• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Entrevista exclusiva com Stephane Leroy, Vice-Presidente de Vendas para a região da América Latina d


A Revista Publiracing teve a oportunidade de realizar uma entrevista exclusiva com o Vice-Presidente de Vendas para a região da América Latina da Bombardier, Stephane Leroy, que muito amavelmente falou conosco sobre a edição 2017 da Labace, as principais novidades expostas no evento, e como a empresa interpreta a atual realidade do mercado de aviação executiva no Brasil e na América Latina.

Revista Publiracing (RP) - Qual é a importância da Labace no atual cenário mundial da aviação executiva?

Stephane Leroy (SL)- A Bombardier tem muito orgulho de participar da LABACE. A Bombardier continua comprometida com a América Latina e confia que a aviação geral na região vai continuar a crescer nos próximos anos. A marca tem produtos lideres em diversas classes de aeronaves e que oferecem aos passageiros uma experiência de voo suave, confortável e sem preocupações. Estamos muito comprometidos com a expansão do portfólio de produtos e serviços a nível global e também na América Latina.

O Brasil é um mercado muito importante para a aviação executiva. A Bombardier orgulha-se de participar do LABACE 2017 e fazer parte dela, reforçando assim nosso compromisso com a América Latina.

RP - Quanto representa em termos percentuais para a Bombardier o mercado brasileiro?

SL - O mercado brasileiro é muito importante para a Bombardier sendo nosso segundo mercado na América Latina, e o terceiro a nível global. Recentemente, entregamos o primeiro Learjet 75 a um cliente brasileiro.

Esperamos que a economia fique mais estável no Brasil no segundo semestre 2017 e confiamos que as entregas na América Latina vão permanecer estáveis ​​ao longo dos próximos anos na medida que a economia da região for melhorando. No final de 2016, a market share da frota de aeronaves da Bombardier na América Latina entre as categorias Light e Large era de 28%.

Com seu portfólio de nível mundial, a Bombardier Business Aircraft permanece bem posicionada para continuar a conquistar uma parcela significativa do mercado latino-americano.

RP - Você pode referir quais são as aeronaves Bombardier mais vendidas no mercado brasileiro nos últimos anos, para assim entendermos um pouco mais do perfil do cliente brasileiro?

SL - Excluindo a categoria Very Light, a Bombardier é o líder de mercado na região, e nos últimos cinco anos os clientes da América Latina mostraram maior interesse em aeronaves de negócios das categorias médios e grandes.

Nessas categorias eles atendem a um conjunto diversificado de clientes, incluindo, entre outros, pessoas de alto poder aquisitivo, empresas, e naturalmente órgãos públicos, como governos. Graças à nossa engenharia especializada e acabamento superior, nossos jatos de negócios maximizam a produtividade de nossos clientes e são entregues de acordo com as suas necessidades.

Mais recentemente, nossos aviões mais vendidos na região foram o Challenger 650 e o Global 6000.

RP - Como a instabilidade econômico-política do Brasil afetou as operações da Bombardier no Brasil e quais são suas perspectivas para o futuro?

SL - Esperamos sinceramente que a economia fique mais estável no Brasil em 2017 e como referido anteriormente acreditamos que a aviação geral ( executiva ) na região continuará a crescer nos próximos anos.

Temos verificado um grande interesse por parte de nossos clientes, e quando olhamos para as perspectivas com intenções de compra e vendas fechadas, os dados demonstram que o futuro é bastante promissor para a Bombardier na região.

RP - Quais são as principais características que identifica nos produtos da empresa e seu diferencial?

A Bombardier tem produtos líderes em suas classes, oferecendo uma agradável experiência de voo aos passageiros. Na categoria de Light, as aeronaves Learjet 70 e Learjet 75 são perfeitas para clientes que precisam viajar dentro do Brasil. Na categoria super-midsize, as aeronaves Challenger 350 e Challenger 650 podem cobrir necessidades de voo pela América Latina. Já na categoria ultra- long-range, as aeronaves Global 5000 e Global 6000 podem ir de São Paulo a Madrid sem parar. Curiosamente, a diversidade de clientes no Brasil abrange todos esses 3 perfis.

Em mais detalhes, as principais características das aeronaves que temos em exibição estática em LABACE são:

O Global 6000:

O design de asa avançado e flexível proporciona aos passageiros um voo repousante e suave. Com interior redesenhado, com mais espaço do que o concorrente mais próximo, esta aeronave oferece o máximo de conforto. A conectividade da internet em voo é a mais rápida em todo o mundo: a Bombardier foi a primeira a introduzir a tecnologia da banda Ka na aviação de negócios, mantendo seus clientes conectados o tempo todo.

Esta aeronave oferece ainda a melhor combinação de velocidade, alcance e desempenho. A aeronave Global 6000 possui recordes de velocidade de Aspen para London City Airport, e do aeroporto londrino para Nova York. Além de tudo isso os itens pessoais podem ser acessados com segurança no compartimento de bagagem ao logo do voo.

Partindo do Aeroporto Internacional São Paulo Guarulhos (SBGR), a aeronave Global 6000 pode chegar a destinos internacionais como Lisboa, Madri e Londres. Também pode operar no Aeroporto de Congonhas em São Paulo (SBSP) ou Santos Dumont (SBRJ) no Rio de Janeiro, e chegar a qualquer cidade brasileira.

O Challenger 350:

Ele tem um design muito equilibrado proporciona muito conforto em voo, inclusivamente em momentos de decolagem e pouso.

Com sua capacidade máxima de passageiros e combustível, o alcance é de 3.200 nm - números que o tornam único em sua classe. A cabine é plana e ampla, e com acesso fácil e seguro à bagagem.

O cockpit melhor equipado em sua classe e custos operacionais baixos fazem desta plataforma de jato executivo a mais bem sucedida da última década.

O Challenger 350 também pode chegar a qualquer destino brasileiro a partir do aeroporto de Congonhas em São Paulo (SBSP) ou Santos Dumont (SBRJ) no Rio de Janeiro e pode cobrir toda a América do Sul a partir do Aeroporto Internacional São Paulo Guarulhos (SBGR) Mesmo sobre as piores condições de operação.

Com isso estamos confiantes de que o portfólio e a vanguarda da Bombardier Business Aircraft permitirão que a empresa permaneça bem posicionada e continue a conquistar uma parcela significativa do mercado latino-americano.

Outro elemento importante para os clientes que procuram comprar um jato executivo é o atendimento ao cliente.

Como parte do seu compromisso com os clientes na América Latina, a Bombardier tem um Escritório Regional de Apoio (RSO) em Toluca, México, que tem um Gerente de RSO e Representantes de Serviço de Campo.

À medida que vai crescendo o número de operadores de aeronaves comerciais da Bombardier na América Latina, a empresa continuará explorando oportunidades para aumentar sua presença no suporte ao cliente para diversos outros locais da região.

#AVIAÇÃO #BOMBARDIER #LABACE

Laja Revista Publiracing
Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !