• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

GOL faz viagens que comemoram as conquistas da Seleção com numeração dos voos que remetem a datas hi


Como transportadora oficial da Seleção Brasileira, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes deu hoje (27) seu pontapé inicial na torcida pelo hexacampeonato: vestiu seus passageiros de verde-amarelo e preparou uma série de ações especiais e inéditas que lembraram cada uma das conquistas do Brasil em Copas do Mundo.

Seis voos regulares da GOL foram transformados em voos históricos da seleção, e renumerados com os anos em que o Brasil foi campeão mundial - 1958, 1962, 1970, 1994, 2002, além de um sexto trecho intitulado “2018”, já na torcida pelo hexa. Nestas viagens, todos os Clientes da mais brasileira das companhias aéreas do país foram presenteados a bordo com relíquias: camisetas dos cinco campeonatos mundiais, e a camisa oficial deste ano, recém-lançada.

Especialmente para o ano 2018, durante a viagem realizada de São Paulo/Congonhas para Recife, que decolou às 14h40, os passageiros puderam ainda assistir ao vivo pela TV a bordo o amistoso do time de Tite, por meio do sistema gratuito de entretenimento da aeronave. E para completar o clima da torcida no céu, a GOL ofereceu de cortesia um serviço especial, com salgadinho e cerveja.

“Queremos aproveitar este momento para reafirmar que a Seleção, mais do que nunca, tem companhia na busca pelo hexacampeonato. Somos uma empresa brasileira, que conecta pessoas no Brasil e no mundo”, afirma Mauricio Parise, Diretor de Marketing da GOL. “Portanto, nada melhor do que relembrar a grandiosa história da nossa amarelinha. Queremos ver a torcida de verde-amarelo, daqui a três meses, gritando muito nosso nome na Rússia”, continua Parise.

Personagens históricos

Para completar a surpresa, ex-jogadores de cada um dos times vitoriosos estiveram presentes a bordo: Pepe (1958), Mengálvio (1962), Clodoaldo (1970), Zetti (1994) e Luizão (2002), que interagiram com os Clientes antes e durante a viagem, e ainda sortearam passagens para qualquer destino da GOL, nacional ou internacional, entre os torcedores uniformizados dentro das aeronaves.

Como parte das homenagens, logo no primeiro voo que decolou às 10h10 de São Paulo/Congonhas para o aeroporto de Santos Dumont, no Rio de Janeiro, a tripulação teve a presença especial do comandante Sérgio Quito no cockpit, também vice-presidente de operações da companhia. Ele acompanhou o campeonato de 1958, e agora relembrou a data com saudosismo neste voo histórico, 60 anos depois.

“Ser lembrado com tanto carinho representa muito para nós. Ainda mais perto de uma Copa do Mundo”, revelou Mengálvio, campeão de 1962.

#AVIAÇÃO #GOL #TRANSPORTE

Laja Revista Publiracing