• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Avaliação: Hyundai HB20s se destaca no segmento em que poucos conseguem ser bonitos.


Um dos segmentos que representa da melhor forma as características do mercado automobilístico brasileiro é sem dúvida o dos sedans pequenos ou compactos. Modelos de origem em seus irmãos “menores”, e em que é adicionado um porta malas maior, trabalho que nem sempre resulta esteticamente. No entanto existem bons exemplos dessa perspectiva de entregar um produto mais direcionado para famílias, e que têm invariavelmente este veículo como a única opção na garagem. Alguns desses exemplos já passaram pela nossa redação e foram alvo de pauta na Revista Publiracing, como o Toyota Etios, ou o Nissan Versa.


Conhecendo assim as características dos japoneses, recebemos agora o modelo coreano Hyundai HB20s, para saber como ele se situa neste competitivo segmento.

Inicialmente, e olhado exclusivamente para seu desempenho nas concessionárias através dos emplacamentos, o modelo coreano é no momento do fechamento desta matéria o terceiro mais vendido no segmento em 2017. Com resultados acumuladas de 17 271 unidades ao longo do ano, em dados contabilizados até final do mês de julho, ele teve uma variação praticamente estável nos últimos dois meses, junho e julho, distribuídos através de 2466 unidades no mês seis, e 2409 no mês sete. Esse desempenho representa uma participação de 11,71% no segmento, segundo os dados da Fenabrave.

Passamos agora para a observação mais atenta aos pormenores. A versão avaliada pela nossa equipe é a mais completa e por isso mesmo nosso HB20s já mostra por fora muito desse posicionamento.

Inicialmente destacamos a grade frontal hexagonal com borda e aletas cromadas, acabamento que é ainda utilizado nas maçanetas das portas, nos frisos dos vidros laterais, e na moldura da tampa do porta malas.

Com um conjunto que tem ainda, bonitas rodas de liga leve de 15", modelo Hurricane, para pneus de medida 185/60 R15, logo ficamos com a certeza que neste difícil trabalho de engenharia das marcas em adicionar um porta malas maior a modelos originalmente pensados como hatch, a Hyundai trabalhou muito bem, criando um design de continuidade na carroceria, com a traseira a incorporar um grupo de luzes traseiras de estética agradável, concluindo sem medo de errar que o HB20s é dos que melhor se sai no quesito beleza.

Não deixamos de referir ainda na frente os faróis com projetor e light guide de LED, os de neblina com projetor, redondos, e uma palavra final para os retrovisores, que são da cor da carroceria e têm sinalizador de seta para mudança de direção, e são de ajuste elétrico e rebatimento automático.

Depois do agradável pacote externo, passamos para o interior do modelo. O acabamento é bom, os bancos em couro, e ao volante e pomo da alavanca de câmbio revestidos também em couro se juntam outros pequenos pormenores como as maçanetas internas para abertura das portas em cromo acetinado, e que dão um toque de aprimoramento ao interior de osso HB20s. Destacamos ainda o ar-condicionado automático digital, vidros elétricos dianteiros e traseiros com funções one touch (descida e subida) e antiesmagamento e para finalizar o poio de braço para o motorista.

Antes de virar a chave para dar partida ao motor, referência para o espaço interior generoso para condutor, passageiro e integrantes do banco traseiro. Sem ser dos mais amplos da categoria, é, no entanto, muito bom. O porta malas oferece 450L de espaço e pode ser aberto tanto do interior como através do comando da chave. Mais que merecido destaque para a central multimídia, chamada de blueMedia, com tela touchscreen de 7 polegadas, conectividade com smartphone OnCar, Google Android Auto, Apple CarPlay, conexão Bluetooth com streaming de áudio e acesso a agenda e histórico de chamadas, MP3 player e reprodutor de fotos e vídeos, conexões USB e auxiliar e comandos de áudio e telefonia no volante.

Já que chegamos ao volante, começamos por ajustar este importante componente, o que pode ser feito em altura e profundidade, garantindo, através do ajuste conjugado do banco do motorista uma correta posição de condução no sedã compacto.

Suas dimensões são próximas da grande maioria das soluções deste segmento, com 4,230 m de comprimento, 1,80 m de largura, 1,470 m de altura, e entre eixos de 2,500 m, suficiente para o que se mostraria ser um carro bem honesto e equilibrado no seu comportamento.

Se ele não é dos maiores em espeço, seu motor é dos mais potentes, garantindo assim mais recursos e segurança para um pacote já bem completo. Ele é um 4 cilindros em linha, 16V, com duplo comando variável, Flex, e 1591 cm³ de cilindrada. A potência anunciada é de 122 cv a 6.000 rpm se abastecido com gasolina e 128 cv a 6.000 rpm com etanol. Já o torque positivo é de 16,0 kgfm a 4.500 rpm com gasolina e 16,5 kgfm a 5.000 rpm com etanol. Isso torna o nosso HB20s um dos mais potentes, ágeis e rápidos do segmento. O câmbio automático de cinco marchas é bem eficiente, fazendo as mudanças no tempo certo, ajudando bastante na eficiência e conforto geral do modelo.

A direção elétrica é precisa e suave, e a solução habitual para a suspensão, tipo McPherson na frente e eixo de torção atrás é equilibrada, absorvendo imprecisões do asfalto, sem perder eficiência a velocidades maiores e mais exigentes. Os freios ABS com EBD, também se mostraram suficientes, com solução comum de disco ventilado na frente e tambor atrás, que garantem segurança na hora de frear os 1.086 kg do HB20s.

Já que tocamos no quesito segurança, esta versão vendida por R$ 71.515,00 vem equipada com airbag frontal e lateral de tórax para motorista e passageiro, fixação ISOFIX com top tether para cadeirinha de bebê e assento infantil, coluna de direção colapsável e ainda destravamento automático das portas em caso de acidente.

Ainda “mimos” considerados básicos e que vamos descobrindo ao longo da avaliação, estão; o sensor de estacionamento traseiro, o acendimento automático dos faróis (sensor crepuscular), bem como o computador de bordo que apresenta sete funções: autonomia, consumo médio em km/l, consumo instantâneo em km/l, tempo de viagem, hodômetro parcial (x2) e aviso de revisão.

Utilizando os dados mostrados no nosso computador, e após abastecer os 50L do depósito de combustível com etanol, o HB20s se mostrou eficiente em ambos os perfis de circuito, com consumo médio de 8,2 Km/L em ambiente urbano, e 10,1 km/l na estrada, resultado que podemos considerar positivo, se reiterarmos que a capacidade deste motor, nos leva por vezes a entusiasmos exagerados, podendo afetar o resultado final na média de consumo, onde pretendíamos igualar o perfil de condução tipicamente familiar, que prima pela segurança, conforto e economia, não necessariamente por esta ordem.

Como conclusão, apesar da proposta destes modelos (sedãs compactos) ser o de trazer mais espaço com economia em um veículo inicial na lista de produtos das marcas, especialmente quando se entrega o pacote básico, que no caso do Hyundai HB20s é o equipado com motor 1.0 e câmbio manual, vendido nas concessionarias da marca por R$ 50.265,00; rapidamente se chegou à conclusão que o cliente foi ficando exigente, e aquele cliente que quer conforto, espaço, com capacidade e eficiência, mas que ainda não pretende dar o “pulo” para um sedã médio, encontra nesta versão uma ótima proposta, que a par do líder do segmento, o Chevrolet Prisma, do Toyota Etios e do Nissan Versa, entregam os melhores pacotes e soluções para este segmento muito importante no Brasil.

Fotos: Revista Publiracing

#TESTEAVALIAÇÃO #HYUNDAI

Laja Revista Publiracing
Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !