• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing
729X90.gif

Airlink recebe primeiro E-Jet e expande programa pool de peças de reposição


A Embraer anunciou hoje, na edição do 52ª International Paris Air Show, a assinatura de um contrato para o programa pool de peças de reposição com a Airlink, maior companhia aérea regional independente da África do Sul, para apoiar a frota de 13 E-Jets da companhia aérea – o primeiro E190 foi entregue no final de abril e começará a operar comercialmente em junho.

O contrato para o pool de peças de reposição, com extensão de até 10 anos, abrange mais de 300 peças e componentes aeronáuticos. Mais de 60% da frota global de E-Jets é apoiada pelos serviços do pool.

A Airlink será a primeira empresa aérea da África do Sul a operar os E-Jets e sua frota será composta por três E170 e 10 jatos E190. A empesa aérea, que já é um importante cliente da Embraer, logo vai operar 30 jatos ERJ dos três modelos – ERJ 135, ERJ 140 e ERJ 145. A Airlink também estendeu, em dezembro, o contrato de pool para cobrir 11 ERJ 140s adicionais, cuja entrega será concluída no segundo trimestre deste ano.

“Como fabricante de aeronaves, nossa responsabilidade com os clientes não termina quando a aeronave sai da fábrica. Precisamos garantir que nossos aviões estejam disponíveis para que nossos clientes ganhem receita e mantenham seus passageiros dentro do cronograma previsto. Nossa nova divisão, Serviços e Suporte, foi criada para dar a essa área ainda mais foco”, disse Johann Bordais, Presidente & CEO da Embraer Services & Support. “Em breve, a Airlink terá uma frota de 43 aviões Embraer, todos apoiados pelo nosso programa pool. É gratificante poder oferecer um serviço que seja tão valioso que o cliente expanda o escopo do nosso contrato duas vezes em menos de seis meses.”

A Embraer está presente no continente africano desde 1978, quando entrou em operação o primeiro turboélice Bandeirante. Atualmente, existem 127 aeronaves da Embraer em operação com 39 companhias aéreas em 19 países africanos, desempenhando um papel vital na conectividade da região.

Sobre a Airlink

A Airlink é a maior companhia aérea regional independente no sul da África, conectando mais passageiros a cidades pequenas e médias, além de centros regionais, do que qualquer outra companhia aérea local. A Airlink liga 36 destinos em nove países africanos.

A companhia transporta atualmente mais de 1,4 milhão de passageiros em 44.800 voos por ano. A Airlink mostrou crescimento em cada ano de sua existência. O perfil dos passageiros da empresa representa aproximadamente 30% de lazer e 70% de negócios.

Os destinos de negócios da Airlink incluem várias capitais africanas, como Antananarivo, Lusaka, Harare; capitais de províncias como Pietermaritzburg, Polokwane, Bloemfontein, Kimberley e Nelspruit; e cidades industriais como Upington, Phalaborwa, Ndola, Tete, Sishen, Nampula, Beira, Pemba e Bulawayo. Além disso, a Airlink oferece alguns destinos turísticos exóticos como Cidade do Cabo, Mthatha, George, Windhoek, Delta do Okavango (Maun), Chobe River (Kasane), Livingston, Skukuza, Vilanculos e Nosy Be.

O principal centro de operações da Airlink é Joanesburgo, onde o cronograma de voos tem como objetivo atender às complexidades da demanda do mercado e é especificamente concebido para satisfazer as necessidades de viagem ponto a ponto, ao mesmo tempo em que compatibiliza a conectividade com as chegadas e partidas da sua principal parceira de 20 anos, a South African Airways, e todas as outras companhias aéreas associadas à IATA.

#AVIAÇÃO #EMBRAER

Laja Revista Publiracing
Planos.jpg
Reserve seu espaço