• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Revista Publiracing

Superbike Brasil tem novo esquema de pontuação em 2016


O formato da pontuação foi atualizado com o objetivo de incentivar a disputa pelas primeiras posições. Na temporada passada os 20 primeiros colocados recebiam pontos. O vencedor recebia 25 pontos, o segundo colocado 22, o terceiro 20, o quarto 18, o quinto 16 e daí até ao vigésimo.

Mas para este ano muita coisa mudou. A primeira colocação tem um peso bem maior. Apesar de manter os mesmos 25 pontos, as colocações seguintes tiveram suas pontuações reduzidas, dando assim ainda mais valor à vitória. No atual regulamento, o segundo classificado recebe 20 pontos e terceiro lugar 16. Assim, a diferença que na temporada passada ficava em apenas cinco pontos entre o líder e o terceiro, agora sobe para nove. Ou seja, o campeonato dará prioridade à competitividade pelas primeiras colocações, e será mais difícil para um piloto regular, mas que não vença provas, alcançar o título.

Outra mudança importante é que agora apenas os 15 primeiros pontuarão, o que fará com que os pilotos intermediários briguem ainda mais para conquistarem melhores posições. Caso aplicássemos essas mudanças nos resultados de temporada passada teríamos novos campeões. Tomando por exemplo a Copa Kawasaki Ninja 300, uma das categorias mais disputadas do SuperBike Brasil, o atual campeão, Niko Ramos (#822), da Tecfil Racing Team, perderia o título e ficaria com a vice-liderança. O piloto, que somou 242 pontos, passaria a ter 213 e cederia o campeonato para Indiana Muñoz Gomes (#199), da equipe Mobil Ituran Racing, que fecharia 214 pontos. E a principal causa disto seria o número de vitórias. Indy somou quatro, além de três segundos lugares, contra apenas três vitórias e dois segundos lugares de Niko Ramos.

Outra mudança seria na categoria Copa Honda CBR 500R. Lucas Dezeró (#7), da equipe Alemão Pneus, foi campeão com 197 pontos, porém, com apenas duas vitórias. Aplicando o novo regulamento, Dezeró fecharia 175 pontos e cairia para a segunda colocação. Já Leonardo Tamburro (#53), da Honda MotoSchool de Talentos, seria o novo campeão. O piloto, que encerrou a temporada em segundo com 195 pontos, caso fosse aplicada a nova regra, seria beneficiado por suas cinco vitórias. Ele encerraria a competição com 185 pontos e ainda abriria uma leve vantagem para Dezeró.

Confira abaixo as diferenças de pontuação entre a temporada 2015 e a deste ano:

Posição: 2015 2016

1º: 25 25

2º: 22 20

3º: 20 16

4º: 18 13

5º: 16 11

6º: 15 10

7º: 14 9

8º: 13 8

9º: 12 7

10º: 11 6

11º: 10 5

12º: 9 4

13º: 8 3

14º: 7 2

15º: 6 1

16º: 5 0

17º: 4 0

18º: 3 0

19º: 2 0

20º: 1 0

Foto: Johanes Duarte/VGCOM

#SUPERBIKE #MOTOCICLISMO #MOTOVELOCIDADE

Pensando em vender seu veículo? - Nós compramos !
Inscrições abertas para o SIMEA 2021!!
Coluna de André Maranhão - Veículos híbridos e eletricos