• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Vitória de Rosberg, com Hamilton garantindo liderança do campeonato


O GP da Bélgica, disputado no tradicional circuito de SPA, com casa absolutamente lotada, começou com batidas, toques, pneus furados, bicos e asas quebradas , carros da Ferrari se tocando, com Vettel rodando, e fogo no carro do finlandês no box.

Ou seja, as duas primeiras voltas foram repletas de confusões e cartas baralhadas. Para quem como Lewis Hamilton largava da última posição e necessitava recuperar, nada melhor poderia acontecer.

Com isso na volta cinco, Rosberg liderava, seguido pelo surpreendente Hukemberg, com Ricciardo e Bottas completando os quatro primeiros. Magnussen batia forte com o carro da Renault na famosa Eau Rouge, e com isso o safety-car virtual, foi acionado. Neste momento alguns pilotos aproveitavam para entrar no box e estratégias diferentes de pneus eram utilizadas. No entanto na volta nove a corrida parou com bandeira vermelha, pois o local da batida necessitou de reparos maiores, e demorados, tudo isso para garantir a segurança para o restante da corrida.

Com os carros parados no boxe veio a indicação que as equipes podiam trocar os pneus, e após cerca de quinze minutos os carros voltaram para a pista para reiniciar a corrida.

Lewis Hamilton o grande beneficiado das confusões, mesmo largando do final do pelotão, após punições pelas trocas de diversos componentes de seu carro já aparecia nos lugares da frente

Entretanto o jovem Verstappen e Raikkonen da Ferrari, após a confusão na curva inicial da corrida que provocou o toque dos dois carros da Ferrari, continuavam a se estranhar na pista, com mais duas situações extremas, uma delas com direito a mais um toque, mas sem consequências de maior. O jovem holandês se mostrava muito nervoso na corrida “em casa” e voltaria a estar envolvido em mais alguns momentos quentes da corrida.

O inglês líder da temporada continuava sua caminhada até aos lugares da frente, conseguindo terminar a corrida pouco atrás de Ricciardo, em prova vencida naturalmente por Rosberg. Além dos três pilotos presentes no pódio, destaque ainda para as boas corridas dos pilotos da Force India, com Hulkemberg em quarto e Perez em quinto. Vettel terminou em sexto na frente de Alonso, em mais uma corrida que mostra a evolução da McLaren, com a sétima posição do espanhol, ótimo resultado após largar da última posição.

Classificação final do GP da Bélgica

Pos Ploto Equipe Tempo/Dif.

1 Nico Rosberg Mercedes 1hr 44’51.058

2 Daniel Ricciardo Red Bull 14.113

3 Lewis Hamilton Mercedes 27.634

4 Nico Hulkenberg Force India 35.907

5 Sergio Perez Force India 40.66

6 Sebastian Vettel Ferrari 45.394

7 Fernando Alonso McLaren 59.445

8 Valtteri Bottas Williams 1’00.151

9 Kimi Raikkonen Ferrari 1’01.109

10 Felipe Massa Williams 1’05.873

11 Max Verstappen Red Bull 1’11.138

12 Esteban Gutierrez Haas 1’13.877

13 Romain Grosjean Haas 1’16.474

14 Daniil Kvyat Toro Rosso 1’27.097

15 Jolyon Palmer Renault 1’33.165

16 Esteban Ocon Manor 1 Volta

17 Felipe Nasr Sauber 1 Volta

Não classificados: Kevin Magnussen, Marcus Ericsson, Carlos Sainz, Jenson Button, Pascal Wehrlein.

Classificação do Campeonato de Pilotos

Pos. Piloto Pontos

1 Lewis Hamilton 232

2 Nico Rosberg 223

3 Daniel Ricciardo 151

4 Sebastian Vettel 128

5 Kimi Raikkonen 124

6 Max Verstappen 115

7 Valtteri Bottas 62

8 Sergio Perez 58

9 Nico Hulkenberg 45

10 Felipe Massa 39

11 Fernando Alonso 30

12 Carlos Sainz 30

13 Romain Grosjean 28

14 Daniil Kvyat 23

15 Jenson Button 17

16 Kevin Magnussen 6

17 Pascal Wehrlein 1

18 Stoffel Vandoorne 1

Pos. Equipe Pontos

1 Mercedes 455

2 Red Bull 274

3 Ferrari 252

4 Force India 103

5 Williams 101

6 McLaren 48

7 Toro Rosso 45

8 Haas 28

9 Renault 6

10 Manor 1

11 Sauber 0

#AUTOMOBILISMO #FÓRMULA1

Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !