• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Na França, é reaberta parte de histórica via férrea fechada em 1970.


Após 30 anos de inatividade, no domingo dia 26 de Junho de 2016, a companhia de trens da França a SNCF, retoma o serviço ferroviário em parte da histórica ligação internacional entre a Espanha e a França. Esta via atravessava as montanhas dos dois países ( Pirineus ) e tinha como ponto comum a estação internacional de Canfranc.

Para já o serviço vai funcionar entre Olorón e Bedous e a partir do dia 26 até 1 de Julho, data da inauguração oficial, o serviço será gratuito e com muita festa para marcar este momento histórico.

Nos dois países existe faz muito tempo uma pressão popular para que as autoridades revitalizem a via dos dois lados. Crefco na Espanha e sua vizinha francesa Creloc querem que este pequeno passo seja o inicio para a abertura total da ligação entre os dois países

Depois do fecho total da via do lado Francês entre Olorón e Canfranc em 1970 por causa de um acidente, este fantástico percurso ferroviário, que atravessa belíssimos cenários desta região montanhosa, reabre agora 24,7 quilómetros no trecho entre Olorón-Bedous.

A inauguração oficial está programada para o dia 1 de Julho, com as presenças de duas organizações ( uma francesa e outra espanhola ) que muito têm lutado para a reabertura da ligação internacional por Canfranc.

As duas organizações vêm demostrando através de estudos realizados por diversas instituições e organismos, a viabilidade e o impacto para as populações e para o meio ambiente da reabertura desta histórica ligação internacional.

Entre os pontos mais importantes destacados nos estudos realizados, estão os ambientais, com uma diminuição drástica no numero de caminhões nas rodovias dos Pirineus, e esse transporte de carga a passar para os trens, com benefícios claros para o meio ambiente, pela diminuição das emissões de dióxido de carbono.

Outro fator apresentado é o aumento da competitividade das empresas instaladas nas regiões fronteiriças, que assim teriam uma rápida e eficiente forma de escoar suas mercadorias, gerando novos mercados como o da exportação.

O trem da SNCF que tem realizado testes no trecho agora reaberto percorreu por cerca de 10 horas o percurso, a velocidades de 30, 60 e 80 km/h, esta última a velocidade máxima autorizada para o trecho a partir do próximo dia 1.

As obras de reabilitação da via férrea deixaram a apenas 30 km a fronteira com a Espanha, e representaram um investimento de 102 milhões de euros, gastos na restauração e reconstrução de 31 pontes, sete tuneis, e quatro quilómetros de muros de contenção.

Na estimativa já apresentada, o investimento para ligar o atual trecho, até à fronteira com a Espanha, entre Bedous a Canfranc ( histórica estação internacional ) requere um gasto aproximado de 300 milhões de euros.

Como curiosidade o valor que os Caminhos de Ferro Franceses ( SNCF ) vão cobrar pelo trecho que vai ser inaugurado, é de 5,50 Euros para os praticamente 25 quilómetros de história que renasce, para interesse maior das populações locais.

#TRANSPORTE #LAZER #TREM

Laja Revista Publiracing