• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Nico Rosberg surpreende o mundo da Fórmula 1 e abandona categoría após título


Num discurso carregado de emoção antes da cerimónia de 2016 dos FIA Prize Giving, em Viena de Áustria, Nico revelou as razões que levaram à sua decisão, que segundo ele foi tomada a seguir à sua conquista no passado domingo em Abu Dhabi.

Nico completou um total de 206 Grandes Prémios vencendo 23 deles, o que lhe permite ocupar o 12º lugar na lista dos maiores vencedores em toda a história da competição, junto com Nelson Piquet. Conquistou 30 pole positions (8º melhor de sempre) e 20 voltas mais rápidas.

No passado domingo em Abu Dhabi tornou-se o primeiro piloto Alemão a vencer um Campeonato do Mundo de Fórmula 1 ao volante de um Mercedes-Benz.

Nico Rosberg:

“Ao longo dos meus 25 anos de carreira no automobilismo, o meu grande sonho foi sempre a conquista do título de Campeão do Mundo de Fórmula 1. Através do trabalho árduo, com sofrimento e sacrifícios, este era o meu objetivo. Agora consegui alcançá-lo. Venci a minha montanha, cheguei ao topo e sinto-me realizado. Neste momento, o meu maior sentimento é de profundo agradecimento a todos os que me apoiaram nesta conquista, foi um sacrifício de toda a família para eu poder deixar tudo para trás e ir atrás do nosso objetivo. Não tenho palavras para expressar o meu agradecimento à minha esposa Vivian; ela foi incrível. Ela compreendeu que este era o grande ano e a nossa oportunidade para vencer e deu-me espaço para recuperar entre todas as provas, cuidando todas as noites da nossa filha, aceitar a situação quando as coisas ficaram complicadas e colocar o nosso campeonato em primeiro lugar.

“Quando venci a prova de Suzuka, a partir do momento em que o destino do título estava nas minhas mãos, começou a surgir uma enorme pressão e pensei em terminar a minha carreira desportiva caso vencesse o Campeonato do Mundo. No domingo de manhã em Abu Dhabi eu sabia que poderia ser a minha última corrida e esse sentimento deu-me lucidez antes da partida. Sabendo que poderia ser a última vez, quis desfrutar de todos os momentos da experiência… e então as luzes desligaram e a seguir fiz as 55 voltas mais intensas da minha vida. Tomei a minha decisão na segunda-feira à noite. Após refletir durante um dia, as primeiras pessoas a quem transmiti a minha decisão foi a Vivian, o Georg e o Toto.

“A única coisa que dificulta a minha decisão é o facto de colocar os elementos da minha equipa numa situação difícil. Mas o Toto compreendeu. Ele sabia que eu estava totalmente convencido da minha decisão e isso tranquilizou-me. O meu maior orgulho na minha carreira será sempre a conquista do campeonato do mundo com esta incrível equipa.

“Agora estou apenas a desfrutar do momento. Vou saborear as próximas semanas, refletir sobre a temporada e desfrutar de todas as experiências futuras. Só depois irei pensar o que a vida me reserva e qual o meu próximo passo…”

#FÓRMULA1 #AUTOMOBILISMO

Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !