exibidas na tela de LCD colorida, onde destacamos: velocidade instantânea, odômetro parcial / consumo médio para duas viagens, autonomia, consumo instantâneo, vida útil do óleo, monitoramento de pressão dos pneus, velocidade média, cronômetro, tensão da bateria, tendência de consumo nos últimos 50 km (km/l), índice ECO, indicador de distância do veículo da frente, bussola, informações do áudio, navegação pelas músicas, informações do telefone, informações de navegação com a rota ativa no navegador do Chevrolet MyLink, e ainda opções como função de aviso de velocidade, seleção das telas a serem exibidas com Informações gerais do veículo, tudo na frente do condutor, permitindo leitura rápida.

Já sentados em nosso banco e preparados para dar partida ao motor, ajustamos o volante, em altura e profundidade, deixando-nos perfeitamente confortáveis para dar inicio a nosso teste dinâmico. O sistema de partida do motor é através de botão, ou ainda, se no exterior, por controle remoto "Remote Start System" (com acionamento do Ar-Condicionado, se ligado).

Destacamos ainda algumas comodidades que auxiliam numa condução mais prática e segura, tais como: O acionamento do freio de estacionamento que é elétrico através de botão no console central. Todos os vidros elétricos com sistema de um toque para subida e descida, acendimento automático dos faróis através de sensor crepuscular, sensor de chuva com ajuste automático de intensidade (apenas na versão Premier), assistente de partida em aclive (Hill Start Assist) e controle de velocidade em descida, espelhos retrovisores externos elétricos, aquecidos, com indicador de direção e rebatimento elétrico, espelho retrovisor interno eletrocrômico, para-brisa com isolamento acústico e sistema para redução de ruído externo. Terminamos com o pouco habitual, mas útil, alerta de esquecimento de pessoa ou objeto no banco traseiro.

Já dirigindo pelas ruas da cidade, vamos descrevendo a completa lista de auxílios, agora no quesito segurança. O sistema de airbag vem com as obrigatórias bolsas frontais, bem como laterais e de cortina. Alerta de colisão frontal, de movimentação traseira (em marcha ré) e de ponto cego com sensor de aproximação repentina, assim como assistente de permanência na faixa, tudo exclusividades da versão Premier. Não faltam também os controles de tração e eletrônico de estabilidade.

O SUV da Chevrolet é um veículo de tração integral (AWD), mas com a opção 4x2, escolha que deve preponderar quando numa rotina na cidade, melhorando naturalmente na economia de combustível e facilidade nas manobras em espaços mais reduzidos, especialmente porque o Equinox esterça muito pouco.

O motor sem dúvida que é um dos seus principais argumentos, 2.0 exclusivamente a gasolina, de quatro cilindros em linha e 16V, com sistema DOHC de 4 válvulas por cilindro e injeção direta, ele entrega 262 cv a 5500 rpm, e um torque de 37 kgfm nas 4500 rpm.

A ótima motorização em conjunto com a transmissão automática de 9 velocidades com opção Active Select, permite muita emoção e divertimento, além, claro, de capacidade para ultrapassar as mais diversas situações, seja na cidade, ou em estrada.

Com comprimento de 4.652 mm, largura total (com espelhos retrovisores) de 2.105 mm, entre eixos de 2.725 mm e altura de 1695 mm, o Equinox é um veiculo de posicionamento elevado, e uma suspensão não tão suave que em conjunto com os pneus largos de medida P235/50 R19 ajuda a abordar as curvas de modo seguro e confiante, sem muito rolamento do conjunto, muito por conta da configuração de suspensão muito eficaz, independente nas quatro rodas, ela é do tipo McPherson na frente, e 4-link nas rodas traseiras.

Sentimos o Equinox sempre muito seguro no chão, e essa estabilidade foi a prioridade dos engenheiros da marca. A configuração leva, no entanto, a sentir algumas irregularidades da pista, nada de muito significativo, mas o suficiente para por vezes sentirmos alguns ruídos no conjunto amortecedor/suspensão frontal. Não é fácil a vida de um modelo importado (México neste caso) quando se depara com o estado deplorável de nossas ruas, avenidas e rodovias, isto sem contar com as intermináveis e desnecessárias lombadas.

Adicionando algumas referências do nosso veículo, referir o peso em ordem de marcha que é de 1.693 kg, confirmando um pouco de seu aspecto robusto, no entanto, sempre muito equilibrado, e o sistema de freios com ABS, sistema de distribuição de frenagem ("EBD") e assistência de frenagem de urgência ("PBA"), de disco nas 4 rodas, sempre se mostrou muito eficaz, transmitindo segurança e estabilidade. Para este comportamento destacamos os fundamentais, e já comentados, auxílios Eletrônico de Estabilidade (ESP), e de Controle de Tração (TCS).

Ainda destacamos a direção, que é assistida eletricamente, e que sempre se mostrou precisa, com prefeito equilíbrio entre a suavidade a baixa velocidade e a necessária dureza quando em estrada ou em velocidades maiores. O único ponto negativo da direção é mesmo a questão de esterçar muito pouco, não ajudando nas manobras, sendo necessária habilidade em espaços reduzidos tão comuns como garagens de prédios, onde as margens de segurança são praticamente inexistentes.


Em relação ao consumo, como o Equinox é um carro delicioso, e que chama constantemente para disfrutar de toda a sua capacidade, é difícil segurar nosso ímpeto no pé direito, mas tivemos todo o cuidado para apresentar resultados fiéis a uma utilização padrão para o veículo, e uma divisão igualitária dos quilômetros percorridos, em cidade e estrada. A média de 9,2 km/l ao longo do nosso teste, não pode ser considerada surpreendente, mas a definimos como equilibrada, no entanto, poderia até ser pior, não fosse o sistema Stop/Start que desliga o motor nas paradas do trânsito.

Chegado ao mercado brasileiro em 2017, o Equinox vem ganhando seu espaço, e nos dois último meses completos, o Equinox teve um desempenho no que diz respeito a emplacamentos de 350 e 349 unidades (Fevereiro e Março respetivamente), se mantendo praticamente estável no número de veículos saídos das concessionárias, muito embora menos dias para vendas no segundo mês do ano, totalizando assim 1 090 unidades ao longo de 2018, contra as 746 do Peugeot 3008, aquele que consideramos seu principal concorrente.

Resumindo o Chevrolet Equinox é um veículo que chega com o argumento de uma motorização única no segmento, muito completo em itens de conforto e segurança e design moderno. Complementando, o argumento de ser o SUV da marca mais vendido no mundo, e ainda com um preço bem competitivo, R$ 155.990 na versão Premier, avaliada por nós, ou de R$ 137.490 na versão LT.

Para qualquer uma das versões escolhidas, a emoção é garantida.

Avaliação em números

Chevrolet Equinox Premier

Design 8

Espaço e Conforto 8

Freios 8

Conectividade e Tecnologia 7

Acabamento 7

Motor / Consumo 9

Transmissão 8

Suspensão 8

Direção 6

Segurança e Auxílios 8

Total 77

#CHEVROLET #CHEVROLETEQUINOX #TESTEAVALIAÇÃO #OPINIÃO