• Redação / Revista Publiracing

Grupo Renault com resultados globais expressivos em 2017, tem alta de 8,5% em emplacamentos com 3,76


O Grupo Renault apresentou seus resultados para o ano de 2017, naquele que foi seu melhor ano a nível global. O faturamento do Grupo teve alta de 14,7%, para 58.770 milhões de euros (+9,4%), em resultados que excluem o impacto da consolidação da Avtovaz.

A margem operacional do Grupo foi de 3.854 milhões de euros, representando 6,6% do faturamento. A margem operacional avançou 15,8% e chegou a 3.799 milhões de euros (6,8% do faturamento contra 6,4% em 2016). Já o resultado operacional do Grupo foi 3.806 milhões de euros (+15,9%) contra os 3.283 milhões de euros do ano interior.

O resultado líquido de 5.210 milhões de euros (+47,1%), contra os anteriores 3.543 milhões de euros, exclui elementos não-recorrentes mencionados para a Nissan, e informa que o resultado líquido teria sido de 4.189 milhões de euros (+18,2%).

O fluxo de caixa livre operacional da Divisão Automobilística positivo em 945 milhões de euros.

"2017 foi um novo ano recorde para o Grupo Renault. Os resultados comerciais e financeiros são a consequência da estratégia iniciada há vários anos e do trabalho de todos os colaboradores do Grupo. Com esta performance e a implementação de nosso novo plano estratégico ‘Drive The Future’, estamos confiantes em nossa capacidade de enfrentar os desafios atuais e futuros da indústria automobilística", comentou Carlos Ghosn, CEO da Renault.

PERSPECTIVAS PARA 2018

Em 2018, o mercado mundial deve ter um crescimento de 2,5% em comparação com 2017. Espera-se uma alta de 1% no mercado europeu, com uma aumento de 1% na França. Fora da União Europeia, a Rússia deve ter uma alta de quase 10%. O Brasil e a China devem crescer mais de 5%, e a Índia 6%.

#RENAULT